Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/17454
Título: Compreendendo como as crianças significam o direito de brincar
Autor(es): Patino, Joana Fontes
Palavras-chave: Psicologia Infantil;Infância;Direitos da Criança;Brincar;Escola;Child Psychology;Children;Children‟s Rights;Play;School
Data do documento: 14-Dez-2009
Editor: Universidade Federal do Rio Grande do Norte
Citação: PATINO, Joana Fontes. Compreendendo como as crianças significam o direito de brincar. 2009. 286 f. Dissertação (Mestrado em Psicologia, Sociedade e Qualidade de Vida) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2009.
Resumo: This research aimed to understand how children mean the right to play. For that, assumes that the children composed a social category generational, with children experiencing their own skills, the result of the mediated relationship with the social and its transformative capacity. Adding to that, they are subject of duties with competence to means your own condition. After a long history of repression and an intense political struggle, the Doctrine of Integral Protection is inaugurated in Brazil and the Citizen (1889), which regulates the fundamental rights of all children and adolescents. Among these rights is the right to play. However, it is sufficient to provide by law, it is necessary to break with the diminishment of the play activity, still present in our society, watching it as a structuring activity of the subject and ensuring the enforcement of this right. Considering the child as the central focus of research, the research was conducted in a public school education. The subjects were six children of six years old, enrolled in 1st year of elementary school. The procedures employed for constituting the corpus of the research were: observation of children at school meetings and dialogue, monitoring of play resources such as drawings, cartoons and representative images of child rights. Also, the parents were interviewed with the goal to enlarge the understanding the context of the child. With the thematic content analysis, we raise two areas: play and children's rights. The results showed that children, however don‟t have a systematized knowledge about child rights , they understand that any elements are important for the children and your development, being the play the most recurrent, followed by education and family. The right to play configure as a necessity of the child, that even if she does not understand conceptually as a right, she feels the importance of living of the play activity
metadata.dc.description.resumo: Este estudo tem como objetivo compreender como as crianças significam o direito de brincar. Para tal, parte do pressuposto de que as crianças compõem a categoria geracional infância, vivenciando habilidades próprias, fruto de relações mediadas com o social e da sua capacidade transformadora. Somando-se a isso, são sujeitos de direitos, com capacidade para significar sua própria condição. Após longa história de repressão e intensa luta política, a Doutrina da Proteção Integral é inaugurada no Brasil com a Constituição Cidadã (1988), que regulamenta os direitos fundamentais de todas as crianças e adolescentes. Dentre esses direitos, está o direito de brincar. No entanto, não basta prever em lei; é necessário romper com a não valorização da brincadeira, ainda presente em nossa sociedade, observando-a como uma atividade estruturante do sujeito e garantindo a efetivação desse direito. Considerando a criança como foco central da investigação, a pesquisa foi realizada em uma escola da rede pública de ensino. Os sujeitos, seis crianças de seis anos, matriculados no 1° ano do ensino fundamental. Os procedimentos empregados para a constituição do corpus da pesquisa foram: observação das crianças na escola e encontros dialogados, acompanhados de recursos lúdicos como: desenhos, desenho animado e imagens representativas dos direitos infantis. Também foram realizadas entrevistas com os pais, com o objetivo de ampliar a compreensão do contexto da criança. Para a análise e discussão do corpus recorremos à Análise de Conteúdo Temática. Dois eixos temáticos foram pré-estabelecidos: brincar e direitos da criança. Os resultados mostraram que as crianças, apesar de não possuirem um conhecimento sistematizado sobre o tema direitos das crianças , compreendem que alguns elementos são importantes para a criança e seu desenvolvimento, sendo o brincar o mais recorrente, seguido da educação e da família. Desse modo, o direito de brincar se configura como uma necessidade da criança, que mesmo que ela não compreenda conceitualmente como um direito, ela sente a importância da vivência da atividade lúdica
URI: http://repositorio.ufrn.br:8080/jspui/handle/123456789/17454
Aparece nas coleções:PPGPSI - Mestrado em Psicologia

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
JoanaFP_DISSERT.pdf2,42 MBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.