Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/18327
Título: Os jogos com regras na educação matemática inclusiva
Autor(es): Kranz, Cláudia Rosana
Palavras-chave: Educação Inclusiva;Educação Matemática;Jogos com regras;Desenho Universal;Inclusive Education;Mathematic Education;Games with Rules;Universal Design
Data do documento: 1-Jul-2011
Editor: Universidade Federal do Rio Grande do Norte
Citação: KRANZ, Cláudia Rosana. Os jogos com regras na educação matemática inclusiva. 2011. 146 f. Dissertação (Mestrado em Educação) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2011.
Resumo: This present study aimed to examine the use of games with rules in working with math education in regular classes included in Elementary School, in the municipal education schools of Natal/RN, observing the learning process and development of all students, especially those with disabilities. The theoretical references used are based on Vygotsky's works and other authors from the historical-cultural perspective, as well as researchers in the field of Inclusive Education and Mathematics Education. The investigation was based on the qualitative research guidelines, with the application of semi-structured interviews with educational coordinators and teachers from the schools involved as well as classroom observations, looking for, in the speeches of those involved and in their teaching practices, elements to reflect on the Mathematics Inclusive Education, the use of games with rules -starting from its goals, the participation of disabled students, the pedagogical mediations, up to its accessibility - and from the learning of disabled students. The analysis results showed that the concepts underlying the development of inclusive teaching practices still refer to the clinical-medical paradigm, understanding the student with disabilities from their deficiencies; which teachers use, in their majority, the mathematical games with rules in their classes, but which the teaching mediation, during these activities, still needs to be qualified so that they can, effectively, contribute to the learning and development of all students; students with disabilities do not always participate in games with others colleagues; games with rules are rarely accessible; and that the Universal Design principles are not adopted in the selected classrooms for this study. Thus, it is clear that much remains to be done so that Mathematics Education can contribute to the learning and development of all students, and among those actions the teacher continuing education is recommended
metadata.dc.description.resumo: O presente estudo teve por objetivo analisar a utilização dos jogos com regras no trabalho com Educação Matemática em classes regulares inclusivas do Ensino Fundamental I, de escolas da rede municipal de ensino de Natal/RN, atentando para o processo de aprendizagem e desenvolvimento de todos os alunos, principalmente daqueles com deficiência. O referencial teórico utilizado se constitui das obras de Vygotsky e de outros autores da perspectiva histórico-cultural, bem como de pesquisadores na área da Educação Inclusiva e da Educação Matemática. Valeu-se, na investigação, das diretrizes da pesquisa qualitativa, com a realização de entrevistas semiestruturadas junto a coordenadores pedagógicos e professores das escolas envolvidas e de observações de aulas, buscando nos discursos dos envolvidos e nas suas práticas pedagógicas elementos para refletir acerca da Educação Matemática Inclusiva, da utilização de jogos com regras desde seus objetivos, a participação dos alunos com deficiência, as mediações pedagógicas, até sua acessibilidade e da aprendizagem dos alunos com deficiência. Os resultados da análise apontaram que as concepções que norteiam as práticas pedagógicas inclusivas ainda remetem ao paradigma médico-clínico, entendendo o aluno com deficiência a partir de suas incapacidades; que os professores se utilizam, em sua maioria, dos jogos matemáticos com regras em suas aulas, mas que a mediação pedagógica, no decorrer dessas atividades, ainda precisa ser qualificada para que eles possam, efetivamente, contribuir para a aprendizagem e para o desenvolvimento de todos os alunos; que os alunos com deficiência nem sempre participam dos jogos com os demais colegas; que os jogos com regras raramente são acessíveis; e que os princípios do Desenho Universal não são adotados nas salas de aula integrantes da pesquisa. Desse modo, percebe-se que ainda há muito a ser feito para que a Educação Matemática possa contribuir para a aprendizagem e para o desenvolvimento de todos os alunos; entre essas ações, recomenda-se a formação continuada de professores
URI: http://repositorio.ufrn.br:8080/jspui/handle/123456789/18327
Aparece nas coleções:PPGED - Mestrado em Educação

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
ClaudiaRK_DISSERT.pdf1,12 MBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.