Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/16490
Title: Heráclito na filosofia do jovem Nietzsche
Authors: Barrêto, Myrna Suyanny
Keywords: Nietzsche;Heráclito;Devir;Criança;Jogo;Nietzsche;Heraclitus;Becoming;Child;Play
Issue Date: 6-Oct-2011
Publisher: Universidade Federal do Rio Grande do Norte
Citation: BARRÊTO, Myrna Suyanny. Heráclito na filosofia do jovem Nietzsche. 2011. 75 f. Dissertação (Mestrado em Metafísica) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2011.
Portuguese Abstract: No início dos anos de 1870, o filósofo alemão Friedrich Nietzsche, professor de filologia em Basileia, realiza pesquisas sobre os antigos filósofos gregos. Estes estudos resultaram na produção de textos como Os filósofos pré-platônicos, também conhecido como as Lições, e A filosofia na época trágica dos gregos. Usando como fonte principal estes dois textos, esta dissertação tem como objetivo elucidar a interpretação desenvolvida por Nietzsche sobre o filósofo Heráclito, ou seja, compreender o que faz Nietzsche reconhecer em Herácito um filósofo que possui uma visão estética do mundo, uma visão contemplativa e alegre do mundo, do devir, marcado pelo eterno construir e destruir, tal como um jogo de criança que constrói e destrói castelos de areia à beira mar. Este é o espetáculo que, segundo Nietzsche, teria sido descortinado primeiramente por Heráclito e que deve ser contemplado eternamente
Abstract: In the early 1870s, the German Philosopher Friedrich Nietzsche, professor of philology in Basel, researches the ancient Greek philosophers. These studies result in texts as The Preplatonic Philosophers, also known as Lessons on Pre-platonic Philosophers, and Philosophy in Greek tragic age. Using both texts as sources, this dissertation aims elucidating the Nietzsche's interpretation about Heraclitus, in other words, comprehend how Nietzsche recognizes in Heraclitus a philosopher with an aesthetic vision of the world, a contemplative and cheerful view of the world, the becoming, defined by the incessant change, as a child's play that builds and destroy sand castles on the shore. This spectacle, as Nietzsche believed, would be unveiled first by Heraclitus and must be contemplated eternally
URI: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/16490
Appears in Collections:PPGFIL - Mestrado em Filosofia

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
MyrnaSB_DISSERT.pdf412,28 kBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.