Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/16570
Título: Processos de aquecimento na alta atmosfera estelar: emissão coronal em raio-x e emissão cromosférica em CaII
Autor(es): Souza Neto, Luiz Pinheiro de
Palavras-chave: Atmosfera estelar;Processo de aquecimento- Atmosfera estelar;Cromosfera
Data do documento: 15-Ago-2006
Editor: Universidade Federal do Rio Grande do Norte
Citação: SOUZA NETO, Luiz Pinheiro de. Processos de aquecimento na alta atmosfera estelar: emissão coronal em raio-x e emissão cromosférica em CaII. 2006. 73 f. Dissertação (Mestrado em Física da Matéria Condensada; Astrofísica e Cosmologia; Física da Ionosfera) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2006.
Resumo: In the present work we study the processes of heating in the high stellar atmosphere, with base in an analysis of behavior of the cromospheric and coronal emission for a sample of single stars classified as giant in the literature. The evolutionary status of the stars of the sample was determined from HIPPARCOS satellite trigonometric parallax measurements and from the Toulouse Genéve code. In this study we show the form of behavior of the CaII emission flux in spectral lines H and K F(CaII) and the X-ray emission flux in function of the rotation, number of Rossby Ro and depth in mass of the convective envelope. In this analysis we show that while the cromospheric activity is dominated clearly by a physical process of heating associated with the rotation, like a magnetic field produced by dynamo effect, the coronal activity seems to be influenced for a mechanism independent of the rotation. We show also that the effective role of the depth in massa of the convective envelope on the stellar activity has an important effect in the responsible physical process for the behavior of the activity in the atmosphere of the stars.
metadata.dc.description.resumo: No presente trabalho estudamos os processos de aquecimento na alta atmosfera estelar, com base numa análise do comportamento da emissão cromosférica e coronal de estrelas simples classificadas como gigantes na literatura. O status evolutivo das estrelas da amostra foi determinado a partir de medidas trigonométricas de paralaxe feitas pelo satélite HIPPARCOS e traços obtidos a partir do código de Toulouse-Genéve. Neste estudo mostramos a forma como se comporta o fluxo de emissão em CaII nas linhas espectrais H e K F(CaII) e o fluxo de emissão em raio-X em função da rotação, do número de Rossby Ro e da profundidade em massa da envoltória convectiva. Nesta análise mostramos que enquanto a atividade cromosférica é dominada claramente por um processo físico de aquecimento associado à rotação, como o campo magnético produzido por um efeito dínamo, a atividade coronal parece ser principalmente influenciada, por um mecanismo independente da rotação. Mostramos também que o efetivo papel da profundidade em massa da envoltória convectiva sobre a atividade estelar tem um efeito relevante no processo físico responsável pelo comportamento da atividade na atmosfera das estrelas.
URI: http://repositorio.ufrn.br:8080/jspui/handle/123456789/16570
Aparece nas coleções:PPGFIS - Mestrado em Física

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
LuizPSN.pdf440,02 kBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.