Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/17188
Title: Avaliação genética da eficiência reprodutiva em vacas pardo-suíças por meio da análise de sobrevivência
Authors: Guedes, Deborah Galvão Peixoto
Keywords: Censura. Estimador de Kaplan-Meier. Gado de leite. Modelo de riscos proporcionais;Censoring. Dairy cattle. Kaplan-Meier estimator. Proportional hazards model
Issue Date: 20-Feb-2014
Publisher: Universidade Federal do Rio Grande do Norte
Citation: GUEDES, Deborah Galvão Peixoto. Avaliação genética da eficiência reprodutiva em vacas pardo-suíças por meio da análise de sobrevivência. 2014. 89 f. Dissertação (Mestrado em Sistemas de Produção Sustentáveis no Semi-árido; Caracterização, conservação e melhoramento genético) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2014.
Portuguese Abstract: Dentre as características de importância econômica para a pecuária leiteira aquelas relacionadas com a precocidade sexual e a longevidade do rebanho são determinantes para o sucesso da atividade, uma vez que o tempo de permanência de uma vaca num rebanho é determinado por suas vidas produtiva e reprodutiva. No Brasil, existem poucos estudos sobre a eficiência reprodutiva de vacas Pardo-Suíças e não foi encontrado nenhum estudo abordando o uso da metodologia de análise de sobrevivência aplicada a esta raça. Assim, no primeiro capítulo deste trabalho, a idade ao primeiro parto de novilhas Pardo-Suíças foi analisada como o tempo até o evento por meio do método não-paramétrico de Kaplan-Meier e do modelo de fragilidade compartilhado gama, sob a metodologia de análise de sobrevivência. Foram estimadas curvas de sobrevivência e de taxa de risco associadas com este evento e verificada a influência das covariáveis consideradas sobre o tempo. Os tempos médio e mediano ao primeiro parto foram 987,77 e 1.003 dias, respectivamente; e as covariáveis significativas pelo teste de Log-Rank, na análise por Kaplan-Meier, foram estação de nascimento, ano de parto, touro (pai da vaca) e estação de parto. Na análise pelo modelo de fragilidade, foram preditos os valores genéticos e as fragilidades dos touros (pais) para o parto, modelando-se a função de risco de cada vaca em função da covariável fixa estação de nascimento e da covariável aleatória touro. A fragilidade seguiu a distribuição gama. Touros com valores genéticos positivos e altos possuem fragilidades altas, o que significa menor tempo de sobrevivência de suas filhas ao evento, ou seja, redução na idade ao primeiro parto delas. O segundo capítulo teve como objetivo avaliar a longevidade de vacas leiteiras utilizando o estimador não-paramétrico de Kaplan-Meier e os modelos de riscos proporcionais de Weibull e de Cox. Foram simulados 10.000 registros da característica longevidade de fêmeas Pardo-Suíças denotando seus respectivos tempos até a ocorrência de cinco partos consecutivos (evento), considerados aqui como típicos de uma vaca longeva. As covariáveis consideradas no banco de dados foram a idade da vaca ao primeiro parto, o rebanho e o pai da vaca. Todas as covariáveis exerceram influência sobre a longevidade das vacas de acordo com os testes de Log-Rank e Wilcoxon. Os tempos médio e mediano para a ocorrência do evento foram de 2.436,285 e 2.437 dias. Touros com maior valor genético também possuem um maior risco de que as suas filhas alcancem os cinco partos aos 84 meses
Abstract: Among the traits of economic importance to dairy cattle livestock those related to sexual precocity and longevity of the herd are essential to the success of the activity, because the stayability time of a cow in a herd is determined by their productive and reproductive lives. In Brazil, there are few studies about the reproductive efficiency of Swiss-Brown cows and no study was found using the methodology of survival analysis applied to this breed. Thus, in the first chapter of this study, the age at first calving from Swiss-Brown heifers was analyzed as the time until the event by the nonparametric method of Kaplan-Meier and the gamma shared frailty model, under the survival analysis methodology. Survival and hazard rate curves associated with this event were estimated and identified the influence of covariates on such time. The mean and median times at the first calving were 987.77 and 1,003 days, respectively, and significant covariates by the Log-Rank test, through Kaplan-Meier analysis, were birth season, calving year, sire (cow s father) and calving season. In the analysis by frailty model, the breeding values and the frailties of the sires (fathers) for the calving were predicted modeling the risk function of each cow as a function of the birth season as fixed covariate and sire as random covariate. The frailty followed the gamma distribution. Sires with high and positive breeding values possess high frailties, what means shorter survival time of their daughters to the event, i.e., reduction in the age at first calving of them. The second chapter aimed to evaluate the longevity of dairy cows using the nonparametric Kaplan-Meier and the Cox and Weibull proportional hazards models. It were simulated 10,000 records of the longevity trait from Brown-Swiss cows involving their respective times until the occurrence of five consecutive calvings (event), considered here as typical of a long-lived cow. The covariates considered in the database were age at first calving, herd and sire (cow s father). All covariates had influence on the longevity of cows by Log-Rank and Wilcoxon tests. The mean and median times to the occurrence of the event were 2,436.285 and 2,437 days, respectively. Sires that have higher breeding values also have a greater risk of that their daughters reach the five consecutive calvings until 84 months
URI: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/17188
Appears in Collections:PPGPA - Mestrado em Produção Animal

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
DeborahGPG_DISSERT.pdf1,39 MBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.