Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/16477
Title: Metafísica e moralidade na filosofia de Schopenhauer
Authors: Rochamonte, Catarina
Keywords: Schopenhauer;Vontade;Metafísica;Moralidade;Schopenhauer;Will;Metaphysic;Morality
Issue Date: 28-Jun-2010
Publisher: Universidade Federal do Rio Grande do Norte
Citation: ROCHAMONTE, Catarina. Metafísica e moralidade na filosofia de Schopenhauer. 2010. 98 f. Dissertação (Mestrado em Metafísica) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2010.
Portuguese Abstract: Este trabalho afirma uma mútua implicação entre metafísica e moralidade na filosofia de Schopenhauer e busca explicitar as diversas nuanças na qual se dá essa relação. Cada capítulo apresenta uma perspectiva na qual a relação entre metafísica e moralidade pode ser abordada. Desse modo, através da exposição de alguns aspectos importantes da teoria da representação de Schopenhauer, tentamos, no primeiro capítulo, explicitar a relação entre seu idealismo e sua concepção de moralidade; no segundo capítulo, o determinismo presente tanto na natureza quanto nas ações morais estabelece a relação entre moralidade e metafísica através da própria noção de metafísica da natureza; no terceiro capítulo, a relação entre metafísica e moralidade se dá através da noção de liberdade como negação do determinismo anterior, liberdade essa possível ao gênio, ao santo e ao asceta. Todas essas perspectivas, entretanto, pressupõem a distinção entre fenômeno e coisa-em-si, figurando tal distinção como indispensável na construção dessa metafísica que busca resguardar a significação moral do mundo ao mesmo tempo em que nega a existência de Deus
Abstract: This work posits a mutual implication between metaphysics and morality in the philosophy of Schopenhauer and seeks to clarify the many nuances that take place in this relation. Each chapter offers a perspective in which the relation between metaphysics and morality can be addressed. Thus, by exposing some important aspects of representation theory of Schopenhauer, we try, in the first chapter, explain the relationship between his idealism and his conception of morality; in the second chapter, the determinism present both in nature and in moral actions, determinism that establishes the relationship between morality and metaphysics through the very notion of a metaphysical nature; in the third chapter, relationship between metaphysics and morality that takes place through the notion of freedom as denial of the previous determinism, freedom possible to the genius, to the saint and to the ascetic. All of these perspectives, however, presuppose the distinction between phenomenon and thing-initself, figuring this distinction as crucial in building of this metaphysic that seeks to protect the moral significance of the world while denying the existence of God
URI: http://repositorio.ufrn.br:8080/jspui/handle/123456789/16477
Appears in Collections:PPGFIL - Mestrado em Filosofia

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
CatarinaR_DISSERT.pdf560,16 kBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.