Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/19572
Título: Estrutura e desempenho organizacional: uma análise na Universidade Federal do Rio Grande do Norte
Autor(es): Fernandes, Leandro Trigueiro
Palavras-chave: Estrutura organizacional;Desempenho organizacional;Universidades
Data do documento: 24-Nov-2014
Editor: Universidade Federal do Rio Grande do Norte
Citação: FERNANDES, Leandro Trigueiro. Estrutura e desempenho organizacional: uma análise na Universidade Federal do Rio Grande do Norte. 2014. 130f. Dissertação (Mestrado em Administração) - Centro de Ciências Sociais Aplicadas, Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2014.
Resumo: This research analyses the components of the organizational structure of the UFRN (Rio Grande do Norte Federal University) and to what extent they affect organizational performance. The study, classified as exploratory and descriptive, was conducted in two phases. The first phase consists of a pilot test to refine the research instrument and to identify the latent components of the organizational structure, and the second to characterize these components and thereby establish relationships with organizational performance. In the first phase, the research was conducted in 20 UFRN organizational units with the participation of 84 employees between technical-administrative and teachers, after considering missing values and outliers, while the second phase occurred in two stages: one conducted with 279 valid cases, consisting of technical-administrative and teachers of 37 UFRN units, and another with 112 managers of the institution in the 49 units identified in this research. The instrument adopted in the first phase was composed of 36 indicators of organizational structure, with six extracted and adapted from the instrument developed by Medeiros (2003) and 30 prepared based on the literature review, from Mintzberg (2012), Hall (1984), Vasconcellos and Hemsley (1997) and Seiffert and Costa (2007) and 7 performance indicators adapted from Fleury and Mills (2006), Vieira and Vieira (2003) and Kaplan and Norton (1997) from the self-assessment instrument in use by the university. In this stage the data were analyzed using the techniques of factor analysis and reliability analysis by means of Cronbach’s alpha, aiming to extract the factors representing the components of the organizational structure. In step 1 of the second phase, the instrument, refined and reduced in the previous phase, with 24 variables of organizational structure and 6 for performance was used, while in step 2, a semi-structured interview guide with questions, organized into nine organizational structure elements, was adopted aiming to gather information to understand the relationship of structure to performance of the UFRN. The techniques used in the second phase, as a whole, were factor analysis and reliability analysis to characterize the components extracted in the previous phase and to validate the performance variables and correlation analysis, regression and content analysis to establish and understand the relationship between structure and performance. The results showed, in the two stages, six latent components of organizational structure in the context under study: training and internalization, communication, hierarchy, decentralization, formalization and departmentalization - with high levels of Cronbach's alpha indexes - which can thereby be characterized as components of UFRN structure. Six performance indicators were validated in this study, showing them as efficient and highly reliable. Finally, it was found that the formalization, communication, decentralization, training and internalization components positively affect UFRN performance, while departmentalization has an adverse affect and hierarchy did not show a significant relationship. The results achieved in this work are important in future studies to support the development of a model structure that represents the specifics of the university
metadata.dc.description.resumo: Nesta pesquisa foram analisados os componentes de estrutura organizacional da UFRN e em que medida eles afetam no seu desempenho organizacional. O estudo, classificado como exploratório e descritivo, foi conduzido em duas fases. A primeira envolveu um teste piloto para refinar o instrumento da pesquisa e identificar os componentes latentes da estrutura organizacional. E na segunda, buscou-se caracterizar os componentes identificados na fase anterior e, a partir daí, estabelecer as relações com o desempenho organizacional. Na primeira fase, a pesquisa foi conduzida em 20 unidades organizacionais da UFRN com participação de 84 servidores entre técnicos-administrativos e docentes, após considerados os missing values e os outliers. Enquanto que a segunda fase ocorreu em duas etapas: uma realizada com 279 casos válidos, constituídos por técnicos-administrativos e docentes de 37 unidades da UFRN, e outra com 112 gestores da instituição nas 49 unidades identificadas nesta pesquisa. O instrumento adotado na primeira fase foi composto de 36 indicadores de estrutura organizacional, sendo 6 extraídos e adaptadas do instrumento elaborado por Medeiros (2003) e 30 foram elaborados com base na revisão da literatura, tendo como base Mintzberg (2012), Hall (1984), Vasconcellos e Hemsley (1997) e Seiffert e Costa (2007), e 7 indicadores de desempenho adaptados com base em Fleury e Mills (2006), Vieira e Vieira (2003) e Kaplan e Norton (1997) do instrumento de autoavaliação em uso pela universidade. Nesta fase os dados foram analisados por meio das técnicas de análise fatorial e análise de confiabilidade com base no Alpha de Cronbach, visando extrair os fatores que representam os componentes da estrutura organizacional. Na etapa 1 da segunda fase foi utilizado o instrumento, refinado e reduzido na fase anterior, com 24 variáveis de estrutura organizacional e 6 de desempenho, e na etapa 2, foi adotado um roteiro de entrevista com perguntas semiestruturadas, organizados em nove elementos de estrutura organizacional, visando levantar subsídios para compreender a relação da estrutura com o desempenho da UFRN. As técnicas utilizadas na segunda fase, como um todo, foram a análise fatorial e a análise de confiabilidade para caracterizar os componentes extraídos na fase anterior e validar as variáveis de desempenho; e análises de correlação, de regressão e de conteúdo para estabelecer e compreender as relações entre a estrutura e o desempenho. Os resultados apontaram, nas duas fases, seis componentes latentes de estrutura organizacional no contexto em estudo – treinamento e internalização, comunicação, hierarquização, descentralização, formalização e departamentalização – com elevados índices de alpha de Cronbach, podendo assim, serem caracterizados como os componentes da estrutura da UFRN. Seis indicadores de desempenho foram validados nessa pesquisa, mostrando-se como eficientes e de fiabilidade elevada. E, por fim, constatou-se que os componentes formalização, comunicação, descentralização e treinamento e internalização afetam positivamente o desempenho da UFRN, enquanto que a departamentalização afeta negativamente e a hierarquização não apresentou uma relação significativa. Os resultados alcançadas neste trabalho são importantes para subsidiar em estudos futuros a elaboração de um modelo de estrutura que represente as especificidades da instituição universitária
URI: http://repositorio.ufrn.br/handle/123456789/19572
Aparece nas coleções:PPGA - Mestrado em Administração

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
LeandroTrigueiroFernandes_DISSERT.pdf3,34 MBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.