Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/17161
Title: Expressão imuno-histoquímica de metaloproteinases em carcinoma epidermóide de lábio inferior e língua
Authors: Barros, Simone Souza Lobão Veras
Keywords: Câncer oral;Carcinoma epidermóide de lábio inferior;Carcinoma epidermóide de língua;Metaloproteinase;Imunohistoquímica
Issue Date: 14-Sep-2006
Publisher: Universidade Federal do Rio Grande do Norte
Citation: BARROS, Simone Souza Lobão Veras. Expressão imuno-histoquímica de metaloproteinases em carcinoma epidermóide de lábio inferior e língua. 2006. 130 f. Tese (Doutorado em Odontologia) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2006.
Portuguese Abstract: O carcinoma epidermóide oral é uma neoplasia maligna de alta incidência e uma importante causa de morbidade e mortalidade, que exibe, entretanto, variável comportamento biológico, em função de diversos fatores. O objetivo do presente estudo consistiu em avaliar a expressão imuno-histoquímica de MMP-1, MMP-2, MMP-7, MMP-9 e MMP-26 em carcinomas epidermóides, em relação à localização da lesão e ao seu grau histológico de malignidade. Foram selecionados 15 carcinomas epidermóides de lábio inferior e 15 de língua, que, após avaliação morfológica, foram classificados em neoplasias de baixo grau de malignidade (n=17) e alto grau (n=13), e subseqüentemente submetidos à marcação imuno-histoquímica para as MMPs. Todos os espécimes investigados expressaram pelo menos duas das metaloproteinases pesquisadas, que foram mais evidentes no citoplasma das células tumorais localizadas no front de invasão. Os carcinomas epidermóides de língua exibiram maior marcação imuno-histoquímica de MMPs pelas células neoplásicas que aqueles de lábio inferior, com diferença significativa estatisticamente para a MMP-9 (p=0,030). Os carcinomas epidermóides de alto grau demonstraram maior expressão de metaloproteinases, exceto para MMP-2, em comparação às lesões de baixo grau, com diferença significativa estatisticamente para MMP-7 (p=0,0001) e MMP-26 (p=0,016). Adicionalmente foi evidenciada uma relação direta entre os escores morfológicos de malignidade e a imunopositividade às MMPs, com significância estatística para MMP-7 e MMP-26. Com base nestes resultados, pode-se concluir que a maior expressão de MMPs pelas células tumorais, especialmente MMP-9, pode contribuir para o maior potencial invasivo dos carcinomas de língua em comparação aos labiais. Além disso, a gravidade histológica dos carcinomas epidermóides parece estar relacionada à marcação imunohistoquímica de metaloproteinases, especialmente matrilisinas, o que sugere que a capacidade de degradar membrana basal parece ser determinante no padrão de diferenciação histológica das neoplasias pesquisadas. Os altos índices de positividade às MMPs encontrados nos espécimes estudados refletem a marcante participação destas enzimas no desenvolvimento dos carcinomas epidermóides de lábio inferior e língua
URI: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/17161
Appears in Collections:PPGPO- Doutorado em Patologia Oral

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
SimoneLB.pdf2,6 MBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.