Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/19439
Título: Ecologia e história natural de população Hemidactylus agrius (Squamata: Gekkonidae) em área de Caatinga, com avaliação da distribuição das espécies nativas do gênero no nordeste do Brasil
Autor(es): Andrade, Maria Jaqueline Monte de
Palavras-chave: Dieta de Hemidactylus;Canibalismo em lagartos;Modelagem de nicho;Alterações morfológicas em Gekkonidae
Data do documento: 13-Mai-2014
Editor: Universidade Federal do Rio Grande do Norte
Citação: ANDRADE, Maria Jaqueline Monte de. Ecologia e história natural de população Hemidactylus agrius (Squamata: Gekkonidae) em área de Caatinga, com avaliação da distribuição das espécies nativas do gênero no nordeste do Brasil. 2014. 76f. Dissertação (Mestrado em Ciências Biológicas) - Centro de Biociências, Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2014.
Resumo: The genus Hemidactylus Oken, 1817 has cosmopolite distribution, with three species occurring in Brazil, two of them native, H. brasilianus and H. agrius, and one exotic, H. mabouia. Considering the studies about ecology of lizards conducted in the Ecological Station of the Seridó, from 2001 to 2011, this study aimed (1) to re-evaluate the occurrence of the species of Hemidactylus in this ESEC; (2) to analyze ecological and biological aspects of the H. agrius population; and (3) to investigate the current and potential distribution of the native species of the genus in northeastern Brazil, analyzing the suitability of ESEC to this taxon. For the first two objectives, a sampling area consisting of five transects of 200 x 20 m, was inspected in alternating daily shifts for three consecutive days, from August 2012 to August 2013. For the latter objective, occurrence points of H. agrius and H. brasilianus from literature and from the database of Herpetological Collections of the UFRN and the UNICAMP were consulted to build predictive maps via the Maximum Entropy algorithm (MaxEnt). In ESEC Seridó, 62 H. agrius individuals were collected (25 females, 18 males and 19 juveniles), and two neonates were obtained from a communal nest incubated in the laboratory. No record was made for the other two species of the genus. Hemidactylus agrius demonstrated to be a nocturnal species specialized in habitats with rocky outcrops; but this species is generalist regarding microhabitat use. In the population studied, females had an average body length greater than males, and showed higher frequencies of caudal autotomy. Regarding diet, H. agrius is a moderately generalist species that consumes arthropods, especially insect larvae, Isoptera and Araneae; and vertebrates, with a case of cannibalism registered in the population. With respect to seasonal differences, only the number of food items ingested differed between seasons. The diet was similar between sexes, but ontogenetic differences were recorded for the total volume and maximum length of the food items. Significant relationships were found between lizard body/head size measurements and the maximum length of prey consumed. Cases of polydactyly and tail bifurcation were recorded in the population, with frequencies of 1.6% and 3.1%, respectively. In relation xv to the occurrence points of the native species, 27 were identified, 14 for H. agrius and 13 for H. brasilianus. The first species presented restricted distribution, while the second showed a wide distribution. In both models generated, the ESEC Seridó area showed medium to high suitability. The results of this study confirm the absence of H. brasilianus and H. mabouia this ESEC, and reveal H. agrius as a dietary opportunist and cannibal species. Further, the results confirm the distribution patterns shown by native species of Hemidactylus, and point ESEC Seridó as an area of probable occurrence for the species of the genus, the establishing of H. brasilianus and H. mabouia are probably limited by biotic factors, a fact yet little understood
metadata.dc.description.resumo: O gênero Hemidactylus Oken, 1817 tem distribuição cosmopolita e, no Brasil, ocorrem três espécies, sendo duas nativas, H. brasilianus e H. agrius, e uma exótica, H. mabouia. Tomando como base os estudos sobre ecologia de lagartos efetuados na Estação Ecológica do Seridó, de 2001 a 2011, este trabalho buscou reavaliar a ocorrência das espécies do gênero Hemidactylus nesta ESEC, analisar aspectos ecológicos e biológicos da população de H. agrius; e investigar a distribuição atual e potencial das espécies nativas do gênero na região nordeste, analisando a adequabilidade da ESEC para este táxon. Para os dois primeiros objetivos, uma área de amostragem constituída por cinco transectos de 200 m x 20 m, foi inspecionada em turnos alternados por três dias consecutivos, de agosto de 2012 a agosto de 2013. Para a última perspectiva, foram consultados pontos de ocorrência de H. agrius e H. brasilianus na literatura e no banco de dados da Coleção Herpetológica da Universidade Federal do Rio Grande do Norte para construção de mapas preditivos, através do algoritmo de Máxima Entropia (MaxEnt). Na ESEC Seridó foram coletados 62 H. agrius (25 fêmeas, 18 machos e 19 juvenis) e dois recém-nascidos foram obtidos a partir de um ninho comunal incubado em laboratório, nenhum registro foi feito para as demais espécies do gênero. Hemidactylus agrius demostrou ser uma espécie noturna com especialidade a hábitats com Afloramentos Rochosos, no entanto, generalista quanto ao uso de microhábitats. Nesta população as fêmeas possuem comprimento corporal médio maior que o dos machos e apresentaram maiores frequências de autotomia caudal. Em relação à dieta, H. agrius é uma espécie moderadamente generalista, que consome artrópodes, principalmente Aranae, Orthoptera e Isoptera; e vertebrados, além de ter constatado um caso de canibalismo. Quanto à sazonalidade foram registradas diferenças apenas para o número dos itens alimentares consumidos. A dieta foi similar entre os sexos, porém diferenças ontogenéticas foram registradas para o volume total e comprimento máximo dos itens alimentares. Relações significativas foram constatadas entre o tamanho do corpo e da cabeça dos espécimes com o comprimento máximo das presas consumidas. Casos de polidactilia e de bifurcação caudal foram registrados na população com frequências de 1,6 % e 3,1%, respectivamente. Em relação às localidades de ocorrência das espécies nativas, foram constatados 27 pontos, sendo 14 para H. agrius e 13 para H. brasilianus; a primeira apresentou distribuição restrita, enquanto que a segunda demonstrou ampla distribuição. Em ambos os modelos gerados a área da ESEC Seridó apresentou de média a alta adequabilidade. Os resultados deste trabalho confirma a ausência de H. brasilianus e H. mabouia nesta ESEC e confere a H. agrius condição de espécie canibal oportunista. Além disso, confirma os padrões de distribuição exibidos pelas espécies nativas de Hemidactylus e aponta a ESEC Seridó como área de provável ocorrência para as espécies do gênero, constatando, assim, que o estabelecimento de H. brasilianus e de H. mabouia, possivelmente, é limitado por fatores bióticos, ainda pouco esclarecidos.
URI: http://repositorio.ufrn.br/handle/123456789/19439
Aparece nas coleções:PPGCB - Mestrado em Ciências Biológicas

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
MariaJaquelineMonteDeAndrade_DISSERT.pdf2,22 MBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.