Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/19415
Título: Modificação de superfícies de titânio tratadas por plasma de Ar + N2 + O2 visando aplicações biomédicas
Título(s) alternativo(s): Modification of titanium surfaces treated by plasma Ar + N2 + O2 targeting biomedical applications
Autor(es): Braz, Danilo Cavalcante
Palavras-chave: Espectroscopia de emissão óptica;Tratamento termoquímico por plasma;Oxinitretos de titânio;Adesão plaquetária;Hemocompatibilidade.
Data do documento: 27-Jun-2014
Editor: Universidade Federal do Rio Grande do Norte
Citação: BRAZ, Danilo Cavalcante. Modificação de superfícies de titânio tratadas por plasma de Ar + N2 + O2 visando aplicações biomédicas. 2014. 117f. Tese (Doutorado em Ciência e Engenharia de Materiais) - Centro de Ciências Exatas e da Terra, Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2014.
metadata.dc.description.resumo: A utilização de materiais biomédicos tendo como constituinte os nitretos, óxidos e oxinitretos de titânio vem crescendo devido às propriedades biocompatíveis. Sendo assim, superfícies de titânio foram tratadas termoquimicamente em atmosferas de plasma contendo misturas de Ar+N2+O2 e estudada a influência das diferentes superfícies sobre a resposta da adesão e agregação plaquetária. Foi verificado por análises de difração de raios-X com incidência rasante (GIXRD) e espectroscopia micro Raman a presença de nitretos, oxinitretos e óxidos de titânio, obtendo assim, diferentes propriedades em cada superfície. No caso da rugosidade, as amostras tratadas somente com argônio e nitrogênio, foram as que obtiveram maior valor, sendo que o processo de sputtering ocasionado por esses dois gases ocasionou menores valores nos ensaios de nanodureza. Na análise de ângulo de contato com a água, apesar de todas apresentarem caráter hidrofílico, houve uma diminuição no valor do ângulo para amostras tratadas com adição de apenas com nitrogênio ou oxigênio, em comparação com aquelas oxinitretadas. O ensaio de ângulo de contato também foi realizado com o plasma sanguíneo e foi obtida uma tendência ao mesmo comportamento com a água, ou seja, maiores valores para as superfícies oxinitretadas. Com respeito aos ensaios de adesão e agregação plaquetária verificou-se que as atmosferas contendo menor concentração de argônio (menor diluição) a distancia média entre as plaquetas foi menor para amostras nitretadas e oxidadas quando comparadas com as amostras oxinitretadas. Para o grupo com maior concentração de argônio, além de apresentarem menores distancias médias entre as plaquetas, verificou-se maior tamanho de agregrado plaquetário, indicando o inicio da formação de trombos na superfície do material. A morfologia das plaquetas também informa o inicio do processo de agregação, e para as amostra nitretadas, as plaquetas apresentaram formação de psedópodes indicando a uma maior aderência a superfície.
URI: http://repositorio.ufrn.br/handle/123456789/19415
Aparece nas coleções:PPGCEM - Doutorado em Ciência e Engenharia de Materiais

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
DaniloCavalcanteBraz_TESE.pdf27,76 MBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.