Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/17163
Title: Expressão imuno-histoquímica da e-caderina e da ß-catenina em carcinoma epidermóide oral com e sem metástase nodal
Authors: Lopes, Fernanda Ferreira
Keywords: Carcinoma epidermóide;Câncer oral;Caderinas;Beta Catenina;Imunohistoquímica;Squamous cell carcinoma;Oral cancer;Cadherins;Beta Catenin;Immunohistochemistry
Issue Date: 28-Sep-2007
Publisher: Universidade Federal do Rio Grande do Norte
Citation: LOPES, Fernanda Ferreira. Expressão imuno-histoquímica da e-caderina e da ß-catenina em carcinoma epidermóide oral com e sem metástase nodal. 2007. 120 f. Tese (Doutorado em Odontologia) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2007.
Portuguese Abstract: As moléculas de adesão E-caderina e β-catenina têm sido estudadas como possíveis marcadores para distinguir carcinomas com e sem potencial metastático. O objetivo desta pesquisa foi estudar a expressão imuno-histoquímica da E-caderina e β-catenina em carcinoma epidermóide oral (CEO), visando contribuir para uma melhor compreensão do comportamento biológico desta lesão. A amostra constou de 30 casos de CEO, sendo 15 de língua e 15 de lábio inferior. O padrão e intensidade de marcação e a análise semiquantitativa do percentual de células tumorais imunopositivas em membrana para E-caderina e β-catenina foram relacionados com a localização anatômica da lesão, a presença ou não de metástase nodal e a gradação histológica de malignidade no front de invasão tumoral. Também foi registrada a presença ou não de imunomarcação citoplasmática e nuclear da β-catenina. Os resultados foram submetidos à análise estatística, sendo utilizados o Teste de Mann-Whitney, o Teste Exato de Fisher e o Coeficiente de correlação de Spearman (α=0,05). Os resultados mostraram que a expressão em membrana para E-caderina e β-catenina exibiram, predominantemente, o padrão heterogêneo nos carcinomas de lábio inferior e nos de língua, assim como nos casos com e sem metástase nodal. Aplicados os testes estatísticos, observou-se que não houve diferença significativa entre o padrão de expressão e a quantidade de células imunopositivas para E-caderina e β-catenina e a localização anatômica da lesão e para a presença ou não de metástase nodal. Porém, verificou-se diferença estatisticamente significativa da expressão reduzida destas proteínas com o alto escore de malignidade. Observou-se que a expressão da β-catenina em citoplasma estava presente em 22 (73,33%) dos 30 casos analisados, sendo que em 6 casos (20%) houve a expressão em núcleo. Após a análise estatística, foi detectada uma associação significativa entre a expressão da β-catenina no citoplasma com a gradação histológica de malignidade, estando esta molécula mais freqüentemente presente no citoplasma nos casos de alto escore de malignidade. Conclui-se que a imunoexpressão reduzida destas proteínas em membrana pode estar relacionada com o menor grau de diferenciação celular, bem como com o padrão de invasão em ninhos e em células isoladas, demonstrados nos casos de CEO de alto escore
Abstract: The adhesion molecules E-cadherin and β-catenin have been studied as possible markers to distinguish carcinomas with and without metastatic potential. The objective of this research was to study the imunohistochemistry expression of the E-cadherin and β-catenin in oral squamous cell carcinoma (OSCC), aiming to contribute for the better understanding of the biological behavior of this lesion. The sample consisted of 30 cases of OSCC, being 15 of tongue and 15 of lower lip. The profile and intensity of labeling and semi quantitative analysis of the percentage of immunopositive tumoral cells in membrane for E-cadherin and β-catenin had been related with the anatomical localization of the lesion, the presence or not of nodal metastasis and the histological grade of malignancy in the invasive front area of the tumor. It was registered the presence or not of cytoplasmic and nuclear labeling of the β-catenin. The results had been submitted to the statistical analysis, being used the Mann-Whitney Test, the Fisher Test and the Spearman Correlation Coefficient (α=0, 05). The results showed that the expression in membrane for E-cadherin and β-catenin was, predominantly, the heterogeneous profile in the lower lip and tongue carcinomas, as well as in the cases with and without nodal metastasis. It was not observed significant statistical difference between expression profile and amount of immunopositive cells for E-cadherin, β-catenin and the anatomical localization of the lesion and for the presence or not of nodal metastasis. However, there was significant difference of the reduced expression of these proteins with the high score of malignancy. It was verified that the expression of the β-catenin in cytoplasm was present in 22 (73.33%) of the 30 analyzed cases, and 6 cases (20%) showed nuclear expression. The statistical analysis detected significant association between the expression of the β-catenin in the cytoplasm with the histological grade of malignancy, being this molecule more frequently present in the cytoplasm in the cases of high score of malignancy. It was concluded that the reduced immunoexpression of these proteins in membrane can be related with the lowest cellular differentiation, as well as with the pattern of invasion in nests and isolated cells, demonstrated in the cases of OSCC with high histological grade of malignancy
URI: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/17163
Appears in Collections:PPGPO- Doutorado em Patologia Oral

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
FernandaFL.pdf1,27 MBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.