Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/18804
Título: Isótopos de Nd na proveniência de rochas e sedimentos da Bacia Potiguar, NE do Brasil
Autor(es): Maruoka, Miriam Tyoka da Silva
Palavras-chave: Proveniência;isótopos de Sm/Nd;bacia potiguar;plataforma continental;Provenance;Sm/Nd isotopes;potiguar basin;continental shelf
Data do documento: 4-Mai-2007
Editor: Universidade Federal do Rio Grande do Norte
Citação: MARUOKA, Miriam Tyoka da Silva. Isótopos de Nd na proveniência de rochas e sedimentos da Bacia Potiguar, NE do Brasil. 2007. 73 f. Dissertação (Mestrado em Geodinâmica; Geofísica) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2007.
Resumo: Nd ISOTOPES IN THE PROVENANCE OF TERRIGENOUS AND CARBONATE ROCKS AND SEDIMENTS OF THE POTIGUAR BASIN, NORTHEASTERN BRAZIL. Mesozoic and Cenozoic rocks from the Potiguar Basin, including terrigenous and carbonate sediments have been investigated to identify their isotopic signature and source areas. Additionally, this study aims to determine the provenance of terrigenous and carbonate sediments on the Brazilian Continental shelf adjacent to Potiguar Basin. The Sm-Nd isotopic signatures of the rocks yielded model ages (TDM) in the range of 2,19- 2,88 Ga, indicating archean to paleoproterozoic sources from the basement. The terrigenous sediments yielded model ages (TDM) in the range of 2,31-2,26 Ga, from 17,5 to 0 cm depth. Despite the small number of samples, limited variations of provenance ages indicates the homogenization of the sediments, probably due to the strong influence of the basement, as the main source of sediments to the shelf. The Sm-Nd isotopic signatures of the carbonate sediments yielded model ages (TDM) in the range of 2,09-2,61 Ga, indicating archean to paleoproterozoic sources from the basement. The results also indicate that the shelf sediments are mainly derived from the Açu River or other small rivers from the Setentrional Sector of Rio Grande do Norte State. The littoral drift doesn´t seem to contribute with sediments from the Oriental Sector since isotopic signatures from this sector were not detected.
metadata.dc.description.resumo: Análises isotópicas Sm-Nd em rochas mesozóicas e cenozóicas da Bacia Potiguar, incluindo sedimentos terrígenos e carbonáticos que aportam do Rio Piranhas-Açu, foram realizadas objetivando a caracterização de suas assinaturas isotópicas e identificação de suas áreas fonte. As assinaturas isotópicas Sm-Nd das rochas apresentaram idades modelo (TDM) variando de 2,88 a 2,19 Ga, indicando fontes, principalmente, paleoproterozóicas e arquenas do embasamento. Os sedimentos terrígenos plataformais apresentaram idades modelo (TDM) de 2,31 Ga e 2,26 Ga, coletados, respectivamente, nas profundidades de 10-17,5 cm e 0-5 cm. Apesar do número pequeno de amostras, a pequena variação na idade indica homogeneização dos sedimentos, talvez devido a forte influência do embasamento como fonte de material para a plataforma. As assinaturas isotópicas Sm-Nd dos sedimentos carbonáticos plataformais apresentaram idades modelo (TDM) variando de 2,61 a 2,09 Ga, indicando fontes do embasamento arqueano a paleoproterozóico. Estes resultados indicam ainda que os sedimentos terrígenos presentes na plataforma em estudo são ou foram trazidos principalmente pelo rio Açu, ou outros rios menores da porção setentrional do Rio Grande do Norte. A deriva litorânea aparentemente não tem competência para arrastar sedimentos da porção oriental para a setentrional, tendo em vista que os valores εNd registrados não são compatíveis com as rochas da porção oriental.
URI: http://repositorio.ufrn.br:8080/jspui/handle/123456789/18804
Aparece nas coleções:PPGG - Mestrado em Geodinâmica e Geofísica

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
MiriamTSM_DISSERT.pdf728,62 kBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.