Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/17239
Title: Caracterização do ritmo de atividade/repouso do Mocó (Kerodon Rupestris) em fotoperíodo artificial
Authors: Sousa, Rute Alves de
Keywords: Roedores;Ritmo circadiano;Mocó (Kerodon Rupestris);Comportamento animal;Rodents;Circadian rhythm;Moco (Kerodon Rupestris);Animal behavior
Issue Date: 28-Jun-2006
Publisher: Universidade Federal do Rio Grande do Norte
Citation: SOUSA, Rute Alves de. Caracterização do ritmo de atividade/repouso do Mocó (Kerodon Rupestris) em fotoperíodo artificial. 2006. 80 f. Tese (Doutorado em Estudos de Comportamento; Psicologia Fisiológica) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2006.
Abstract: Kerodon rupestris (rock cavy, mocó) is an endemic caviidae of Brazilian northeast that inhabits rocky places in the semi arid region. The aim of this study was to characterize the activity/rest rhythm of the rock cavy under 12:12 h LD cycle and continuous light. In the first stage, seven animals were submitted to two light intensities (LD; 250:0 lux and 400:0 lux; 40 days each intensity). In the second stage four males were kept for 40 days in LD (470:<1 lux), for 18 days in LL 470 lux (LL470) and for 23 days in red dim light below 1 lux (LL<1). In the third stage three males were initially kept in LD 12:12 h (450:<1 lux) and after that in LL with gradual increase in light intensity each 21 days (<1 lux LL<1; 10 lux-LL10; 160 lux LL160; 450 lux LL450). In the fourth stage it was analyzed the motor activity of 16 animals in the first 10 days in LD. Motor activity was continuously recorded by passive infrared movement sensors connected to a computer and totaled in 5 min bins. The activity showed circadian and ultradian rhythms and activity peaks at phase transitions. The activity and the rest occurred in the light as well as in the dark phase, with activity mean greater in the light phase for most of the animals. The light intensity influenced the activity/rest rhythm in the first three stages and in the first stage the activity in 400 lux increased in four animals and decreases in two. In the second stage, the tau for 3 animals in LL470 was greater than 24 h; in LL<1 it was greater than 24 h for one and lower for two. In the third stage the tau decreased with the light intensity increase for animal 8. During the first days in the experimental room, the animals did not synchronize to the LD cycle with activity and rest occurring in both phases. The results indicate that the activity/rest rhythm of Kerodon rupestris can be affected by light intensity and that the synchronization to the LD cycle results from entrainment as well as masking probably as a consequence of the action of two or more oscillators with low coupling strength
Portuguese Abstract: Kerodon rupestris é um roedor cavídeo endêmico do nordeste do Brasil, que habita locais pedregosos da região do semi-árido. Este trabalho teve como objetivo caracterizar o ritmo de atividade motora e repouso do mocó em ciclo claro/escuro (CE) 12:12 h e em luz constante. Na 1a etapa, sete animais foram submetidos a duas intensidades de luz na fase de claro (CE 12:12 h 250:0 lux; 400:0 lux 40 dias em cada intensidade). Na 2a etapa, mantiveram-se 4 machos em ciclo CE 12:12 h (470:<1 lux) por 47 dias, em claro constante 470 lux (CC470) por 18 dias e sob luz vermelha constante de menos 1 lux (CC<1) por 23 dias. Na 3a etapa, 3 machos foram mantidos em CE 12:12 h (450:<1 lux) e depois em CC com aumento gradual da intensidade a cada 21 dias, de menos de 1 lux com luz vermelha (CC<1) para 10 (CC10), 160 (CC160) e 450 lux (CC450) respectivamente. Na 4a etapa foi analisada a atividade motora de 16 mocós nos dez primeiros dias em CE 12:12 h. A atividade motora foi registrada continuamente por sensores de movimento por infravermelho, acoplados a um computador, com totalizações a cada 5 minutos. A atividade dos mocós apresentou ritmos circadianos e ultradianos e picos de atividade nas transições de fase. A atividade e o repouso ocorreram tanto no claro quanto no escuro, com média de atividade maior no claro para a maioria dos animais. A intensidade de luz afetou o ritmo de atividade/repouso dos animais nas três primeiras etapas, de modo que na 1a etapa, a atividade em 400 lux aumentou em 4 animais e diminuiu em dois. Na 2a etapa, o tau de três mocós em CC470 foi maior do que 24 h, enquanto que em CC<1 foi menor em dois animais e maior em um. Na 3a etapa, o valor do tau diminuiu com o aumento da intensidade de luz no animal 8, variou pouco no animal 7. Durante os primeiros dias na sala de registro os animais não sincronizaram ao ciclo CE 12:12 h e tanto a atividade quanto o repouso ocorreram nas duas fases do ciclo. A análise dos resultados indica que o ritmo de atividade/repouso de Kerodon rupestris pode ser afetado pela intensidade luminosa e que a sincronização ao ciclo CE ocorre devido ao arrastamento da atividade e também como conseqüência de mascaramento, provavelmente devido a atuação de 2 ou mais osciladores com baixa força de acoplamento
URI: http://repositorio.ufrn.br:8080/jspui/handle/123456789/17239
Appears in Collections:PPGPSICO - Doutorado em Psicobiologia

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
RuteAS.pdf1,84 MBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.