Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/19770
Título: Alinhamento estratégico da TI: o caso da UFRN
Autor(es): Nascimento, José Aguiar do
Palavras-chave: Governança de TI;Alinhamento estratégico;Planejamento estratégico
Data do documento: 25-Nov-2014
Editor: Universidade Federal do Rio Grande do Norte
Citação: NASCIMENTO, José Aguiar do. Alinhamento estratégico da TI: o caso da UFRN. 2014. 72f. Dissertação (Mestrado em Administração) - Centro de Ciências Sociais Aplicadas, Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2014.
Resumo: It is considered that the Strategic Alignment IT is the first step within the IT Governance process for any institution. Taking as initial point the recognition that the governance corporate has an overall view of the organizations, the IT Governance takes place as a sub-set responsible for the implementation of the organization strategies in what concerns the provision of the necessary tools for the achievement of the goals set in the Institutional Development Plan. In order to do so, COBIT specifies that such Governance shall be built on the following principles: Strategic Alignment, Value Delivery, Risk Management, Performance Measurement. This paper aims at the Strategic Alignment, considered by the authors as the foundation for the development of the entire IT Governance core. By deepening the technical knowledge of the management system development, UFRN has made a decisive step towards the technical empowerment needed to the “Value Delivery”, yet, by perusing the primarily set processes to the “Strategic Alignment”, gaps that limited the IT strategic view in the implementation of the organizational goals were found. In the qualitative study that used documentary research with content analysis and interviews with the strategic and tactical managers, the view on the role of SINFO – Superintendência de Informática was mapped. The documentary research was done on public documents present on the institutional site and on TCU – Tribunal de Contas da União – documents that map the IT Governance profiles on the federal public service as a whole. As a means to obtain the documentary research results equalization, questionnaires/interviews and iGovTI indexes, quantitative tools to the standardization of the results were used, always bearing in mind the usage of the same scale elements present in the TCU analysis. This being said, similarly to what the TCU study through the IGovTI index provides, this paper advocates a particular index to the study area – SA (Strategic Alignment), calculated from the representative variables of the COBIT 4.1 domains and having the representative variables of the Strategic Alignment primary process as components. As a result, an intermediate index among the values in two adjacent surveys done by TCU in the years of 2010 and 2012 was found, which reflects the attitude and view of managers towards the IT governance: still linked to Data Processing in which a department performs its tasks according to the demand of the various departments or sectors, although there is a commission that discusses the issues related to infrastructure acquisition and systems development. With an Operational view rather than Strategic/Managerial and low attachment to the tools consecrated by the market, several processes are not contemplated in the framework COBIT defined set; this is mainly due to the inexistence of a formal strategic plan for IT; hence, the partial congruency between the organization goals and the IT goals.
metadata.dc.description.resumo: Considera-se que Alinhamento Estratégico é o primeiro passo dentro do processo de Governança de TI para qualquer organização. Partindo-se do reconhecimento de que a governança corporativa enxerga as organizações no seu todo, a Governança de TI se insere como um sub-conjunto responsável pela implementação das estratégias da organização no provimento do ferramental necessário ao atingimento dos objetivos definidos no Plano de Desenvolvimento Institucional. Para isto o COBIT especifica que tal Governança deverá estar assentada nos seguintes princípios: Alinhamento Estratégico, Entrega de Valor, Gestão de Riscos, Gestão de Recursos, Mensuração de Desempenho. O presente trabalho foca sua análise no Alinhamento Estratégico, considerado pelos autores como o fundamento para o desenvolvimento de todo o arcabouço da Governança de TI. Ao aprofundar o conhecimento técnico no desenvolvimento de sistemas gerenciais, a UFRN deu um passo decisivo no sentido da capacitação técnica necessária à “Entrega de Valor”, porém ao analisar os processos definidos primariamente para o “Alinhamento Estratégico” encontrou-se lacunas que limitaram a visão estratégica da TI na implementação dos objetivos organizacionais. No estudo qualitativo utilizando-se pesquisa documental com análise de conteúdo e entrevistas com os gestores estratégicos e táticos, mapeou-se a visão dos mesmos sobre a atuação da SINFO – Superintendência de Informática. A pesquisa documental foi feita em documentos públicos presentes na própria página institucional e em documentos do TCU – Tribunal de Contas da União – que mapeia os perfis de Governança de TI no serviço público federal como um todo. Para equalização dos resultados das pesquisas documentais, questionários/entrevistas, e índices iGovTI, lançou-se mão de ferramentas quantitativas para normalização destes resultados, tendo-se o cuidado de utilizar os mesmos elementos de escala presentes nas análises do TCU. Daí, semelhantemente ao que provê o estudo do TCU através do índice IGovTI, o presente trabalho propõe um índice específico para a área de estudo – AE (Alinhamento Estratégico), calculado a partir das variáveis representantes dos domínios do COBIT 4.1 e tendo como componentes as variáveis representativas dos processos primários do Alinhamento Estratégico. Como resultado encontrou-se um índice intermediário entre os valores encontrados em dois levantamentos adjacentes feitos pelo TCU nos anos de 2010 e 2012, o que espelha a posição e a visão dos gestores relativamente à governança de TI: ainda vinculada à visão de Processamento de Dados, onde um departamento executa suas tarefas de acordo com a demanda dos vários departamentos ou setores, muito embora exista uma comissão que discute as questões relativas à aquisição de infraestrutura e desenvolvimento de sistemas. Com uma visão mais Operacional que Estratégica/Gerencial e uma baixa aderência às ferramentas consagradas pelo mercado, observa-se uma falta de vários processos quando observadas as recomendações do framework COBIT; isto se deve, principalmente à inexistência de um plano estratégico formal para a TI; daí, a parcial congruência entre os objetivos da organização e os objetivos da TI.
URI: http://repositorio.ufrn.br/handle/123456789/19770
Aparece nas coleções:PPGA - Mestrado em Administração

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
JoseAguiarDoNascimento_DISSERT.pdf1,76 MBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.