Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/16410
Título: São Vicente (RN) nos primeiros anos da TV: Memória, sociabilidade e cotidiano
Autor(es): Ribeiro, Ana Paula de Araujo
Palavras-chave: Memória. Televisão. Sociabilidade. Cotidiano;Memory. Television. Sociability. Everyday
Data do documento: 30-Mar-2012
Editor: Universidade Federal do Rio Grande do Norte
Citação: RIBEIRO, Ana Paula de Araujo. São Vicente (RN) nos primeiros anos da TV: Memória, sociabilidade e cotidiano. 2012. 139 f. Dissertação (Mestrado em Comunicação midiática: práticas sociais e produção de sentido) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2012.
Resumo: The present work aims to reflect on the everyday and its Vincentian practices of sociability in the early years of the presence of television in the city of São Vicente (RN), from the memories of the protagonists who witnessed the first insertion of TV set sin the beginning sof 1970s.Thus, the research was guided by some questions deemed relevant to the study in order to understand the most significant changes in the daily Vincentian boosted by the arrival of television in some private houses, which soon became a meeting place, recreation and sociability. At that time, filled the role of TV unites and brings people together. These houses, reinvented in spaces of sociability, were sanctioned by the various actors who gathered daily to include television programming. This popularity of television was measured by the joint efforts of people who moved their homes to homes that had this technical device. Each home with their uniqueness sand peculiarity, which attracted the population frequency f these spaces were frequent. Of course people still sit on the sidewalks, to be held the night rides in the streets and square, but soon came to the program schedule Preferred came into leaving their homes or to homes that had TV, watch them in the design of audiovisual programs. We use the oral memory as the principal methodology in order to interpret the memories recounted by people who lived in that time period studied. For this purpose we constructed a narrative that highlights the categories memory, media, social practices, everyday life and thus has the theoretical and methodological contributions of authors of humanities and social sciences its main foundation. In field research in the use of in-depth interviews, since the narratives of our research is interviewed. The importance of a study of such order, is not only in understanding the TV as an essential mediator for the interaction of individuals in society, from 1970 in São Vicente (RN), but also for the unveiling of his relationship with the daily routines of the Vincentians, founded in environments and symbols that regulated the conduct and reordered the social practices and sociability of these subjects. In this sense, the making of a work on the presence of TV in the city of São Vicente (RN) is also of paramount importance for the history of this media at the national level, since this is nothing more than a set of multiple stories
metadata.dc.description.resumo: O presente trabalho tem como finalidade refletir sobre o cotidiano vicentino e suas práticas de sociabilidade nos primeiros anos da presença da televisão na cidade de São Vicente (RN), a partir das memórias dos protagonistas que presenciaram a inserção dos primeiros aparelhos de TV nos inícios da década de 1970. Dessa maneira, a pesquisa foi norteada por algumas indagações consideradas pertinentes ao estudo no sentido de compreender as mudanças mais significativas no cotidiano vicentino impulsionadas pela chegada da TV em algumas residências particulares, que logo se transformaram em local de encontro, lazer e sociabilidade. Nessa época, a TV exercia o papel de aglutinar e unir as pessoas. Essas casas, reinventadas em espaços de sociabilidade eram sancionadas pelos diversos atores que se reuniam diariamente para contemplar a programação televisiva. Essa popularidade da televisão era mensurada pelos mutirões de pessoas que se deslocavam de suas casas para os lares que tinham esse aparelho técnico. Cada lar, com sua singularidade e peculiaridade, atraía a população cuja frequência a esses espaços era constante. Claro que as pessoas continuavam a sentarem nas calçadas, a realizar os passeios noturnos nas ruas e na praça, mas logo que chegava o horário dos programas preferidos, entravam em seus lares ou saíam para as residências que possuíam TV, no desígnio de acompanhar esses programas audiovisuais. Usamos a memória oral como metodologia principal, no intuito de interpretar as memórias narradas pelas pessoas que vivenciaram esse momento no período pesquisado. Para tanto, foi construída uma narrativa que põe em relevo as categorias memória, mídia, práticas sociais, cotidiano e que, portanto, tem nos aportes teóricos e metodológicos de autores das Ciências Humanas e Sociais seu principal alicerce. Na pesquisa de campo, nos utilizamos das entrevistas em profundidade, visto que as narrativas dos entrevistados constituem nossa pesquisa. A importância de um estudo de tal ordem está não só na compreensão da TV como uma mediadora essencial para a interação dos sujeitos no campo social, no período de 1970 em São Vicente (RN), mas também para o desvendamento de sua relação com as rotinas diárias dos vicentinos, alicerçadas em conjunturas e simbologias que regularam a conduta e reordenaram as práticas sociais e de sociabilidades desses sujeitos. Nesse sentido, a feitura de um trabalho sobre a presença da TV na cidade de São Vicente (RN) é de suma relevância também à história dessa mídia no âmbito nacional, isso porque, nada mais é que um conjunto de múltiplas histórias
URI: http://repositorio.ufrn.br:8080/jspui/handle/123456789/16410
Aparece nas coleções:PPGEM - Mestrado em Estudos da Mídia

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
AnaPAR_DISSERT.pdf1,61 MBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.