Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/18594
Título: Síntese e caracterização estrutural e magnética da ferrita de cálcio
Autor(es): Amorim, Bruno Ferreira
Palavras-chave: Superparamagnetismo;Moagem de alta energia;Ferrita de cálcio;Superparamagnetism;High-energy milling;Calcium ferrite
Data do documento: 5-Ago-2011
Editor: Universidade Federal do Rio Grande do Norte
Citação: AMORIM, Bruno Ferreira. Síntese e caracterização estrutural e magnética da ferrita de cálcio. 2011. 84 f. Dissertação (Mestrado em Física da Matéria Condensada; Astrofísica e Cosmologia; Física da Ionosfera) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2011.
Resumo: The calcium ferrite (Ca2Fe2O5) has a perovskite-type structure with oxygen deficiency and is used as a chemical catalyst. With the advent of nanoscience and nanotechnology, methods of preparation, physical and chemical characterizations, and the technological applications of nanoparticles have attracted great scientific interest. Calcium nanostructured ferrites were produced via high-energy milling, with subsequent heat treatment. The milling products were characterized by X-ray diffraction, magnetization and Mössbauer spectroscopy. Samples of the type Ca2Fe2O5 were obtained from the CaCO3 and Fe2O3 powder precursors, which were mixed stoichiometrically and milled for 10h and thermally treated at 700ºC, 900ºC and 1100ºC. The Mössbauer spectra of the treated samples were adjusted three subespectros: calcium ferrite (octahedral and tetrahedral sites) and a paramagnetic component, related to very small particles of calcium ferrite, which are in a superparamagnetic state. For samples beats in an atmosphere of methyl alcohol, there is a significant increase in area associated with the paramagnetic component. Hysteresis curves obtained are characteristic of a weak ferromagnetic-like material
metadata.dc.description.resumo: A ferrita de cálcio (Ca2Fe2O5) possui uma estrutura do tipo perovskita com deficiência de oxigênio e é utilizada como catalisador químico. Com o advento da nanociência e da nanotecnologia, os métodos de preparação, as caracterizações físicas e químicas, e as aplicações tecnológicas de nanopartículas têm despertado grande interesse científico. Ferritas de cálcio nanoestruturadas foram produzidas via moagem de alta-energia, com subsequente tratamento térmico. Os produtos da moagem foram caracterizados por difração de raios X, magnetização e espectroscopia Mössbauer. Amostras do tipo Ca2Fe2O5 foram obtidas a partir dos pós-precursores Fe2O3 e CaCO3, os quais foram estequiometricamente misturados e moídos por 10h e tratados termicamente a 700 C, 900 C e 1100 C. Os espectros Mössbauer das amostras tratadas foram ajustados com três subespectros que correspondem à ferrita de cálcio (sítios octaedrais e tetraedrais) e a uma componente paramagnética, relacionada com partículas muito pequenas da ferrita de cálcio, as quais estão em estado superparamagnético. Para as amostras batidas em atmosfera de álcool metílico, observa-se um aumento significativo da área associada à componente paramagnética. As curvas de histerese obtidas são características de um material antiferromagnético com uma fraca componente ferromagnética.
URI: http://repositorio.ufrn.br:8080/jspui/handle/123456789/18594
Aparece nas coleções:PPGFIS - Mestrado em Física

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
BrunoFA_DISSERT.pdf1,21 MBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.