Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/16359
Título: A interpretação semântica dos auxiliares modais poder, precisar e dever: uma abordagem da semântica cognitiva
Autor(es): Nobrega, Karliane Fernandes
Palavras-chave: Semântica cognitiva;Significado lexical;Domínio cognitivo;Modelo cultural;Cognitive semantics;Lexical meaning;Cognitive domain;Cultural model
Data do documento: 1-Jun-2007
Editor: Universidade Federal do Rio Grande do Norte
Citação: NOBREGA, Karliane Fernandes. A interpretação semântica dos auxiliares modais poder, precisar e dever: uma abordagem da semântica cognitiva. 2007. 172 f. Dissertação (Mestrado em Linguística Aplicada; Literatura Comparada) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2007.
metadata.dc.description.resumo: Apresentamos, neste trabalho, com base na semântica cognitiva, uma análise do significado, em contexto, dos auxiliares modais poder, precisar e dever. Analisamos 120 textos produzidos por candidatos ao vestibular e por alunos do ensino fundamental, como resposta da questão número três da prova discursiva de Língua Portuguesa do vestibular 2005 da UFRN, que pede aos candidatos para explicitar a diferença de sentido entre três frases, observando o uso desses três verbos. Consideramos que um item lexical não é incorporado a uma representação lingüística semântica fixa, limitada e única, mas antes, é ligado a uma representação lingüística semântica flexível e aberta que provê acesso a muitas concepções e sistemas conceituais dependente de cada contexto determinado. Com base em seu significado, um item lexical evoca um grupo de domínios cognitivos, que por sua vez, apresentam um determinado conteúdo conceitual. Isto implica em afirmar que a rede de significados lexicais vai variar conforme o conhecimento de mundo de cada um (LANGACKER, 2000). A relevância deste trabalho é proporcionar uma contribuição para a descrição semântica do português
We present, in this work, based on cognitive semantics, an analysis of the meaning in context of the modal auxiliaries can, need and must. We analysed 120 texts produced by applicants for university entrance examinations and primary school students as answer to question number three of the Portuguese Language discursive test, in the entrance examinations for UFRN, that asked the candidates to explicit the difference in meaning between three sentences, observing the use of those three verbs. We consider that a lexical item is not incorporated by a steady semantic structure, limited and unique, but instead, it is linked to an open and flexible linguistic semantic representation that provides access to many conceptions and conceptual systems depending on each determined context. Based on its meaning, a lexical item evokes a group of cognitive domains, which present a determined conceptual content. This makes possible to affirm that the net of lexical meanings will vary according to the world knowledge each one has (LANGACKER, 2000). The relevance of this work is provide a understanding of the semantic decription of portuguese
URI: http://repositorio.ufrn.br:8080/jspui/handle/123456789/16359
Aparece nas coleções:PPGEL - Mestrado em Estudos da Linguagem

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
KarlianeFN.pdf2,62 MBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.