Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/19506
Título: O conforto do idoso em pós-operatório na perspectiva do enfermeiro
Autor(es): Medeiros, Rosemary Álvares de
Palavras-chave: Enfermagem;Idoso;Procedimentos cirúrgicos operatórios;Cuidados pós-operatórios
Data do documento: 31-Jul-2014
Editor: Universidade Federal do Rio Grande do Norte
Citação: MEDEIROS, Rosemary Álvares de. O conforto do idoso em pós-operatório na perspectiva do enfermeiro. 2014. 121f. Dissertação (Mestrado em Enfermagem) - Centro de Ciências da Saúde, Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2014.
metadata.dc.description.resumo: Objetivou-se identificar o cuidado realizado pelo enfermeiro para o conforto de pacientes idosos em pós-operatório. Especificamente objetivou-se: 1) Identificar a perspectiva dos enfermeiros sobre os desconfortos nos contextos físico, psicoespiritual, ambiental e sociocultural evidenciados em idosos no pós-operatório; 2) Verificar as características definidoras e os fatores relacionados inseridos ao diagnóstico de enfermagem conforto prejudicado, identificados pelos enfermeiros no idoso em pós-operatório; 3) Identificar as intervenções de enfermagem para promoção do conforto ao idoso em pós-operatório realizadas pelos enfermeiros no seu cuidar. Trata-se de uma pesquisa exploratória, descritiva, de abordagem quantitativa, desenvolvida em um hospital universitário do Município de Natal/RN, Brasil. A população foi constituída pelos 30 enfermeiros que trabalhavam em unidades de internação cirúrgica e terapia intensiva e que prestavam atendimento à pacientes idosos em pós-operatório. Consideraram-se critérios de inclusão: ter tempo mínimo de seis meses de atividade no setor e fazer parte da escala de serviço no período da coleta dos dados. Como critérios de exclusão: estar de licença ou férias no momento da coleta de dados. Toda população formou o grupo de sujeitos do estudo. A coleta de dados foi concretizada em maio e junho de 2014 utilizando um questionário autoexplicativo, composto por quatro partes: I - Caracterização dos enfermeiros; II - Necessidades de conforto do idoso no pós-operatório; III - Diagnóstico de Enfermagem; IV - Intervenções de enfermagem. O projeto foi aprovado pelo Comitê de Ética em Pesquisa (CEP) da Universidade Federal do Rio Grande do Norte, sob CAAE25976613.7.0000.5537. Os dados foram tabulados no Statistical Package for the Social Sciences (SPSS) 20.0 e apresentados utilizando-se frequências, percentuais e medidas de tendência central. Os resultados mostram que 96,7% dos enfermeiros conceituaram conforto como sinônimo de bem-estar. Houve maior frequência do desconforto dor (100%), ruídos excessivos (56,7%), sensação de deslocamento do ambiente residencial (76,7%) e ansiedade (93,3%). Os enfermeiros evidenciaram como sinais e sintomas que caracterizam o desconforto do idoso após cirurgia, principalmente: dor (75,9%), inquietação (58,6%), sinais vitais (41,4%) e ansiedade (34,5%). O principal fator relacionado foi o efeito secundário relacionado ao tratamento (88%). As principais intervenções realizadas foram: ouvir atentamente (100%) e controle da dor (100%). Estas foram igualmente analisadas como prioritárias para esta ação de cuidado, na porcentagem de 76,7% e 66,7%, respectivamente. Conclui-se que os enfermeiros identificam os desconfortos que afetam os idosos no pós-operatório na diversidade dos contextos estudados, com uma ênfase maior aos desconfortos físicos e em especial, a dor. Além disso, possuem uma percepção ampliada sobre os possíveis sinais e sintomas apresentados pelos idosos em pós-operatório quando estão desconfortáveis, uma vez que evidenciam outras 12 características não previstas no Diagnóstico de Enfermagem Conforto prejudicado e também identificam os fatores relacionados a estes desconfortos. Entretanto, apesar de afirmarem que realizam intervenções para amenizá-los e as registrarem, estes dados não podem ser afirmados que se trata de um padrão da prática destes profissionais, uma vez que não foi realizado a observação do cuidado prestado a esta clientela nem avaliação dos prontuários.
URI: http://repositorio.ufrn.br/handle/123456789/19506
Aparece nas coleções:PPGE - Mestrado em Enfermagem

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
RosemaryAlvaresDeMedeiros_DISSERT.pdf2,2 MBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.