Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/17387
Título: Nervos: rede de discursos e práticas de cuidado na atenção básica no município de Natal/RN
Título(s) alternativo(s): Nerves: Network of discourses and care practices on Primary Health Care in Natal/RN
Autor(es): Azevedo, Luciana Fernandes de Medeiros
Palavras-chave: Saúde mental;Atenção básica;Etnografia Institucional;Nervos;Mental health;Primary health care;Institutional Ethnography;Nerves
Data do documento: 7-Jun-2010
Editor: Universidade Federal do Rio Grande do Norte
Citação: AZEVEDO, Luciana Fernandes de Medeiros. Nerves: Network of discourses and care practices on Primary Health Care in Natal/RN. 2010. 235 f. Tese (Doutorado em Psicologia, Sociedade e Qualidade de Vida) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2010.
Resumo: The Primary Health Care and one of its main strategies, the Family Health Strategy (ESF), are framed as the gateway to the Public Health System (SUS). Thus, most of the incident and prevalent health problems in the population attended should be solved at this level of care, including psychological suffering, and the so-called complaint of nerves. Nerves and nervous denote a complexity that is not always well comprehended by health workers, in such a way that the care to this kind of problem is usually inadequate. In this line of thought, the general objective of this study is to analyze the network of discourses and the care to the psychological suffering, expressed as nerves, in SUS daily Primary Health Care. Besides and more specifically, it aims at identifying the principles and guidelines of the Primary Health Care in mental health; to investigate health workers positioning before psychological suffering and complaints of nerves, and also analyze different actions and practices of care carried out in different Health Units towards complaints like nerves. Institutional Ethnography was the theoreticalmethodological perspective adopted for the work. This approach seeks to understand and analyze the institutional relationships in a particular context considering sociostructural influences and power relations, as well as daily discourses and practices. Based on interviews with health professionals, informal conversations and observations in six Health Units with ESF teams from different sanitary districts in Natal/RN, it was possible to check that the index of complaint of nerves is high. The referral to psychologists and psychiatrists, as well as the prescription of psychotropic drugs appear as the most common intervention at this level of care. In general, the participants complain that they have poor specialized knowledge about the theme of mental health. They face the problem of bad work conditions and the lack of institutional support, which make actions of illnesses prevention and health promotion even more difficult. Besides, there are different ongoing practices such as meetings for hypertensive and aged people, walk, visit, round-table discussions and community therapy. However, not all of these actions are aimed at the care of psychological suffering. It is observed that the Matrix Support, which is a methodological strategy of supervision and follow up forcases of mental health, hasn t been totally implemented in the municipal system, although it is a tool that has been used by psychologists in some Health Units in the city. It was also verified that the health care practices to the problem of nerves strongly depend on the professional s commitment with the PSF guidelines and on mental health policies, in addition to continued support, when available, from other professional who works as matrix supporter
metadata.dc.description.resumo: A atenção básica e uma de suas principais estratégias, a Estratégia Saúde da Família (ESF), se configuram como a porta de entrada para o Sistema Único de Saúde (SUS). Dessa maneira, boa parte dos problemas de saúde incidentes e prevalentes na população dscrita deve ser resolvida nesse nível de atenção, incluindo o sofrimento psicológico e a denominada queixa de nervoso. Nervos e nervoso denotam uma complexidade que nem sempre é bem compreendida pelos trabalhadores de saúde, de maneira que o cuidado a esse tipo de problema geralmente é inadequado. O objetivo geral desse trabalho é analisar a rede de discursos e de cuidados no atendimento ao sofrimento psicológico que se expressa como nervos, no cotidiano da atenção básica do SUS. Mais especificamente, identificar os princípios e diretrizes da atenção básica em saúde mental; investigar o posicionamento dos trabalhadores de saúde diante do sofrimento psicológico e das queixas de nervos, e analisar as diferentes ações e práticas de cuidado realizados nas diferentes Unidades de Saúde diante de queixas como nervos. A perspectiva teórico-metodológica adotada no trabalho foi a Etnografia Institucional. Essa abordagem busca compreender e analisar as relações institucionais em determinado contexto considerando as influências socioestruturais e as relações de poder, bem como as práticas e os discursos cotidianos. Foram realizadas entrevistas com trabalhadores de saúde, conversas informais e observações em seis Unidades de Saúde com equipes da ESF de diferentes distritos sanitários do município de Natal/RN. Constatou-se o alto índice de queixas de nervos, sendo que o encaminhamento a psicólogos e psiquiatras e a prescrição de psicotrópicos são a forma mais comum de intervenção. Em geral, há uma falta de conhecimento especializado sobre o tema da saúde mental, bem como ausência de discussões sobre as políticas de saúde mental. De um lado, as condições de trabalho e a falta de apoio institucional dificultam a realização de ações de prevenção de doenças e promoção à saúde. Por outro, há diferentes práticas em andamento tais como reuniões de hipertensos e idosos, caminhadas, visitas, rodas de conversas e terapia comunitária embora nem todas visem o cuidado específico ao sofrimento psicológico. O apoio matricial, estratégia metodológica de supervisão e acompanhamento de casos de saúde mental, vem sendo implantado por psicólogos em algumas Unidades de Saúde do município, porém ainda não está totalmente implantado na rede. As práticas de cuidado aos problemas de nervos dependem principalmente do envolvimento do trabalhador com as diretrizes da ESF e das políticas de saúde mental, além do apoio sistemático, quando disponível, de outro profissional que funciona como apoiador matricial
URI: http://repositorio.ufrn.br:8080/jspui/handle/123456789/17387
Aparece nas coleções:PPGPSI - Doutorado em Psicologia

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
LucianaFM_TESE.pdf834,93 kBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.