Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/18766
Título: Aplicação de sensoriamento remoto e sistema de informação geográfica na determinação da vulnerabilidade natural e ambiental do Município de Guamaré(RN): simulação de risco às atividades da indústria petrolífera
Autor(es): Grigio, Alfredo Marcelo
Palavras-chave: Meio ambiente;Petróleo;Sensoriamento Remoto;Sistema de informação geográfica;uso e ocupação do solo;vulnerabilidade ambiental
Data do documento: 28-Mar-2003
Editor: Universidade Federal do Rio Grande do Norte
Citação: GRIGIO, Alfredo Marcelo. Aplicação de sensoriamento remoto e sistema de informação geográfica na determinação da vulnerabilidade natural e ambiental do Município de Guamaré(RN): simulação de risco às atividades da indústria petrolífera. 2003. 253 f. Dissertação (Mestrado em Geodinâmica; Geofísica) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2003.
metadata.dc.description.resumo: O Estado do Rio Grande do Norte possui duas zonas ambientais distintas: a terrestre e a marítima, que se caracterizam como zonas homogêneas em relação aos recursos naturais. Nestes cenários está inserido o Município de Guamaré, localizado no Litoral Norte, que apresenta ampla exploração petrolífera e salineira, com grande expansão da carcinicultura. Este trabalho tem por objetivo geral, identificar, mapear e interpretar a evolução do uso e ocupação do solo e a vulnerabilidade ambiental do Município de Guamaré (RN), tendo como base o uso de uma metodologia para a interpretação multitemporal de imagens de sensores remotos e reconhecimento de campo, integrados em ambiente Sistema de Informação Geográfica (SIG). Foi realizado um ensaio preliminar sobre a vulnerabilidade do entorno a acidentes nas instalações e dutos do Pólo Petrolífero de Guamaré. O período de 1996 a 2001 verificou uma alteração mais significativa no uso e ocupação do solo provocado pelo aparecimento de classes antes não existentes (carcinicultura, açude e assentamento) e pela redução drástica das áreas de salinas. Nos anos analisados, o surgimento da atividade da criação de camarão no município não afetou significativamente o sistema manguezal, já que houve o aproveitamento das antigas salinas. Provavelmente o manguezal já sofreu esse impacto em épocas anteriores quando da instalação das salinas. Em termos de uso e ocupação do solo, no município de Guamaré, a presença do Pólo Petrolífero de Guamaré não demonstrou influência direta sobre a dinâmica municipal. A economia local parece ser mais afetada por variáveis macroeconômicas (estaduais e federais), apesar dos royalties pagos pela Petrobrás à prefeitura municipal. Verificou-se que 96,77 % da área do município está classificada dentro das categorias de vulnerabilidade ambiental muito baixa, baixa e média. As áreas que compreendem as atividades de carcinicultura contribuem com 93,84 % do total da categoria muito alta de vulnerabilidade. Dos cruzamentos testados para a confecção de mapas de vulnerabilidade a diferentes acidentes, para o entorno das instalações da indústria petrolífera, as áreas que foram mais destacadas e merecem especial atenção são: Pólo petrolífero de Guamaré, lagoas de Cajarana e De Baixo, de atividades de carcinicultura próxima do Pólo, Assentamento De Baixo e todas as áreas dentro do limite de 200 m a cada lado das pistas de dutos. O trabalho deixou explícito que as atividades antrópicas participam ativamente no Município de Guamaré, não apenas nos seus aspectos econômicos e culturais, mas também impregnando suas marcas na paisagem local
URI: http://repositorio.ufrn.br:8080/jspui/handle/123456789/18766
Aparece nas coleções:PPGG - Mestrado em Geodinâmica e Geofísica

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
AlfredoMG.pdf4 MBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.