Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/18997
Título: Camões e Baco: a exclusão e dissidência como agentes genético-semântico n’os Lusíadas
Autor(es): Nóbrega, Luiza Maria
Palavras-chave: Os Lusíadas;Mito de Baco;Dissonância discursiva;Dissidência ideológica
Data do documento: Abr-2012
Editor: Universidade Federal Fluminense
Citação: NOBREGA, Luiza Maria. Camões e Baco: a exclusão e dissidência como fatores genético-semânticos n' os Lusíadas. Abril: revista do Núcleo de estudos de Literatura Portuguesa e Africana da Universidade Federal Fluminense, Rio de Janeiro, v. 4, n. 8, p. 35-50, abr. 2012. ISSN: 1984-2090. Disponível em: <http://www.revistaabril.uff.br/index.php/revistaabril/article/view/159>. Acesso em: 16 mar. 2015.
Resumo: Entre as funções múltiplas que a figura de Baco desempenha, n’Os Lusíadas, destaca-se a de porta-voz de uma dupla dissonância: a ira camoniana contra sua própria exclusão; e a dissidência que o poeta partilhou com alguns contemporâneos. Este conteúdo, de tom e teor trágico-líricos, incidiu sobre o discurso épico, alterando-o
URI: http://repositorio.ufrn.br:8080/jspui/handle/123456789/18997
ISSN: 1984-2090
Aparece nas coleções:CCHLA - DEART - Artigos publicados em periódicos

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Luiza Nóbrega_Camões e baco.pdf335,33 kBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Este item está licenciada sob uma Licença Creative Commons Creative Commons