Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/18890
Título: Para onde sopram os ventos :politicas públicas de turismo no grande Pirambu/Fortaleza/CE
Autor(es): Santos, Maria Francineila Pinheiro dos
Palavras-chave: Políticas públicas;Turismo;Território;Desterritorialização;Reterritorialização;Public politics;Tourism;Territory;Nonterritorialization;Reterritorialization
Data do documento: 7-Jul-2006
Editor: Universidade Federal do Rio Grande do Norte
Citação: SANTOS, Maria Francineila Pinheiro dos. Para onde sopram os ventos :politicas públicas de turismo no grande Pirambu/Fortaleza/CE. 2006. 169 f. Dissertação (Mestrado em Dinâmica e Reestruturação do Território) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2006.
Resumo:  PARA ONDE SOPRAM OS VENTOS , metaphor used to indicate turism public politicsway to the west zone of Fortaleza, against the direction where until now this public politics was targeted, to the east zone. This context, análise the public politics implemented in the Grande Pirambu, so like the processes of nonterritorialization and reterritorialization unchain by the program os settlement and indemnification of the Projeto Costa Oeste. Aim to learn the transformations that unroll in the studied área, based in proceding methodologic that privileged the interviews with many social actors resettled, indemnificators, intirenants, livers and fishmen. The public politics analyzes run to the Grande Pirambu infer that the same answer at trying of urbam requalification of the área, object of the new exigence pretender by the touristics activities developed in Fortaleza, wish to incorporate this área at the turistics dynamic of the city. However, the implementation of the Projeto Costa Oeste do not occuring in calm way, by opposite sence the beginning, the same has been propitiated polemics and discussions, stired up about public politics between the municipa and state power, to bring about injury in the public coffers, to the developing turismo f the city and, mainly to the living around Grande Pirambu, unquiet and sad with the buildings of the referring project that there is running for four years
metadata.dc.description.resumo:  PARA ONDE SOPRAM OS VENTOS metáfora utilizada para indicar o direcionamento de políticas públicas de turismo para a zona oeste de Fortaleza, contrariando a direção para onde até então estas políticas públicas eram atraídas, para a zona leste. Nesse contexto, o presente trabalho analisa as políticas públicas implementadas no Grande Pirambu, assim como os processos de desterritorialização e reterritorialização desencadeados pelo programa de reassentamento e indenização do Projeto Costa Oeste. No intuito de apreender as mudanças sociais que se desenrolam na área em questão, optamos por procedimentos metodológicos que privilegiem as entrevistas com os diversos atores sociais reassentados, indenizados, barraqueiros, moradores e pescadores -. A análise das políticas públicas direcionadas para o Grande Pirambu, infere que a mesma responde à tentativa de requalificação urbana da área, fruto das novas exigências impostas pela atividade turística desenvolvida em Fortaleza, ansiosa para incorporar a área à dinâmica turística da cidade. No entanto, a implantação do Projeto Costa Oeste não vem ocorrendo de forma passiva, pelo contrário, desde o início, o mesmo tem propiciado polêmicas e discussões, acirrando disputas políticas entre o poder público municipal e estadual, acarretando prejuízos aos cofres públicos, ao desenvolvimento turístico da cidade, e principalmente aos moradores do Grande Pirambu, inquietos e angustiados, com a construção do referido projeto que se arrasta há quatro anos
URI: http://repositorio.ufrn.br:8080/jspui/handle/123456789/18890
Aparece nas coleções:PPGe - Mestrado em Geografia

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
MaFrancineilaPS.pdf4,13 MBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.