Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/17164
Title: Expressão imuno-histoquímica das integrinas α2ß1, α3ß, e α5ß1, em carcinoma epidermóide de lábio inferior e língua
Authors: Pereira, Antonio Luiz Amaral
Keywords: Carcinoma epidermóide;Gradação histológica;Integrinas;Imunoistoquímica;Oral squamous cell carcinoma;Histological grade;Integrins;Immunohistochemistry
Issue Date: 28-Sep-2006
Publisher: Universidade Federal do Rio Grande do Norte
Citation: PEREIRA, Antonio Luiz Amaral. Expressão imuno-histoquímica das integrinas α2ß1, α3ß, e α5ß1, em carcinoma epidermóide de lábio inferior e língua. 2006. 99 f. Tese (Doutorado em Odontologia) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2006.
Portuguese Abstract: A imprevisibilidade do comportamento biológico do carcinoma epidermóide oral vem justificando um grande número de pesquisas utilizando biomarcadores que possam contribuir para um melhor entendimento do curso evolutivo dessa neoplasia. Por estarem envolvidas em relações entre as células tumorais e constituintes da matriz extracelular, as integrinas vêm sendo estudadas como possíveis marcadores preditivos desse comportamento. Este estudo se propôs a analisar, através do método da imunohistoquímica, a expressão das integrinas α2β1, α3β1 e α5β1, ligantes para o colágeno, laminina e fibronectina respectivamente, em 15 casos de carcinoma epidermóide de lábio inferior e 15 de língua, com diferentes escores de malignidade histológica. Observou-se uma imunomarcação predominantemente difusa, citoplasmática e granular na maioria dos casos analisados. Quanto à intensidade de marcação, a integrina α2β1 mostrou-se de forma positiva em 80% dos casos de lábio e em 93,3% dos de língua. A imunorreatividade da integrina α3β1 foi classificada como positiva em 60% dos casos de lábio e de língua. Para esta integrina, 20% e 33,3% dos casos de lábio e língua, respectivamente, mostraram-se negativos. Já com relação à integrina α5β1a intensidade foi classificada como positiva em 53,3% dos casos e fortemente positiva em 46,7% daqueles localizados em lábio. Nos carcinomas de língua, a intensidade mostrou-se positiva em 46,7% dos casos e fortemente positiva em 53,3%. A análise estatística não demonstrou diferenças nem correlações significativas da expressão dessas integrinas nem entre os sítios anatômicos, nem entre diferentes escores de gradação histológica de malignidade. A expressiva imunomarcação das integrinas α2β1, α3β1e α5β1 nos casos de carcinomas epidermóides estudados nos leva a sugerir uma ampla participação dessas proteínas na carcinogênese oral; no entanto, nossos resultados não nos permitem correlacionar sua expressão como indicador de variações no comportamento biológico desta neoplasia
Abstract: The unpredictable biologic behavior of the oral squamous cells carcinoma has determined extensive research on the evolution of such tumor. Due to the existing relation between the outer cell matrix and the tumor cells, the integrins have been used as markers in the predictive study of the cell behavior. This study aims to analyze immunohistochemically the expression of the integrin α2β1, α3β1, and α5β1 connections for the collagen, the laminin and the fibronectin respectively in 15 cases of squamous cells carcinoma from the lower lip and 15 from the tongue, with different scores of malignance grading. A predominantly diffuse, cytoplasm and granular immunological marking was observed in the majority of the analyzed cases. According to the marking intensity, integrin α2β1 appeared positive in 80% of the lip and in 93,3% of the tongue cases. The immunological reactivity of integrin α3β1 was classified as positive in 60% of both the tongue and lip cases. For this integrin, 20% and 33.3% of the tongue and lip cases, respectively, were negative. In relation to integrin α5β1 the intensity was classified as positive in 53,3% of the cases and strongly positive in 46,7% of those located in the lip. In the tongue carcinomas, the intensity was positive in 46,7% of the cases and strongly positive in 53,3%. The statistic analysis did not show any significant differences or correlation of expression between these integrins nor between the anatomical sites or between different scores of malignancy grading. The expressive immunological marking of the integrins, α2β1, α3β1, and α5β1 in the studied cases of squamous cell carcinomas leads us to think of a great participation of these proteins in oral carcinogenesis; however, our results do not allow us to correlate its expression as an indicator of variations in the biological behavior of this neoplasia
URI: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/17164
Appears in Collections:PPGPO- Doutorado em Patologia Oral

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
AntonioLAP.pdf783.18 kBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.