Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/17405
Título: Maternidade na adolescência: significados e repercussões
Autor(es): Pinheiro, Verônica de Souza
Palavras-chave: Maternidade na adolescência;Gênero;Produção de significados;Adolescent motherhood;Gender;Meaning production
Data do documento: 7-Dez-2001
Editor: Universidade Federal do Rio Grande do Norte
Citação: PINHEIRO, Verônica de Souza. Maternidade na adolescência: significados e repercussões. 2001. 108 f. Dissertação (Mestrado em Psicologia, Sociedade e Qualidade de Vida) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2001.
Resumo: From evidence of an existing divergence of opinion among professionals and adolescents using the prenatal and delivery services at a Public Health Unit, aimed to study meanings and consequences of adolescent motherhood among 26 adolescent mothers living in Felipe Camarão, low income district of Natal, capital do Estado do Rio Grande do Norte. Living in a peripheral neighbourhood with a high rate of adolescent mothers in relation to the total new-born, those girls, with offspring among 8 and 12 months age, during interview and focus groups, expressed a different appreciation of their experience than the hegemonic idea among professionals that considers pregnancy and motherhood as unwanted or undesired. With age among 15 and 20 years old, having 53,8% initiated sexual activity before being 15 years old, revealed that the pregnancy was desired in 73,1% of cases, but showing at the same time a social context marked by strong gender oppression and lack of opportunities as consequence of social class deprivation. Life projects, almost always limited to the constitution of a traditional nuclear family, with a purveyor father and care giver mother, appears with very limited possibilities: 46,2% already lived with her partner before becoming pregnant and for 50% of the participants, the birth of the child did not provoke changes in plans and projects. Lack of economical recourses and precarious public services available, together with an idealized maternity role seems to produce extra apprehension among those girls, resulting in frustration and disillusion. As a fact, 92,3% of those adolescents would recommend other adolescent to postpone the maternity project
metadata.dc.description.resumo: Partindo da constatação de que há uma divergência de opinião entre os profissionais e as adolescentes usuárias dos serviços de pré-natal e de assistência ao parto e puerpério em uma unidade pública de saúde, abordam-se os significados e repercussões da maternidade na adolescência através da apreensão dos sentidos subjacentes ao discurso de 26 mães adolescentes residentes em Felipe Camarão, periferia da cidade de Natal, capital do RN. Residindo em um bairro periférico com elevada freqüência relativa de mães adolescentes em relação ao total de nascidos vivos, essas jovens, cujos filhos tinham entre 8 e 12 meses de idade, revelaram, nas entrevistas realizadas em domicílio e nos grupos de discussão, uma vivência que transcende a visão hegemônica do fenômeno, tido como inoportuno e indesejável. Com idade entre 15 e 20 anos, tendo 53,8% iniciado a atividade sexual antes dos 15 anos de idade e revelando ter sido a gravidez desejada em 73,1% dos casos, falam de um contexto marcado por forte opressão de gênero e pela falta de oportunidades resultante da condição de classe. Os projetos de vida, quase sempre resumidos à constituição de uma família nuclear tradicional, com pai provedor e mãe cuidadora, parecem não comportar muitas possibilidades: 46,2% já vivam maritalmente ao engravidar e, para 50% das participantes, o nascimento da criança não provocou mudanças nos planos ou projetos. A carência econômica e a precariedade dos serviços de apoio disponíveis associam-se ao modelo altamente idealizado de maternagem vigente. A responsabilidade de prover material e afetivamente aos filhos, recaindo sobre essas jovens, resulta em frustração e desencantamento: 92,3% delas aconselhariam outras adolescentes a adiar o projeto de ser mãe
URI: http://repositorio.ufrn.br:8080/jspui/handle/123456789/17405
Aparece nas coleções:PPGPSI - Mestrado em Psicologia

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
VeronicaSP.pdf505,93 kBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.