Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/17420
Título: Da acusação às professoras pelo aprisionamento do sujeito em um diagnóstico a uma interrogação acerca da posição do analista
Autor(es): Costa, Beethoven Hortencio Rodrigues da
Palavras-chave: Diagnóstico;Educação;Psicanálise;Diagnosis;Education;Psychoanalysis
Data do documento: 23-Mai-2008
Editor: Universidade Federal do Rio Grande do Norte
Citação: COSTA, Beethoven Hortencio Rodrigues da. Da acusação às professoras pelo aprisionamento do sujeito em um diagnóstico a uma interrogação acerca da posição do analista. 2008. 85 f. Dissertação (Mestrado em Psicologia, Sociedade e Qualidade de Vida) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2008.
Resumo: This study arises with two questionings: what is the usefulness of a diagnosis in school? And what moves that demand for diagnosis? Such questions were drawn up in answer to a diagnostic demand produced in the context of our internship in Scholar/Educational Psychology. On the perspective of working these issues, we conducted a literature research on diagnosis, with regard to its history, as a review of the psychoanalytic literature about the subject. This venture led us to a new interrogation: what are the elaborations that teachers produce from the child diagnosis, which place her as having special educational needs? The need of deciding the method that would lead us to answer such question, taking as reference the psychoanalytic theory, led us to an incursion to the subject research in psychoanalysis. This tracking points us that, according to Freud, on what comes to psychoanalysis, theory and research go together and that psychoanalysis is not a totalitarian world vision. On Lacan, the research is from the analysand, research that always implies the analyst and its praxis. Such path forced us to position a change to question the positions we occupy, in this experience, guided by an analytical listening. To discuss our position, we started from two cases and submitted them to construction and analysis. As a result, we found out that there is no way to know in advance what will be done from a diagnosis, which will be its uses. Point we used to considerate devastating to a child. So, to us, all children that received a diagnosis would be destined to a tragedy and what the research has shown us is that not always, not all of them. Thus, more than knowing what moves the demand, the important is the subject uses and our position towards it so they can generate a work
metadata.dc.description.resumo: Este estudo surge a partir de duas indagações: qual a utilidade de um diagnóstico na escola? E o que move essa demanda por diagnóstico? Tais questionamentos foram elaborados em resposta a demanda diagnóstica produzida no contexto do nosso estágio em Psicologia Escolar/Educacional. Na perspectiva de trabalhar tais questões, realizamos uma pesquisa bibliográfica acerca do diagnóstico, no que se refere à sua História, bem como uma revisão da literatura psicanalítica acerca do tema. Tal empreendimento nos levou a uma nova interrogação: quais as elaborações que as professoras produzem a partir do diagnóstico da criança, que situem esta como apresentando necessidades educativas especiais? A necessidade de decidirmos o método que nos levasse a responder tal questão, tomando como referência a teoria psicanalítica, nos levou a uma incursão ao tema da pesquisa em psicanálise. Este trilhamento nos aponta que, seguindo Freud, em psicanálise, teoria e pesquisa andam juntas e que a psicanálise não se pretende uma visão de mundo totalizadora. Em Lacan, a pesquisa é a do analisante, pesquisa que implica sempre o analista e sua práxis. Tal percurso nos obrigou a uma mudança de posição para questionar as posições que ocupamos, nessa experiência, orientados por uma escuta analítica. Para discutir nossa posição, partimos de dois casos e os submetemos à construção e análise. Como resultado, encontramos que não há como saber no a priori o que será feito de um diagnóstico, quais serão seus usos. Ponto que considerávamos devastador para uma criança. Logo, para nós, todas as crianças que recebessem um diagnóstico estariam destinadas a uma tragédia e o que a pesquisa nos mostrou é que nem sempre, nem todas. Assim, mais do que saber o que move a demanda, o importante são os usos do sujeito e a nossa posição frente à mesma para que eles possam engendrar um trabalho
URI: http://repositorio.ufrn.br:8080/jspui/handle/123456789/17420
Aparece nas coleções:PPGPSI - Mestrado em Psicologia

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
BeethovenHRC.pdf399,73 kBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.