Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/16678
Title: Efeitos imediatos da eletroestimulação nervosa transcutânea e crioterapia na espasticidade e na atividade eletromiográfica de sujeitos hemiparéticos
Authors: Martins, Fábio de Lima
Keywords: TENS;Crioterapia;EMG;Espasticidade;Reflexo H;TENS;Cryotherapy;EMG;Spasticity;H reflex
Issue Date: 29-Oct-2009
Publisher: Universidade Federal do Rio Grande do Norte
Citation: MARTINS, Fábio de Lima. Efeitos imediatos da eletroestimulação nervosa transcutânea e crioterapia na espasticidade e na atividade eletromiográfica de sujeitos hemiparéticos. 2009. 82 f. Dissertação (Mestrado em Movimento e Saúde) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2009.
Portuguese Abstract: Acidente Vascular Encefálico (AVE) é o termo empregado para caracterizar uma lesão vascular isquêmica ou hemorrágica, que tem como principais manifestações clínicas, o distúrbio da função motora e reflexa. No estágio inicial há presença de flacidez e falta de movimentos voluntários, que posteriormente é substituído por padrões em massa e espasticidade. A espasticidade traz consigo déficits funcionais e pode gerar impactos negativos em diversos padrões motores. O objetivo da pesquisa foi investigar os efeitos imediatos da eletroestimulação nervosa transcutânea (TENS) e crioterapia na espasticidade e na atividade eletromiográfica de sujeitos hemiparéticos. O estudo caracteriza-se por ser do tipo quase experimental, no qual foram selecionados para compor a amostra, 16 pacientes de ambos os sexos com sequela de AVE. Estes indivíduos foram avaliados captando-se a amplitude pico a pico e latência do reflexo H, resposta Motora (resposta M) no músculo solear e o eletromiograma (EMG) do músculo tibial anterior do membro comprometido e não comprometido. No membro comprometido as avaliações ocorreram em dias diferentes para crioterapia TENS e controle, em dois momentos, antes e depois das intervenções. O membro não comprometido foi avaliado uma única vez para servir como linha de base, para comparação com o membro comprometido. Utilizou-se na análise estatística, o test t de student pareado para identificar as diferenças do reflexo H, latência e EMG do membro comprometido e não comprometido e para comparar os resultados antes e depois da aplicação dos recursos. A ANOVA para amostras relacionadas foi utilizada para identificar as diferenças entre os recursos utilizados. Atribuiu-se para os testes estatísticos o nível de significância de 5%. A amplitude pico a pico do reflexo H máximo normalizado pela resposta motora máxima (Hmáx/Mmáx), mostrou-se significativamente aumentada no membro comprometido (p=0.0245). A latência do reflexo H reduziu no membro comprometido, com essa redução sendo estatisticamente significativa (p=0,0375). A atividade eletromiográfica se mostrou diminuída no membro comprometido (p< 0.0001). Depois da TENS houve uma diminuição da relação Hmáx/Mmáx (0.60±0.16 versus 0.49.±0.18; P = 0.0006). No entanto, logo após a aplicação do gelo houve um aumento da relação Hmáx/Mmáx (0.58 ± 0,15 para 0.77 ± 0.13, P=0,0007) e aumento da latência do sinal (30.41 ± 1.87 versus 33.24 ± 2.19; P=0.0001). A atividade eletromiográfica não foi alterada significativamente por nenhum recurso. Foram encontradas diferenças estatisticamente significativas quando a razão Hmáx/Mmáx (P<0.0001) e latência do reflexo H (P<0.0001) foram comparadas entre o pós-TENS, Pós- crioterapia e controle. Pode-se concluir que a TENS pode ser utilizada para fins de redução imediata da espasticidade, e que a crioterapia pode aumentar o estado de hiperreflexia nos pacientes espáticos. Entretanto, a diminuição ou o aumento da espasticidade não ocasionou alteração na atividade eletromiográfica do músculo antagonista ao espástico
Abstract: Cerebrovascular accident (CVA) is a term used to characterize an ischemic or hemorrhagic vascular injury, which has got as main clinic manifestations, the motor and reflex function disturbance. In the first stage there is flaccidity and loss of voluntary movements that afterwards is substituted by mass patterns and spasticity. The spasticity brings with itself functional deficits and can generate negative impacts in various motor patterns. The aim of this research was to investigate the hyperreflexia and identify the immediate effects of transcutaneous nervous stimulation (TENS) and cryotherapy in the spasticity and electromyographic activity of hemiparetic subjects. The study is characterized as an almost experimental type, in which were selected, to compose the sample, 16 patients of both sex with CVA sequel. These individuals were evaluated by collecting the amplitude peak to peak and H reflex latency, Motor response (M response) in solear muscle and the electromyography (EMG) of the injured and healthy legs anterior tibial muscles. In the injured limb the evaluations occurred in different days for cryotherapy, TENS and control, in two moments, before and after the interventions. The healthy limb was evaluated one single time to serve as baseline, for comparison with the injured limb. It was used an statistic analysis, the t paired student test to identify the H reflex differences, latency and EMG of the injured and healthy limbs and to compare the results before and after the recourses application. The ANOVA for related samples was used to identify the differences among the recourses used. It was attributed for the statistic tests a significance level of 5%. The amplitude peak to peak of normalized maximum H reflex through the maximum motor response (Hmax/Mmax), showed itself significantly increased in the injured limb (p=0.0245). The H reflex latency was presented reduced in the injured limb (p=0, 0375). The electromyographic activity was showed decreased in the injured limb (p< 0.0001). After the TENS there was a Hmáx/Mmáx ratio decrease (0.60±0.16 versus 0.49.±0.18; P = 0.0006). Nonetheless, Just after the cryotherapy application there was an increase of Hmáx/Mmáx ratio (0.58 ± 0,15 to 0.77 ± 0.13, P=0,0007) and increase of signal latency (30.41 ± 1.87 versus 33.24 ± 2.19; P=0.0001). The electromyographic activity wasn t altered significantly by any resource. It was met statistic significant differences when the Hmáx/Mmáx P<0.0001) ratio and H reflex latency (P<0.0001) were compared between the post TENS, cryotherapy and control. One can conclude that the TENS can be used to spasticity immediate reduction, and that the cryotherapy can increase the hyperreflexia state in spastic patients. Nonetheless, the spasticity decrease or increase didn t provoke lectromyographic activity change in the muscle that is opponent to the spastic one
URI: http://repositorio.ufrn.br:8080/jspui/handle/123456789/16678
Appears in Collections:PPGFS - Mestrado em Fisioterapia

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
FabioLM.pdf1.17 MBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.