Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/16620
Título: Interação estrela planeta: sobre o magnetismo de planetas gigantes gasosos
Autor(es): Nascimento, Sanzia Alves do
Palavras-chave: Atividade cromosférica. Planetas extrassolares. Lei magnética de Bode;Chromospheric activity. Exoplanets. Magnetic Bode s law
Data do documento: 16-Fev-2012
Editor: Universidade Federal do Rio Grande do Norte
Citação: NASCIMENTO, Sanzia Alves do. Interação estrela planeta: sobre o magnetismo de planetas gigantes gasosos. 2012. 176 f. Tese (Doutorado em Física da Matéria Condensada; Astrofísica e Cosmologia; Física da Ionosfera) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2012.
Resumo: In this thesis we analyze the effects that the presence of a near gas giant planet can cause in its host star. It has been argued that the star planet interaction can cause changes in the coronal and chromospheric stellar activity. With this in mind, we analyze a sample of 53 extrasolar planets orbiting F, G and K main sequence stars, among them three super-Earths. In this analysis, we look for evidence of changes in the chromospheric activity due to the proximity of the giant planet. We show that, so far, there is not enough evidence to support such a hypothesis. Making use of the same sample and also taking in account available data for the Solar System, we revisit the so-called magnetic Bode s law. This law proposes the existence of a direct relationship between magnetism and rotation. By using estimations for the stellar and planetary magnetic momentM and the angular momentumL, we construct a Blackett s diagram (logL 􀀀logM). In this diagram is evident that the magnetic Bode s law is valid for both the Solar System and the new planetary systems
metadata.dc.description.resumo: Nesta tese são analisados os efeitos que a presença de um planeta gigante gasoso próximo causa em sua estrela hospedeira. Tem se discutido que a interação estrela - planeta possa provocar mudanças na atividade cromosférica e coronal estelar. Tendo isto em mente, analisamos uma amostra composta por 53 planetas extrassolares orbitando estrelas F, G e K da sequência principal, dentre os quais três superterras. Nesta análise, buscamos indícios de mudanças na atividade cromosférica estelar devido à proximidade do planeta gigante. Mostramos que não existem evidências suficientes que corroborem tal hipótese. Fazendo uso desta mesma amostra e de dados disponíveis na literatura para o Sistema Solar, revisitamos a chamada lei magnética de Bode. Esta lei propõe a existência de uma relação direta entre magnetismo e rotação. Através de estimativas para o momento magnético M e para o momentum angular L destes objetos, construímos e analisamos detalhadamente o diagrama de Blackett (logL 􀀀 logM). Neste diagrama ficou evidente que a lei magnética de Bode é válida tanto para o Sistema Solar quanto para os novos sistemas planetários
URI: http://repositorio.ufrn.br:8080/jspui/handle/123456789/16620
Aparece nas coleções:PPGFIS - Doutorado em Física

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
SanziaAN_TESE.pdf5,91 MBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.