Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/19647
Título: Das palavras à vida: o prazer em Max Weber
Autor(es): Miranda, Paulo Henrique Façanha de
Palavras-chave: Max Weber;Prazer;Sociologia
Data do documento: 19-Mar-2009
Editor: Universidade Federal do Rio Grande do Norte
Citação: MIRANDA, Paulo Henrique Façanha de. Das palavras à vida: o prazer em Max Weber. 2009. 180f. Tese (Doutorado em Ciências Sociais) - Centro de Ciências Humanas, Letras e Artes, Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2009.
Resumo: The thesis has as its goal the discussion over the pleasure as an intellectual and personal subject for Max Weber. The main references are The Sociology of Religion, Science as a Vocation and Politics as a Vocation, Bureaucracy, The sense of "Axiological Neutrality" in Social and Economic Sciences. Many authors were researched for information about his life, with a highlight to the biography written by his wife Marianne Weber, for its great number of excerpts from letters and informal conversations. The subject "pleasure" was developed by taking into consideration the complexity of this phenomenon which happens in an ambivalent and multiple ways. In order to do that, we started from the paradigm of the complexity according to Edgar Morin's view, Georges Bataille's discussions on erotism and the antinomic comprehension of Lepegneur and Onfray, who define pleasure as a phenomenon with ambiguities, and the historical references of Peter Gay, Nobert Elias, Wolf Lepenies. In Max Weber, pleasure presents, also, this ambiguity, as his scientific approach is registering the absence of pleasure for the rise of a protestant ethic and, besides that, to support with a process of disenchantment of the world which leads us to a meaningless life. Weber goes through great changes in the last years of his life. In this period he includes in his comments the subjects "erotism" and "arts" with the possibility of escaping from modem everyday routine that affects the individual's existential freedom. However, his ambiguous position about these possibilities take him to consider that a situation o f personal confrontation, considered heroical, once, in his opinion, each one accepts the consequences o f their acts and builds their values to give a meaning to their own existence. The pleasure in Weber is, above ali aspects, intellectual and existential: side by side with the routine, bureaucracy and disenchantment ofthe world was the possibility of charisma, vocation and passion. However, always he related these characteristics to the discomfort that the modem world presented to men, he, as a scientist, was ethical. This is the main argument ofthis thesis
metadata.dc.description.resumo: A tese tem por objetivo discutir a temática do prazer como um assunto intelectual e pessoal para Max Weber. Tem-se por referências principais A Sociologia das Religiões, Ciência como Vocação e Política como Vocação, Burocracia, O sentido da "Neutralidade Axiológica" nas Ciências Sociais e Econômicas. A respeito de sua vida vários autores foram consultados com destaque para a biografia escrita por sua esposa Marianne Weber por ter uma grande quantidade de trechos de cartas e conversas informais. O tema do prazer foi desenvolvido levando em consideração a complexidade desse fenômeno onde sua realização ocorre de forma ambivalente e múltipla. Para isso partimos do paradigma da complexidade segundo a ótica de Edgar Morin, as reflexões sobre o erotismo de Georges Bataille e as compreensões antinômicas de Lepegneur e Onfray que a seus modos definem o prazer enquanto fenômeno que abriga ambigüidades e as referências históricas de Peter Gay, Nobert Elias, Wolf Lepenies. Em Max Weber o prazer apresenta, também, essa ambigüidade, posto que sua abordagem científica esteja registrando a ausência de prazer para o surgimento de uma ética protestante e, além disso, para corroborar com um processo de desencantamento do mundo que nos leva a uma vida sem sentido. Weber sofre mudanças substanciais nos últimos dez anos de sua vida. Nesse período inclui em suas reflexões tema do erotismo e da arte como possibilidades de sairmos da rotina do cotidiano moderno que esmaga a liberdade existencial do indivíduo. No entanto, sua postura ambígua em relação a essas possibilidades, o leva a considerar uma situação de enfrentamento pessoal, heróico, uma vez que, para ele, cada qual assuma as conseqüências de seus atos e crie seus valores para dar significação à própria existência. O prazer em Weber é antes de tudo intelectual e existencial: ao lado da rotinização da vida, burocratização e desencantamento do mundo havia as possibilidades do carisma, da vocação e da paixão. Mas sempre que ele percebia essas alternativas para o "mal-estar" que o mundo moderno apresentava ao homem, ele, enquanto cientista era cético. Esse é o argumento central da tese
URI: http://repositorio.ufrn.br/handle/123456789/19647
Aparece nas coleções:PPGCS - Doutorado em Ciências Sociais

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
PauloHenriqueFacanhaDeMiranda_TESE.pdf6,83 MBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.