Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/19470
Título: Determinação da concentração de metais no material particulado (PM10 e PM2,5) do ar atmosférico em uma área urbana da cidade do Natal – RN
Autor(es): Albuquerque, Mariana Helena de Oliveira
Palavras-chave: Meio ambiente;Poluição atmosférica;MP2,5;MP10;Qualidade do ar;Metais
Data do documento: 17-Dez-2013
Editor: Universidade Federal do Rio Grande do Norte
Citação: ALBUQUERQUE, Mariana Helena de Oliveira. Determinação da concentração de metais no material particulado (PM10 e PM2,5) do ar atmosférico em uma área urbana da cidade do Natal – RN. 2013. 109f. Dissertação (Mestrado em Química) - Centro de Ciências Exatas e da Terra, Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2013.
Resumo: This study aimed to assess ambient air quality in a urban area of Natal, capital of Rio Grande do Norte (latitude 5º49'29 '' S and longitude 35º13'34'' W), aiming to determine the metals concentration in particulate matter (PM10 and PM2,5) of atmospheric air in the urban area o the Natal city. The sampling period for the study consisted of data acquisition from January to December 2012. Samples were collected on glass fiber filters by means of two large volumes samplers, one for PM2,5 (AGV PM 2,5) and another for PM10 (PM10 AGV). Monthly averages ranged from 8.92 to 19.80 g.m-3 , where the annual average was 16,21 g.m-3 for PM10 and PM2,5 monthly averages ranged from 2,84 to 7,89 g.m -3 , with an annual average of 5,61 g.m-3 . The results of PM2,5 and PM10 concentrations were related meteorological variables and for information on the effects of these variables on the concentration of PM, an exploratory analysis of the data using Principal Component Analysis (PCA) was performed. The results of the PCA showed that with increasing barometric pressure, the direction of the winds, the rainfall and relative humidity decreases the concentration of PM and the variable weekday little influence compared the meteorological variables. Filters containing particulate matter were selected in six days and subjected to microwave digestion. After digestion samples were analyzed by with Inductively Coupled Plasma Mass Spectrometry (ICP-MS). The concentrations for heavy metals Vanadium, Chromium, Manganese, Nickel, Copper, Arsenic and lead were determined. The highest concentrations of metals were for Pb and Cu, whose average PM10 values were, respectively, 5,34 and 2,34 ng.m-3 and PM2,5 4,68 and 2,95 ng.m-3 . Concentrations for metals V, Cr, Mn, Ni, and Cd were respectively 0,13, 0,39, 0,48, 0,45 and 0,03 ng.m-3 for PM10 fraction and PM2,5 fraction, 0,05, 0,10, 0,10, 0,34 and 0,01 ng.m-3. The concentration for As was null for the two fractions
metadata.dc.description.resumo: Devido a sua localização no continente, a cidade de Natal (Rio Grande do Norte, Brasil) recebe ventos constantes, o que a torna mundialmente conhecida como a cidade que tem uma boa qualidade do ar. No entanto, faltam estudos que comprovem este título. Mesmo Natal não sendo uma cidade industrializada, está em pleno desenvolvimento sócio-econômico, e isto implica em um crescimento do poder aquisitivo da população, como também no conseqüente aumento da frota de veículos automotores. Com isso, é possível se prever uma evolução nas emissões veiculares, acarretando na crescente preocupação com a poluição atmosférica, sabendo que esta pode causar danos à saúde humana e ao meio ambiente. O presente trabalho teve como objetivo avaliar qualidade do ar atmosférico de região urbana da cidade de Natal, capital do estado do Rio Grande do Norte (latitude 5º49’29’’ sul e longitude 35º13’34’’ oeste), visando determinação da concentração dos metais Mn, Ni, Cu, As, Cd e Pb no Material Particulado (PM10 e PM2,5) do ar atmosférico na área urbana da cidade do natal. O período de amostragem para o estudo compreendeu a aquisição de dados de Janeiro a Dezembro de 2012. Os filtros contendo material particulado foram selecionados de seis em sem dias e digeridos. As amostras digeridas foram analisadas por Espectrometria de Massa com Plasma Indutivamente Acoplado (ICP-MS). Para a concentração do material particulado as médias mensais variaram de 8,92 a 19,80 g/m3 para o PM10 e de 2,84 a 7,89 g/m3 para o MP2,5. Sendo assim, para o período do estudo, a concentração de MP10, não ultrapassou em nenhum momento os valores definidos pela legislação vigente (CONAMA 03/90), que estabelece como padrão de qualidade do ar a concentração para MP10, o valor de 150 g/m3, para um período de 24 h e para longos períodos a média aritmética anual de 50 g/m3. E as concentrações de MP2,5 estiveram em acordo como o padrão estabelecido pela EPA (12 μg/m³). As médias das concentrações dos metais para o MP10, variaram de 0,12 a 6,20 ng.m-3 e para o MP2,5 de 0,18 a 5,81 ng.m-3 sendo que as maiores médias encontradas foram para os elementos Pb, Mn e Cu. Os elementos V, Cr, Ni, As e Cd apresentaram médias mais baixas. No entanto, em nenhum caso as concentrações dos metais ultrapassaram os valores regulamentados internacionalmente pela Agência de Proteção Ambiental dos Estados Unidos - EPA, Organização Mundial da Saúde - WHO e União Européia.
URI: http://repositorio.ufrn.br/handle/123456789/19470
Aparece nas coleções:PPGQ - Mestrado em Química

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
MarianaHelenaDeOliveiraAlbuquerque_DISSERT.pdf5,28 MBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.