Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/16475
Título: O argumento dos opostos e a hipótese sobre imortalidade no fédon de Platão
Título(s) alternativo(s): The Argument of the Opposites and the Hypothesis about Immortality in Plato s Phaedo
Autor(es): Costa Júnior, Lourival Bezerra da
Palavras-chave: Platão;Opostos;Corpo;Alma;Distinção;Imortalidade
Data do documento: 29-Out-2008
Editor: Universidade Federal do Rio Grande do Norte
Citação: COSTA JÚNIOR, Lourival Bezerra da. The Argument of the Opposites and the Hypothesis about Immortality in Plato s Phaedo. 2008. 105 f. Dissertação (Mestrado em Metafísica) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2008.
Resumo: Plato, in his Phaedo, develops an investigation concerning the relationship between opposites. The account of Socrates s historical death (57 a 60 a / 116 a - 118), the palaios logos (60 b 70 c), the reciprocal generation between opposites (70 c 72 e), the recollection argument (77 d 80 e), the reciprocal exclusion between opposites (95 e 107 a) and the myth (107 b 116 a), are all instruments to define death for the philosopher. The core of this research, or the argument of the opposites in both its modes of articulation: double generation (70 c 72 e) and double exclusion of opposites (103 a), when added to the recollection argument (72 c d) becomes decisive in discerning both the real cause of generation and the understanding of what occurs in the process of exclusion between opposites (70 c 72 e)
metadata.dc.description.resumo: Platão, em seu diálogo Fédon desenvolve uma investigação acerca do problema da relação entre opostos. A morte histórica de Sócrates (57 a 60 a / 116 a - 118), o palios logos (60 b 70 c), a dupla geração entre opostos (70 c 72 e), o argumeno da reminiscência (77 d 80 e), a dupla exclusão entre opostos (95 e 107 a) e o mito (107 b 116 a), são instrumentos usados na busca da definição da morte para o filósofo. O cerne desta pesquisa, a saber, o argumento dos opostos em seus dois modos de articulação: dupla geração (70 c 72 e) e dupla exclusão entre opostos (103 a), quando unido ao argumento da reminiscência (72 c d) se torna decisivo no discernimento tanto da verdadeira causa da geração quanto na compreensão do que ocorre no processo de exclusão entre os opostos(70 c 72 e)
URI: http://repositorio.ufrn.br:8080/jspui/handle/123456789/16475
Aparece nas coleções:PPGFIL - Mestrado em Filosofia

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
LourivalBCJ_DISSERT.pdf858,52 kBAdobe PDFVisualizar/Abrir    Solictar uma cópia


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.