Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufrn.br/handle/123456789/18193
Title: A saúde ambiental e os resíduos de serviços de saúde nos três níveis de complexidade do Sistema Único de Saúde - SUS
Authors: Alves, Maria de Lima
Keywords: Saúde ambiental;Resíduos de serviços de saúde;Pesquisa-Ação;SUS;Environmental health;Wastes of health services;Action research;Unique Health System
Issue Date: 14-Apr-2008
Publisher: Universidade Federal do Rio Grande do Norte
Citation: ALVES, Maria de Lima. A saúde ambiental e os resíduos de serviços de saúde nos três níveis de complexidade do Sistema Único de Saúde - SUS. 2008. 96 f. Dissertação (Mestrado em Meio Ambiente, Cultura e Desenvolvimento) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2008.
Portuguese Abstract: O gerenciamento ambiental nos estabelecimentos de saúde é uma realidade ainda pouco explorada no setor saúde no Brasil, principalmente em relação aos resíduos. O gerenciamento de resíduos de serviços de saúde está estabelecido na legislação vigente através do Conselho Nacional de Meio Ambiente e da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (RDC 358/2005 e 304/2004 respectivamente). Esta dissertação trata de um estudo descritivo de caráter qualitativo e quantitativo sobre a saúde ambiental nos serviços de saúde utilizando a metodologia da pesquisa-ação. No capítulo I, é apresentado um diagnóstico sobre os RSS gerados em doze estabelecimentos de saúde da cidade de Mossoró-RN. Foi utilizado o modelo DAES - Modelo para Diagnóstico Ambiental em Estabelecimentos de Saúde para diagnosticar o gerenciamento ambiental e dos RSS nestes estabelecimentos. Este conjunto de procedimentos permitiu compor um banco de dados e a identificação de possíveis inadequações referentes ao processo de gerenciamento ambiental nestes serviços. A análise dos dados revela que 66% dos estabelecimentos obtiveram a classificação ambiental péssima, 17% crítica e 17% adequada, mostrando que os estabelecimentos de saúde nos três níveis de complexidade do SUS necessitam de intervenções estruturais, ambientais e educacionais urgentes. No capítulo II, são apresentadas informações acerca das atividades educacionais em saúde desenvolvidas nestes estabelecimentos durante a pesquisa. Nesta etapa foi possível contribuir, elaborar e construir, atividades educativas voltadas para a temática ambiental em saúde, com ênfase para o gerenciamento de RSS, discutidos e analisados a partir da realidade vivenciada pelos funcionários e de seus questionamentos em cinco estabelecimentos. No capítulo III, é feita uma análise qualitativa a respeito das falas e reflexões feitas pelos trabalhadores destes estabelecimentos, apreendidas durante o desenvolvimento das atividades educativas. Os resultados alertam para a necessidade de realização de atividades educacionais permanentes em saúde ambiental nestes serviços, visto que as realizadas durante esta pesquisa se caracterizaram pela desinformação, desconhecimento e/ou inobservância das questões ambientais intra-estabelecimentos de saúde. Portanto, considera-se imprescindível envolver todos os indivíduos presentes no dia-a-dia destes estabelecimentos para que possam contribuir com atitudes e atividades voltadas para a qualidade ambiental nos serviços de saúde
Abstract: The environmental management in the health establishments is a reality still little explored in the health sector in Brazil, especially concerning its wastes. The management of wastes of health services is established in the valid legislation through the National Council of Environment and Sanitary Vigilance Agency (358/2005 and 304/2004 respectively). The present work is about a descriptive work about the environmental health in the health services. The used criterion was to diagnose the environmental management in twelve establishments of health inserted in the three levels of complexity of the Unique Health System (Sistema Ùnico de Saúde SUS). Among the sub criteria used the waste management is the one of bigger concern. The one referring to the water quality is considered good. The analysis of data reveals that 66% of the establishments got a poor environmental ranking, 17% critical and 17% appropriate, showing that the health establishments in the three levels of complexity of the SUS need urgent structural, environmental and educational interventions
URI: http://repositorio.ufrn.br:8080/jspui/handle/123456789/18193
Appears in Collections:PRODEMA - Mestrado em Desenvolvimento e Meio Ambiente

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
MariaLA.pdf1,15 MBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.