Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/19613
Título: Processo de cuidar de crianças hospitalizadas com câncer
Autor(es): Lima, Kálya Yasmine Nunes de
Palavras-chave: Enfermagem oncológica;Criança;Cuidados de enfermagem;Criança hospitalizada
Data do documento: 8-Dez-2014
Editor: Universidade Federal do Rio Grande do Norte
Citação: LIMA, Kálya Yasmine Nunes de. Processo de cuidar de crianças hospitalizadas com câncer. 2014. 127f. Dissertação (Mestrado em Enfermagem) - Centro de Ciências da Saúde, Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2014.
Resumo: The objective was to understand the process of care in the perception of hospitalized children with cancer. This is a descriptive study of qualitative approach. Data were collected between the months of October 2013 and January 2014, through photographic records and semi-structured interview consisting of questions relating to the identification of age, sex, diagnosis and length of stay and a script of questions related to the recorded pictures. Eight children were included aged between six and twelve who were admitted to a pediatric oncology sector, located in the city of Natal / RN. The criteria used in the sample were: being hospitalized for cancer treatment; and present favorable physical conditions for carrying out the data collection. For the treatment of collected material was used content analysis, thematic modality. The study followed the ethical and legal principles governing scientific research with human beings and took place with the approval of the project by the Ethics and Research Committee of the Northern League Riograndense against Cancer, with opinion registered under number 329 015 and CAAE 16097613.9.0000.5293. According to the results it was found that, for the child, the care happens through technical activities, such as making procedures and the use of personal protective equipment, as well as through the dialogic relationship, which favors the establishment of confidence in care professional. Caring also means developing activities that promote well-being, the fun and the social and cognitive development, highlighting thus the playful, during hospitalization, as an auxiliary tool in the care process. During hospitalization, the child identifies two individuals responsible for their care, accompanying family and professional, and nursing professionals the most cited in moments of care. , Also of note, the promotion of care, in the perception of the child related to the infrastructure of the institution, environmental cleaning, personal hygiene, the medicalization and the food. It is concluded that care understood by the child, whilst still maintaining relations with the biomedical model, points to a new perspective that should consider the biological, social and psychological of acquiring cancer without unlink them of the development child. 9 Moreover, we see the child as an active social actor in this process, and therefore needs to be heard and answered their needs
metadata.dc.description.resumo: Objetivou-se compreender o processo de cuidar na percepção da criança hospitalizada com câncer. Trata-se de um estudo descritivo, de abordagem qualitativa. Os dados foram coletados entre os meses de outubro de 2013 e janeiro de 2014, por meio de registros fotográficos e entrevista semiestruturada, constituída por questões referentes à identificação da idade, sexo, diagnóstico e tempo de internação e um roteiro de perguntas relacionado às fotografias registradas. Foram incluídas oito crianças com idade entre seis e doze anos que estavam internadas em um setor de oncopediatria, localizado no município de Natal/RN. Os critérios utilizados para inclusão na amostra foram: estar internada para tratamento do câncer; e apresentar condições físicas favoráveis para realização da coleta de dados. Para o tratamento do material coletado, utilizou-se a Análise de Conteúdo, modalidade temática. A pesquisa seguiu os princípios éticos e legais que regem a pesquisa científica com seres humanos e realizou-se mediante aprovação do projeto pelo Comitê de Ética e Pesquisa da Liga Norte Riograndense contra o Câncer, com parecer registrado sob o número 329.015 e CAAE 16097613.9.0000.5293. Conforme os resultados verificou-se que, para a criança, o cuidar acontece através de atividades técnicas, como a realização de procedimentos e o uso de equipamentos de proteção individual, como também por meio do relacionamento dialógico, que favorece o estabelecimento da confiança no cuidar profissional. O cuidar, também, significa desenvolver atividades que promovam o bem-estar, a diversão e o seu desenvolvimento social e cognitivo, destacando-se, assim, o lúdico, durante a hospitalização, como uma ferramenta auxiliar no processo de cuidar. Durante a internação, a criança identifica dois sujeitos responsáveis por seu cuidado, o familiar acompanhante e o profissional, sendo os profissionais de enfermagem os mais citados nos momentos de cuidado. Destaca-se, ainda, a promoção do cuidado, na percepção da criança, relacionada à infraestrutura da instituição, a limpeza do ambiente, a higiene corporal, a medicalização e a alimentação. Conclui-se que o cuidado compreendido pela criança, apesar de ainda manter relações com o modelo biomédico, aponta para uma nova perspectiva em que se devem considerar os 7 aspectos biológicos, sociais e psicológicos do adoecer de câncer, sem desvinculá- los das etapas do desenvolvimento infantil. Ademais, percebe-se a criança como um ator social ativo desse processo, e, portanto, precisa ser ouvida e atendida em suas necessidades
URI: http://repositorio.ufrn.br/handle/123456789/19613
Aparece nas coleções:PPGE - Mestrado em Enfermagem

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
KalyaYasmineNunesDeLima_DISSERT.pdf2,07 MBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.