Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/19659
Título: Sonho e cura: o culto de Asclépio em Epidauro entre os séculos IV e II a. C.
Autor(es): Feitosa, João Vinícius Gondim
Palavras-chave: Espaço onírico;Cura;Asclépio
Data do documento: 12-Ago-2014
Editor: Universidade Federal do Rio Grande do Norte
Citação: FEITOSA, João Vinícius Gondim. Sonho e cura: o culto de Asclépio em Epidauro entre os séculos IV e II a. C. 2014. 228f. Dissertação (Mestrado em História) - Centro de Ciências Humanas, Letras e Artes, Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2014.
Resumo: Profound changes have marked Greek society from the fourth century B.C.. Conquests, wars and epidemics altered drastically the Greek’s posture regarding his public life, his conception of gods and hence the construction of their spaces, whether sacred or profane. Through the fonts, we perceived that the cult of god Asklepeios turned very popular, in this context, for the peculiar way that the god relates to his devotees, through the dreams. We know that the dream was held, for the Greeks, as a space of real existence, it was sacred, and could be accessed in the healing rituals of Asklepios. Our work intends, thereby, to understand the curious and peculiar oniric space, mainly through the inscriptions, architectural structures of the sanctuary and the ancient texts that refer to the context of the period, because we understand that this space was the essential condition for the popularization of the cult, it placed the individual in direct contact with the divinity, a rare closeness between men and gods accepted by the greek imagery until then.
metadata.dc.description.resumo: Mudanças profundas marcaram a sociedade grega a partir do século IV a. C.. As diversas conquistas, guerras e epidemias alteraram drasticamente a postura do grego em relação a sua vida pública, a sua concepção de deuses e, consequentemente, a construção de seus espaços, sejam eles profanos ou sagrados. Através das fontes, percebemos que o culto do deus Asclépio se tornou bastante popular, neste contexto, sobretudo, graças à maneira peculiar que o deus se relacionava com seus devotos, através de sonhos. Sabemos que o sonho era tido, para os gregos, como um espaço de existência real, era um espaço sagrado, e poderia ser acessado nos rituais de cura de Asclépio. O nosso trabalho se propõe, deste modo, a compreender o curioso e peculiar espaço onírico, principalmente através das inscrições, das estruturas arquitetônicas do santuário e dos textos antigos que fazem referência ao contexto do período, pois entendemos que este espaço foi a condição essencial para a popularização do culto, pois colocava o indivíduo em contato direto com a divindade, numa rara proximidade entre homens e deuses admitida pelo imaginário grego até então
URI: http://repositorio.ufrn.br/handle/123456789/19659
Aparece nas coleções:PPGH - Mestrado em História

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
JoaoViniciusGondimFeitosa_DISSERT.pdf2,9 MBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.