Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/17410
Título: Avaliação das características de afetividade em crianças e jovens com síndrome de down
Autor(es): Rodrigues, Elaine Custódio
Palavras-chave: Afetividade;Síndrome de Down;Z-Teste.;Afectivity;Down-Syndrome;Z-test
Data do documento: 31-Mar-2008
Editor: Universidade Federal do Rio Grande do Norte
Citação: RODRIGUES, Elaine Custódio. Avaliação das características de afetividade em crianças e jovens com síndrome de down. 2008. 95 f. Dissertação (Mestrado em Psicologia, Sociedade e Qualidade de Vida) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2008.
Resumo: This work presents the processes and the results of a research concerning the affectivity in children suffering from the Down´s Syndrome (DS). The relevance of the study is justified due to the need of the development of researches, in the area of psychological evaluation of people who suffers from Down´s Syndrome (DS), that are backed by the use of appropriate instruments for such purpose. The thematic discussed focuses the characteristics of the affectivity of children suffering from Down´s Syndrome. Affectivity, conceptually, is considered a wide phenomenon, including several aspects such as emotions, passions, anxiety, anguish, sadness, happiness and even the pleasure sensations and pain. The general objective of the study consisted of investigating the manifestation of the affectivity in children and young with Down´s Syndrome and the parents´ and educators´ perception concerning the expression of the affectivity in the behavior and in the social activities. The specific objectives were: to identify the parents' perceptions about the several manifestations of indicative behaviors of affectivity; to verify in the social atmosphere, outside home, through the teachers' perception, the several forms and intensities of the expression of the affectivity; and, to make possible the use of the technique of Zulliger (Z-test) in people with Down´s Syndrome. 70 (seventy) children and young with Down´s Syndrome participated in the research, in the age group from 04 to 26 years old, which are attended by Institutions of Paraíba and of Rio Grande do Norte. The instruments used were two questionnaires, applied with the parents and teachers, and the projective technique, Z-test, applied, individually, with the children and young with Down´s Syndrome. For analysis of the data of the questionnaires, the program Trideux-Mots was used, with the intention of selecting the main outstanding words for the parents and teachers concerning the expression of the children's affectivity and young with Down´s Syndrome. For so much, it was organized a database that was processed by that program and, soon after, interpreted through the Factorial Analysis by Correspondence (AFC), looking for to clear the modalities of presented answers in an organized way, through a graph. The data of the Z-test were analyzed, taking in consideration the need to characterize the aspects of the affectivity and the elaboration of specific norms for this sample type, through normalized scores. In agreement with the data presented by Tri-deux-Mots, it was observed that in the affective behavior and in the relationship with the other, home and in the school, the children and young with Down´s Syndrome they express your affectivity through positive and negative characteristics, in the same way that any other child that doesn't have to syndrome. The Z-test made possible initial elements to work with that population, however it is necessary that grow other researches with the intention of investigating the reason of the answers they present not the specific categories that you/they are related to the affectivity, since it was well-known the diversity of affective characteristics presented by the researched group
metadata.dc.description.resumo: Este trabalho apresenta os processos e os resultados de uma pesquisa acerca da afetividade em crianças e jovens acometidos da síndrome de Down (SD). A relevância do estudo justifica-se devido à necessidade do desenvolvimento de pesquisas, na área de avaliação psicológica de pessoas com síndrome de Down (SD), que sejam respaldadas mediante a utilização de instrumentos apropriados para tal finalidade. A temática discutida enfoca as características de afetividade das crianças com SD. A afetividade, conceitualmente, é considerada ampla, englobando aspectos diversos como emoções, paixões, ansiedade, angústia, tristeza, alegria e até mesmo as sensações de prazer e dor. O objetivo geral do estudo consistiu em investigar a manifestação da afetividade nas crianças e jovens com SD e a percepção de pais e educadores quanto à expressão da afetividade no comportamento e nas atividades sociais. Os objetivos específicos foram: identificar percepções dos pais sobre as diversas manifestações de comportamentos indicativos de afetividade; verificar no ambiente social extra-domicílio, através da percepção dos professores, as diversas formas e intensidades da expressão da afetividade; e possibilitar o uso da técnica de Zulliger (Z-Teste) em pessoas com SD. Participaram dessa pesquisa 70 (setenta) crianças e jovens com SD, na faixa etária de 04 a 26 anos, assistidos junto a Instituições da Paraíba e do Rio Grande do Norte. Os instrumentos utilizados foram dois questionários, aplicados com os pais e professores, e a técnica projetiva, Z-Teste, aplicada, individualmente, nas crianças e jovens com SD. Para análise dos dados dos questionários, utilizou-se o programa Tri-deux-Mots, com o intuito de selecionar as principais palavras destacadas pelos pais e professores acerca da expressão da afetividade das crianças e jovens com SD. Para tanto, foi organizado um banco de dados que foi processado por esse programa e, em seguida, interpretado através da Análise Fatorial por Correspondência (AFC), buscando esclarecer as modalidades de respostas apresentadas de forma organizada, através de um gráfico. Os dados do Z-Teste foram analisados, levando em consideração a necessidade de caracterizar os aspectos da afetividade e a elaboração de normas específicas para este tipo de amostra, por meio de escores normalizados. De acordo com os dados apresentados pelo Trideux-Mots, observou-se que tanto no comportamento afetivo como no relacionamento com o outro, em casa e na escola, as crianças e jovens com SD expressam sua afetividade através de características positivas e negativas, da mesma forma que qualquer outra criança que não tenha a síndrome. O Z-Teste possibilitou elementos iniciais para se trabalhar com essa população, no entanto é preciso que se desenvolvam outras pesquisas com o intuito de investigar o porquê das respostas não apresentarem as categorias específicas que se encontram relacionadas à afetividade, já que foi notória a diversidade de características afetivas apresentadas pelo grupo pesquisado
URI: http://repositorio.ufrn.br:8080/jspui/handle/123456789/17410
Aparece nas coleções:PPGPSI - Mestrado em Psicologia

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
ElaineCR.pdf563,47 kBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.