Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/17419
Título: Adaptação e validação da escala de motivação à prática de atividades físicas
Título(s) alternativo(s): Adaptation and validation of the motives for physical activity measure
Autor(es): Gonçalves, Marina Pereira
Palavras-chave: Motivação;Atividade física;Escala;Validação;Motivation;Physical activity;Scale;Validation
Data do documento: 11-Mar-2008
Editor: Universidade Federal do Rio Grande do Norte
Citação: GONÇALVES, Marina Pereira. Adaptation and validation of the motives for physical activity measure. 2008. 135 f. Dissertação (Mestrado em Psicologia, Sociedade e Qualidade de Vida) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2008.
Resumo: The study of the motivation to practice physical activities is relevant once through this it is possible to develop intervention strategies for sedentary population. In this way, the present dissertation aimed to adapt and validate for the Brazilian context the Motives for Physical Activity Measure Revised (MPAM-R). It was investigated yet the relation of some socio-demographic variables (age, gender, Body Mass Index - BMI, types of physical activity; way to practice and time of practice) and the participants means in the motives studied. The physical activity (PA) is defined as any bodily movement produced by skeletal muscles resulting in energy expenditure above the basal level. However, in the present study it was considered motivation for two types of PA: the physical exercises and sports. The Self-Determination Theory (SDT) underlay this research, once it has been used in the sportive context, beyond the facto of it was used as theoretical base to the development of MPAM-R. To attain the proposed goals, it was accomplished translations to Portuguese of the original English scale. Next, was carried out the semantic analysis and the judge analysis. For the empirical analysis of items, participated 309 practitioner of PA, classified in physical exercises practitioners and sports practitioners, with ages between 16 and 74 years, distributed equally by sex. They answered the final version in Portuguese of the MPAM-R and socio-demographic questions. The data was collected in Natal/RN, where the researcher approached people in some places where the PA is practiced, following she communicated that their involvement will be spontaneous and their responses will be confidential. The obtained results pointed the confirmation of the existence of five factors in the final version of the instrument, that was composed by 26 items that presented the following statistics indexes: x² (289) = 757.75, p < 0.000, x²/DF = 2.62, with GFI of 0.83, AGFI of 0.80 and RMSEA of 0.07. The reliability (Cronbach Alpha) of the complete instrument was 0.90, and the indexes of each factor were considered satisfactory too: Enjoyment (&#945; = 0.88), Health (&#945; = 0.84), Appearance (&#945; = 0.79), Competence (&#945; = 0.85) and Social (&#945; = 0.75). It was observed that, in general, the main motive presented by the participants to practice PA was Health. It was verified yet, that women and aged had a higher mean in the Health factor; among the exercise practitioners was found a higher mean in the Appearance factor; and a higher mean in the Social factor was found among those that practice PA with accompaniment. It was concluded that the MPAM-R presented satisfactory psychometric parameters, became it useful in futures researches. Moreover, proposed the accomplishment of new studies that considered others variables to the intent of the better understanding of motivation to practice physical activity
metadata.dc.description.resumo: O estudo da motivação para a prática de atividades físicas é relevante no sentido de viabilizar possíveis estratégias de intervenção junto à população sedentária. Desta forma, a presente dissertação objetiva adaptar e validar para o contexto brasileiro a Escala de Motivação à Prática de Atividades Físicas (Motives for Physical Activity Measure Revise MPAM-R). Buscase ainda verificar a média dos participantes nos motivos estudados em decorrência de algumas variáveis sócio-demográficas: idade, gênero, IMC (Índice de Massa Corporal), tipo de atividade física; forma de praticar e o tempo de prática. A atividade física (AF) é definida como todo movimento corporal produzido pela musculatura esquelética, que resulte em um gasto energético maior do que os níveis de repouso. Entretanto, no presente estudo considera-se a motivação para dois tipos de AF: os exercícios físicos e os esportes. Toma-se por base a Teoria da Auto- Determinação (TAD) que tem sido utilizada no contexto esportivo e serviu de fundamentação teórica ao desenvolvimento da MPAM-R. Para atingir os objetivos propostos, foram realizadas traduções da escala original em inglês para o português. Em seguida, realizou-se a análise semântica e a análise dos juízes. Para a realização da análise empírica dos itens, contou-se com a colaboração de 309 praticantes de AF, classificadas em exercícios físicos e esportes, com idades entre 16 e 74 anos (M = 35 anos; DP = 14,11), distribuídos eqüitativamente quanto ao sexo. Estes responderam a versão final em português da MPAM-R e questões sócio-demográficas. Os dados foram coletados na cidade do Natal/RN, abordando as pessoas em locais onde se pratica AF e assegurando-lhes o caráter voluntário e confidencial de suas respostas. Os resultados obtidos indicaram que foi confirmada a existência de cinco fatores no instrumento final, que ficou formado por 26 itens apresentando os seguintes índices estatísticos: x² (289) = 757,75, p < 0,000, x²/gl = 2,62; GFI = 0,83, AGFI = 0,80 e RMSEA = 0,07. A escala total apresentou consistência interna (Alfa de Cronbach) de 0,90, sendo os índices específicos de cada fator também considerados satisfatórios: Diversão (&#945; = 0,88), Saúde (&#945; = 0,84), Aparência (&#945; = 0,79), Competência (&#945; = 0,85) e Social (&#945; = 0,75). Observou-se que, no geral, os participantes deste estudo praticam AF mais por questões de Saúde. Verificando-se uma maior média no fator Saúde para mulheres e idosos; maior média no fator Aparência para os praticantes de exercícios e, finalmente, maior média no fator Social entre aqueles que praticam AF acompanhados. Concluise que a MPAM-R apresenta parâmetros psicométricos satisfatórios, podendo ser utilizada em pesquisas futuras. Ademais, sugere-se a realização de novos estudos que considerem outras variáveis em busca de melhor compreender a motivação para a prática de AF
URI: http://repositorio.ufrn.br:8080/jspui/handle/123456789/17419
Aparece nas coleções:PPGPSI - Mestrado em Psicologia

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
MarinaPG.pdf504,58 kBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.