Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/17451
Título: Sentidos e perspectivas atribuídos por crianças à sua condição de estar para adoção
Título(s) alternativo(s): Meanings and perspectives given by children to their adoption condition
Autor(es): Ferreira, Emmanuelle de Oliveira
Palavras-chave: Crianças;Abrigo;Família;Adoção;Children;Shelter;Family;Adoption
Data do documento: 20-Mai-2010
Editor: Universidade Federal do Rio Grande do Norte
Citação: FERREIRA, Emmanuelle de Oliveira. Meanings and perspectives given by children to their adoption condition. 2010. 209 f. Dissertação (Mestrado em Psicologia, Sociedade e Qualidade de Vida) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2010.
Resumo: Considering the Brazilian current context, where many children are in institutional shelter waiting for adoption, the aim of this study was to know the meaning that sheltered children (whose families had already lost their custody or were in the process of losing it, at the moment of the field work) gave to their adoption condition. The research was carried out with three children in the shelter where they lived, in Natal, Rio Grande do Norte, Brazil. The field work took six months approximately. In order to meet the objective of this research, individual procedures were structuralized using figures and drawing material. With these procedures the children could speak directly or indirectly about the application of the legal measure of institutional shelter, about their lives before the application of this legal measure and what happened since then, and their original families and future perspectives. The content of the procedures was tape recorded and registered in the field work diary. The analysis of the corpus occurred with the Thematic Content Analysis, considering the theoretical methodological perspective of the Net of Meanings approach. The analysis of the corpus showed the ambiguity of the children, who consider good to live in the institution where they are, recognizing the responsibility of the original caregivers for their sheltered condition and, at the same time, they miss their relatives and wish to be with them. The subjects recognize the perspective of adoption and imagine it in a positive way. However, when the children were questioned about what could happen to them in the future, they said that they did not know, expressing uncertainty concerning their destinations
metadata.dc.description.resumo: Considerando o contexto atual brasileiro, em que muitas crianças estão em acolhimento institucional aguardando adoção, este estudo tem como objetivo conhecer o sentido que crianças abrigadas cujas famílias já perderam o seu poder familiar ou, no momento do trabalho de campo, tinham o processo de perda em andamento atribuem à condição de estar para adoção. A pesquisa realizou-se com três crianças e o seu locus foi a própria instituição pública onde elas se encontravam, localizada em Natal, Rio Grande do Norte. O período de realização do trabalho em campo foi de, aproximadamente, seis meses. Para alcance do objetivo, foram estruturados procedimentos individuais, utilizando figuras e material de desenho, por meio dos quais as crianças puderam falar, direta ou indiretamente, sobre a aplicação da medida de acolhimento institucional, suas vidas antes da aplicação dessa medida e o que aconteceu a partir de então, e sobre suas famílias de origem e perspectivas futuras. O conteúdo dos procedimentos foi registrado com o auxílio de diário de campo e gravador. A análise do corpus ocorreu com o uso da Análise de Conteúdo Temática, considerando a perspectiva teórico-metodológica da Rede de Significações. Observou-se, com a análise, a ambigüidade das crianças, que consideram boa a convivência na instituição onde estão, reconhecendo a responsabilidade dos cuidadores originais sobre o fato de terem sido abrigadas, ao mesmo tempo em que sentem saudade de familiares e a vontade de estar com eles. Os sujeitos apresentam que reconhecem a perspectiva da adoção, imaginando-a de maneira positiva. Entretanto, quando questionados sobre o que lhes pode acontecer no devir, dizem não saber, expressando incerteza acerca de seus destinos. Palavras-chave
URI: http://repositorio.ufrn.br:8080/jspui/handle/123456789/17451
Aparece nas coleções:PPGPSI - Mestrado em Psicologia

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
EmmanuelleOF_DISSERT.pdf1,07 MBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.