Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/19669
Título: A relação entre desempenho e a forma legal das instituições de microcrédito
Autor(es): Costa, Ruan Rodrigo Araújo da
Palavras-chave: Instituições de microcrédito;Microcrédito;Microfinanças;Forma legal
Data do documento: 9-Mar-2015
Editor: Universidade Federal do Rio Grande do Norte
Citação: COSTA, Ruan Rodrigo Araújo da. A relação entre desempenho e a forma legal das instituições de microcrédito. 2015. 2140f. Dissertação (Mestrado em Administração) - Centro de Ciências Sociais Aplicadas, Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2015.
Resumo: This work test the relationship of performance and legal form of microfinance institutions (MFI), in our work MFI can be banks, non-governmental organizations (NGO), cooperatives, non-banks financial institutions (NBFI) or rural banks. We use linear regression model, panel data and variables dummy for the legal forms. Our samples are 243 MFI from all continents, except North America, in the period from 2007 to 2012. We found that bigger MFI generates higher profit, higher returns and higher self-sufficiency rates, so the growing can be a way for consolidation of MFI. For smaller MFI a way can be assimilation or merging with other MFI. Cooperatives, non-bank financial institutions and rural banks can serve more customers, causing greater impact on society, and get higher returns. This suggests the most appropriate legal form for microfinance market can be cooperatives, non-banks financial institutions or rural banks balancing social orientation and profit orientation.
metadata.dc.description.resumo: O trabalho investigou a relação entre o desempenho e as formas legais adotadas por instituições de microcrédito (IMC’s). As IMC’s estudadas adotaram forma legal de banco, organização não governamental, cooperativa, instituição financeira não bancária ou banco rural. Os dados utilizados compreendem seis anos, de 2007 a 2012, com periodicidade anual. Foi empregado o modelo de regressão em painel e variáveis dummy representando as formas legais. Formaram a amostra 243 IMC’s de cinquenta países, originários de todos os continentes do mundo, exceto a América do Norte. No trabalho, foi observado que IMC’s maiores conseguem lucros maiores, retornos maiores e índices de autossuficiência operacional maiores, indicando que o crescimento pode levar à consolidação das IMC’s e que as IMC’s menores poderiam buscar fusões os assimulações com outras IMC’s para se consolidarem. Também foi observado que as cooperativas, as instituições financeiras não bancárias e os bancos rurais conseguem atender mais clientes, causando maior impacto na sociedade, e obter maiores retornos, indicando que as formas legais mais adequadas ao mercado de microfinanças aparentemente são as cooperativas, instituições financeiras não bancárias e bancos rurais pois os resultados indicam que as IMC’s que adotam tais formas legais equilibram a orientação para o social e a busca por por maiores lucros.
URI: http://repositorio.ufrn.br/handle/123456789/19669
Aparece nas coleções:PPGA - Mestrado em Administração

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
RelacaoDesempenhoForma_Costa_2015.pdf601,42 kBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.