Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/19904
Título: Ser gestora da educação infantil: quais sentidos atribuídos na cultura profissional?
Autor(es): Bezerra, Maura Costa
Palavras-chave: Gestão escolar;Educação infantil;Formação docente;Cultura profissional
Data do documento: 17-Out-2014
Editor: Universidade Federal do Rio Grande do Norte
Citação: BEZERRA, Maura Costa. Ser gestora da educação infantil: quais sentidos atribuídos na cultura profissional?. 2014. 175f. Tese (Doutorado em Educação) - Centro de Educação, Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2014.
Resumo: This research has been the aim understanding the senses that managers attribute to school management of the Child Education from his owner teacher high degree formation and his professional culture. The need to research about the sense attributed to the school management of the Child Education by the managers could be considered as contribute to school management studies in the manager team perspective itself. It depart from idea that attributed senses reveal the reinvention process of the professional culture those escape from a regard less attentive and take divers forms, been construct and reconstruct in the social interactions in the live quotidian of school community. The empirical investigation has developed in the Centro Municipal de Educação Infantil (CMEI) Marilanda Bezerra, located in Natal city (RN), during the years of 2012-2013. The methodology is endorsed in the qualitative approach with character of an ethnography type research in education having as main information’s construction tools the semi structured comprehensive interview. This permit (by the interlocutor’s oral discourse) the interpretation of the senses and values selfattributed to hers actions, the personal notebook of ground registers, the record of the interpretative analysis, the evolutionary plans and the participant observation. It distinguish auteurs as Jean-Claude Kaufmann, Adir Ferreira, Sônia Kramer, Álvaro Marchesi, Júlia Oliveira-Formosinho, Maurice Tardif, Telmo Caria, Andy Hargreaves; those supported this paper theoretically and methodologically. The analysis and the experience interpretation point to the possibilities of sharing actions of the Child Education unity with the community, featuring the importance of a participant and collaborative school management practice of the CMEI, highlight the value of this school management possibilities more horizontal and interactive in an essay of constitute a democratic and critical space to the professional culture, with a decisive participation of the managers team. This educational manager form has demonstrated sensibility, creativity, innovation and the possibility of social transformation through institutional action and Child Education teacher’s practices, cohabiting with the challenges, the dilemmas and the problems of work quotidian and the lacunas of a fragmentary formation.
metadata.dc.description.resumo: Essa pesquisa teve por objetivo compreender os sentidos que as gestoras atribuem à gestão escolar da Educação Infantil, a partir da própria formação docente acadêmica e da sua cultura profissional. A necessidade de se pesquisar sobre os sentidos atribuídos à gestão escolar da Educação Infantil pelas gestoras pode ser considerada como um contributo para os estudos sobre gestão escolar na perspectiva da própria equipe gestora. Parte-se da ideia de que os sentidos atribuídos desvelam os processos de reinvenção da cultura profissional que escapam ao olhar menos atento e tomam formas diversas, sendo construídos e reconstruídos nas interações sociais no cotidiano vivido na comunidade escolar. A investigação empírica foi desenvolvida no Centro Municipal de Educação Infantil (CMEI) Marilanda Bezerra, localizado na cidade de Natal/RN, durante os anos de 2012 e 2013. A metodologia está respaldada na abordagem qualitativa com características de uma pesquisa do tipo etnográfica em educação, tendo como principais instrumentos de construção das informações a entrevista compreensiva semiestruturada. Isso permitiu (por meio do discurso oral das interlocutoras) a interpretação dos sentidos e valores autoatribuídos às suas ações, o caderno pessoal de registros do campo, as fichas de análises interpretativas, os planos evolutivos e a observação participante. Destacam-se autores como Jean-Claude Kaufmann, Adir Ferreira, Sônia Kramer, Álvaro Marchesi, Júlia Oliveira-Formosinho, Maurice Tardif, Telmo Caria, Andy Hargreaves; os quais embasaram teórica e metodologicamente este trabalho. A análise e a interpretação da experiência apontaram para as possibilidades de compartilhamento de ações da unidade escolar de Educação Infantil com a comunidade, destacando a importância de uma prática de gestão escolar participativa e colaborativa do CMEI, ressalta-se o valor dessa possibilidade de gestão escolar mais horizontal e interativa na tentativa de se constituir em espaço democrático e crítico para a cultura profissional, com a participação decisiva da equipe gestora. Essa forma de gestão educacional tem demonstrado sensibilidade, criatividade, inovação e a possibilidade de transformação social, através da ação institucional e das práticas das professoras da educação infantil, convivendo com os desafios, os dilemas e os problemas do cotidiano de trabalho e as lacunas de uma formação fragmentada.
URI: http://repositorio.ufrn.br/handle/123456789/19904
Aparece nas coleções:PPGED - Doutorado em Educação

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
MauraCostaBezerra_TESE.pdf2,24 MBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.