Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/19879
Título: Efeitos da azilsartana sobre a doença periodontal em um modelo experimental com ratos wistar
Autor(es): Varela, Hugo de Almeida
Palavras-chave: Azilsartana;Periodontite;Inflamação;Sistema renina-angiotensina
Data do documento: 19-Mar-2015
Editor: Universidade Federal do Rio Grande do Norte
Citação: VARELA, Hugo de Almeida. Efeitos da azilsartana sobre a doença periodontal em um modelo experimental com ratos wistar. 2015. 65f. Dissertação (Mestrado em Saúde Coletiva) - Centro de Ciências da Saúde, Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2015.
Resumo: Periodontal diseases, highly prevalent disease in worldwide population, manifest primarily in two distinct entities: plaque-induced gingivitis and periodontitis. Periodontitis is a chronic inflammatory disease characterized of different levels of collagen, cementum, and alveolar bone destruction. Recent experimental studies demonstrated anti-inflammatory and antirreabsortive effect of antihypertensive agents of the angiotensin II receptor blockers class on periodontal disease. The aim of this study was to evaluate the effects of azilsartan (AZT), a potent inhibitor of the angiotensin II receptor which has minimal adverse effects on bone loss, inflammation, and the expression of matrix metallo proteinases (MMPs), receptor activator of nuclear factor kB ligand (RANKL), receptor activator of nuclear factor kB (RANK), osteoprotegerin (OPG), cyclooxygenase-2 (COX-2), and cathepsin K in periodontal tissue in a rat model of ligature-induced periodontitis. Male Wistar albino rats were randomly divided into 5 groups of 20 rats each: (1) nonligated, water; (2) ligated, water; (3) ligated, 1 mg/kg AZT; (4) ligated, 5 mg/kg AZT; and (5) ligated, 10 mg/kg AZT. All groups were treated with water or AZT for 10 days. Periodontal tissues were analyzed by morphometric exam, histopathology and immunohistochemical detection of MMP-2, MMP-9, COX-2, RANKL, RANK, OPG, and cathepsin K. Levels of IL-1b, IL-10, TNF-a, myeloperoxidase (MPO), and glutathione (GSH) were determined by ELISA. Treatment with 5 mg/kg AZT resulted in reduced MPO (p˂0.05) and IL-1b (p˂0.05) levels and increased in Il-10 levels (p˂0.05). It was observed a reduced expression of MMP-2, MMP-9, COX-2, RANK, RANKL, cathepsin K, and a increased expression of OPG in the animals subjected to experimental periodontitis and threated with AZT (5 mg/kg). Conclusions: These findings suggest an anti-inflammatory and anti-reabsortive effects of AZT on ligature-induced periodontitis in rats.
metadata.dc.description.resumo: As doenças periodontais possuem alta prevalência na população mundial e manifestam-se, principalmente, em duas entidades distintas, a saber: a gengivite induzida pela placa bacteriana e a periodontite. A periodontite é uma doença inflamatória crônica caracterizada pela destruição em vários níveis do osso alveolar, fibras colágenas e do cemento, é considerada importante causa de perda dentária em adultos. Estudos experimentais recentes demonstram o efeito anti-inflamatório e antirreabsortivo dos fármacos anti-hipertensivos da classe dos bloqueadores dos receptores de angiotensina II sobre a doença periodontal. O objetivo desse estudo foi avaliar os efeitos da azilsartana (AZT) um potente inibidor dos receptores de angiotensina II que apresenta efeitos adversos mínimos, sobre a perda óssea alveolar, inflamação, expressão das metaloproteinases da matriz (MMP), ligante do receptor do fator nuclear kapa B (RANKL), receptor ativador do fator nuclear kapa B (RANK), osteoprotegerina (OPG), ciclooxigenase-2 (COX-2), Interleucina 10, Interleucina 1β, TNF-α, glutationa (GSH) e catepsina K no modelo de doença periodontal induzida por ligadura em ratos. Foram utilizados 100 ratos wistar sendo divididos randomicamente em 5 grupos com 20 ratos cada: (1) não foi induzida a doença periodontal, água destilada, (2) indução da doença periodontal, água destilada; (3) indução da doença periodontal, AZT 1 mg/kg; (4) indução da doença periodontal, AZT 5 mg/kg; e (5) indução da doença periodontal, AZT 10 mg/kg. Todos os grupos foram tratados com água destilada ou AZT por 10 dias. Os tecidos periodontais foram submetidos às análises morfométrica, histopatológica e imunohistoquímica para detecção de MMP-2, MMP-9, RANKL, RANK, OPG e catepsina K. Níveis de IL-1β, IL-10, TNF-α foram determinados por ELISA e níveis de mieloperoxidase(MPO) e glutationa(GSH) por espectrofotoscopia de UV visível. O tratamento com AZT 5 mg/kg reduziu o MPO (p <0.05) e IL-1β (p <0.05), elevou os níveis de IL-10 (p <0.05), reduziu a expressão de MMP-2, MMP-9, RANK, RANKL, catepsina K, e elevou a expressão de OPG. Os achados revelam que a AZT na dosagem 5mg/kg apresenta ação anti-inflamatória na doença periodontal induzida por ligadura reduzindo a perda óssea alveolar, diminuindo os níveis de citocinas pró-inflamatórias e elevando a expressão de agentes anti-inflamatórios.
URI: http://repositorio.ufrn.br/handle/123456789/19879
Aparece nas coleções:PPGSCOL - Mestrado em Saúde Coletiva

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
HugoDeAlmeidaVarela_DISSERT.pdf3,09 MBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.