Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/17333
Title: A influência do feedback verbal na cooperação em crianças
Authors: Dutra, Natalia Bezerra
Keywords: Psicologia Evolucionista;Moralidade;Punição moral;Jogo dos bens públicos;Evolutionary psychology;Morality;Moral punishment;Public goods game
Issue Date: 28-May-2012
Publisher: Universidade Federal do Rio Grande do Norte
Citation: DUTRA, Natalia Bezerra. A influência do feedback verbal na cooperação em crianças. 2012. 55 f. Dissertação (Mestrado em Estudos de Comportamento; Psicologia Fisiológica) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2012.
Portuguese Abstract: A cooperação humana é um traço distintivo da espécie, devido à sua ampla extensão à não aparentados e elaborada divisão do trabalho. É considerada um quebra-cabeça evolucionista, tendo em vista que a teoria da evolução por seleção natural prevê que indivíduos auto-interessados tendem a ser selecionados. Diferentes teorias foram propostas para explicar a evolução da cooperação, sendo as mais importantes a seleção de parentesco e o altruísmo recíproco. Considerando a continuidade evolutiva entre espécies, seres humanos e outros primatas possuem vários traços em comum que ajudam a promover a cooperação entre indivíduos dessas espécies. Duas características, no entanto, parecem ser particularmente humanos: a aversão à desigualdade e as preferências em relação aos outros. Embora a cooperação humana não necessariamente esteja relacionada à moralidade, traços cooperativos servem de base para tendências morais. O desenvolvimento da moralidade humana resulta da combinação de tendências pró-sociais precoces, de habilidades cooperativas exibidas em diferentes idades, de aprendizagem social e transmissão cultural de normas. O estímulo social parece ser particularmente importante na promoção de comportamentos cooperativos em crianças e adultos. Tendo como objetivo estudar a influência do estímulo social, sob a foma de feedback verbal sobre a cooperação infantil, foi realizado um estudo com crianças em um jogo de bens públicos. 407 crianças de escolas públicas de Natal/RN, divididas em 21 grupos, entre seis e nove anos, participaram de oito partidas desse jogo. Ao fim de cada partida, sete grupos receberam elogios pelas doações maiores, sete grupos foram criticados pelas doações menores, e os outros sete não receberam nenhum comentário. Crianças cooperaram mais em situações de crítica, sem diferenças significativas entre sexo, embora crianças mais jovens tenham cooperado mais em feedback negativo do que as crianças mais velhas. Os resultados provavelmente estão relacionados à expectativa e à esquiva de punição associada ao feedback (embora esta não ocorresse), e à maior sensibilidade à autoridade em crianças mais jovens. Apesar disso, a cooperação diminuiu em todos os grupos até o último dia de jogo. Os resultados apontam para uma sensibilidade precoce à punição moral, cujo papel na manutenção das relações sociais deve ter sido importante na evolução da cooperação na espécie humana
Abstract: Human cooperation is a hallmark of this species due to its wide extension to genetically unrelated individuals and complex division of labor. It is considered an evolutionary puzzle, because the theory of evolution by natural selection predicts that self-interested individuals tend to be selected. Different theories have been proposed to explain the evolution of cooperation, which the most important are kin selection and reciprocal altruism. Considering the evolutionary continuity between species, humans and other primates have several common traits that help to promote cooperation between individuals of these species. Two features, however, seem to be particularly humans: inequality aversion and preferences in relation to others. Although human cooperation is not necessarily related to morality, cooperative traits are the basis for moral tendencies. The development of human morality is a combination of early prosocial tendencies, cooperative skills displayed at different ages, social learning and cultural transmission of norms. The social stimulus seems to be particularly important in promoting cooperative behavior in children and adults. In order to study the influence of social stimuli, as verbal feedback, on children cooperation, a study was conducted with children in a public goods game. 407 children from public schools in Natal / RN, divided into 21 groups, between six and nine years, participated in eight rounds of this game. After each round, seven groups received praise for larger donations, seven groups have been criticized by smaller donations, and the other seven received no comment. Children cooperated more when criticized, without significant differences between sexes, although young children have cooperated more negative than older children. The results are likely related to the anticipation and avoidance of punishment associated with the feedback (although this did not occur), and greater sensitivity to the authority in younger children. Nevertheless, the cooperation decreased in all groups until the last day of play. The results suggest an early sensitivity to moral punishment, whose role in the maintenance of social relations must have been important in the evolution of cooperation in humans
URI: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/17333
Appears in Collections:PPGPSICO - Mestrado em Psicobiologia

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
NataliaBD_DISSERT.pdf507,82 kBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.