Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/18359
Título: Tectônica pós-rifte na Bacia Potiguar
Autor(es): Lima, Elissandra Nascimento de Moura
Palavras-chave: Tectônica;Bacia Potiguar;Mesozoico e cenozoico;Tectonics;Potiguar Basin;Mesozoic and cenozoic
Data do documento: 8-Fev-2011
Editor: Universidade Federal do Rio Grande do Norte
Citação: LIMA, Elissandra Nascimento de Moura. Tectôniica pós-rifte na Bacia Potiguar. 2011. 166 f. Tese (Doutorado em Geodinâmica; Geofísica) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2011.
Resumo: The study of Brazilian sedimentary basins concentrates on their rift phase, whereas the Post-rift phase has been considered a tectonic quiescent period. The post-rift sequence of the Potiguar Basin, in the far northeastern Brazil, was once considered little deformed, however several studies have shown how that it was affected by major fault systems. The purpose of this thesis is to characterize the post-rift tectonic. The specific objectives are: to characterize the Neogene and Quaternary sedimentary units that outcrop of the Potiguar Basin; to show how the NW-SEtrending Afonso Bezerra Faults System deformed outcrop rocks in the Basin; to describe soft-sediment deformation in gravels of the Quaternary Alluvial Deposits from Açu River. Facies analyses, grain-size studies, luminescence dating, remote sensing, structural mapping, shallow geophysics (georadar), paleostress and petrography were carried out. The structural mapping and the georadar sections indicated that the Carnaubais and Afonso Bezerra fault systems formed fractures, silicified and non-silicified faults or deformation bands, affecting mainly the Açu, Jandaíra and Barreiras formations. The petrographic data indicate that the strong silicification resulted in a sealant character of the faults. Paleostress analysis indicates that two stress fields affected the Basin: the first presented N-S-trending compression, occurred from the Neocretaceous to the Miocene; the second stress field presents E-W-trending compression, acts from the Miocene to the present. It was verified once the Afonso Bezerra System Faults was reactivated in periods post-Campanian and affects all post-rift lithostratigraphic units of Potiguar Basin, including Quaternary sedimentary covers. The study about soft-sediment deformation structures indicates that they are similar in morphology and size to modern examples of seismically-induced deformation strutures in coarse sediments. TL and OSL ages indicate that sediment deposition and associated soft-sediment deformation occurred at least six times from ~352 Ka to ~9 Ka. Finally these studies demonstrate how recent is tectonics in the Basin Potiguar
metadata.dc.description.resumo: Os estudos sobre as bacias sedimentares brasileiras se concentram em sua fase rifte, enquanto a fase pós-rifte tem sido considerada um período de pouca atividade. A sequência pós-rifte da Bacia Potiguar, no extremo nordeste brasileiro, já foi considerada pouco deformada, contudo, inúmeros trabalhos vêm demonstrando como ela é afetada por importantes sistemas de falhas. A finalidade geral desta tese é caracterizar a tectônica pós-rifte na Bacia Potiguar. Os objetivos específicos são: caracterizar as unidades sedimentares cenozoicas aflorantes e a tectônica associada; evidenciar como o Sistema de Falhas de Afonso Bezerra deformou rochas aflorantes da Bacia; descrever deformação em sedimentos inconsolidados nos conglomerados dos Depósitos Aluviais quaternários do Rio Açu. Análises de fácies, estudos granulométricos, datação por luminescência, sensoriamento remoto, mapeamento estrutural, geofísica rasa (georadar), análises de paleotensões e petrografia foram realizados. O mapeamento estrutural e as secções de georadar indicaram que os sistemas de falhas Carnaubais e Afonso Bezerra formaram juntas, falhas silicificadas e não-silicificadas e bandas de deformação, afetando principalmente as formações Açu, Jandaíra e Barreiras. Os dados petrográficos indicam que a forte silicificação deu às falhas um caráter selante. O estudo de paleotensões indica dois campos de tensões afetando a Bacia: o primeiro, com compressão N-S, atuou do Neocretáceo ao Mioceno; o segundo, com compressão E-W, atua do Mioceno ao presente. Constatou-se que o Sistema de Falhas de Afonso Bezerra foi reativado em períodos pós-campanianos e afeta todas as unidades litoestratigráficas pós-rifte da Bacia Potiguar, inclusive as coberturas quaternárias. O estudo sobre deformação em sedimentos inconsolidados indica que esta é similar na morfologia e no tamanho aos exemplos modernos de estruturas de deformação sismicamente induzida em sedimentos grossos. Idades por TL e LOE indicam que a deposição dos sedimentos e a deformação associada ocorreram pelo menos em seis eventos entre aproximadamente 352 Ka e 9 Ka. Enfim estes estudos demonstram quão recente é a tectônica na Bacia Potiguar
URI: http://repositorio.ufrn.br:8080/jspui/handle/123456789/18359
Aparece nas coleções:PPGG - Doutorado em Geodinâmica e Geofísica

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
ElissandraML_TESE.pdf4,03 MBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.