Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/19925
Título: A injunção em livros didáticos de língua portuguesa do 4º e 5º anos do ensino fundamental
Autor(es): Oliveira, Lidemberg Rocha de
Palavras-chave: Livros didáticos de língua portuguesa;Propostas de escrita;Textos injuntivos;Análise linguística
Data do documento: 30-Mai-2014
Editor: Universidade Federal do Rio Grande do Norte
Citação: OLIVEIRA, Lidemberg Rocha de. A injunção em livros didáticos de língua portuguesa do 4º e 5º anos do ensino fundamental. 2014. 110f. Dissertação (Mestrado em Estudos da Linguagem) - Centro de Ciências Humanas, Letras e Artes, Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2014.
Resumo: This investigation aims at identifying, describing, analyzing and interpreting how textbooks on Portuguese Language approach, beginning with the linguistic material, the effects of sense in texts that predominately employ injunctives. The corpus of this study is comprised of six collections of textbooks on Portuguese Language, which are part of the National Program Guide for Textbooks (PNLD) from 2010, adopted by the public schools in the city of Natal and the object of study for the Read/Tell Project of the Educational Observatory of the Federal University of Rio Grande do Norte (UFRN). Textbooks from the 4th and 5th grades, Elementary School, were analyzed – 12 copies total. For the analysis, we selected 16 writing proposals of injunctive texts. Our study is based on theoretical discussions by Adam (2001a, 2001b) with regard to the genre of: inciting to action. In addition, we consider the work of Koch and Fávero (1987), Koch and Elias (2009), Marcuschi (2003, 2008) Pery-Woodly (2001), Rodrigues (2013), Travaglia (1992, 2007) and Rosa (2007). With respect to discussions on textbooks, we refer to Choppin (2004, 2009), Batista (2003, 2009), Rojo e Batista (2005), and with regard to Portuguese Language textbooks specifically, we consider Soares (1998, 2001, 2004) and Bunzen and Rojo (2005). The proposals for writing in injunctive texts, in the collections analyzed, are tips/recommendations, instructions on making toys and/or games, travel itineraries and cooking recipes, such that 69% of them appear in the 4 th grade textbooks and only 31% appear in the 5th grade textbooks. With respect to the linguistic elements responsible for the construction of directive speech acts and the effects on sense produced by them, the data shows that 50% of the writing proposals do not exploit linguistic categories that implicate the effects on sense using injunctives, or rather, there is no work done dealing with linguistic analysis, while 33% mention the imperative mode and 17% investigate infinitive verbs. In this dissertation, the textual plans of incitation to act genres were studied and in them the linguistic materiality that vehicles injunction. This study might contribute to the improvement of Portuguese language teaching in what concerns the articulation of grammatical studies to textual sequences/types, mainly in the case of Portuguese language textbooks for the 4th and 5th grades of Elementary School.
metadata.dc.description.resumo: Com esta investigação objetivamos identificar, descrever, analisar e interpretar como livros didáticos de Língua Portuguesa abordam, a partir da materialidade linguística, efeitos de sentido veiculados em textos predominantemente injuntivos. O corpus deste estudo é constituído por seis coleções de livros didáticos de Língua Portuguesa inscritas no Guia do Programa Nacional do Livro Didático (PNLD) do ano de 2010, adotadas por escolas públicas do município de Natal e objeto de estudo no âmbito do Projeto Ler/Contar do Observatório de Educação da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN). Foram analisados os livros dos 4º e 5º anos do Ensino Fundamental, totalizando 12 exemplares. Selecionamos para análise dezesseis propostas de escrita de textos injuntivos. Para fundamentar nosso estudo, recorremos à discussão teórica de Adam (2001a, 2001b) no que diz respeito aos gêneros discursivos da incitação à ação. Ainda, acompanhamos Koch e Fávero (1987), Koch e Elias (2009), Marcuschi (2003, 2008), Pery-Woodly (2001), Rodrigues (2013), Travaglia (1992, 2007) e Rosa (2007), no que concerne à organização material dos textos injuntivos. No que se refere às discussões sobre o livro didático, amparamo-nos em Choppin (2004, 2009), Batista (2003, 2009), Rojo e Batista (2005), e quanto aos livros didático de Língua Portuguesa, adotamos Soares (1998, 2001, 2004) e Bunzen e Rojo (2005). As propostas de escrita de textos injuntivos, nas coleções analisadas, resumem-se a dicas/recomendações, instruções para confecção de brinquedos e/ou brincadeiras, roteiro de viagem e receita culinária, sendo que 69% delas aparecem nos livros dos 4º anos e apenas 31%, nos livros de 5º ano. No que concerne aos elementos linguísticos responsáveis pela construção dos atos de fala diretivos e os efeitos de sentido por eles produzidos, os dados nos mostram que 50% das propostas de escrita não exploram categorias linguísticas que imprimam os efeitos de sentido da injunção, ou seja, inexiste um trabalho voltado à análise linguística, enquanto 33% mencionam o modo imperativo e 17% exploram verbos no infinitivo. Nesta dissertação foram abordados os planos de texto dos gêneros da incitação à ação e neles a materialidade linguística que veicula o sentido da injunção, estudo que pode contribuir com a melhoria do ensino de língua portuguesa no que concerne à articulação dos estudos gramaticais às sequências/tipos textuais, principalmente nos livros didáticos de Português para os anos iniciais do Ensino Fundamental.
URI: http://repositorio.ufrn.br/handle/123456789/19925
Aparece nas coleções:PPGEL - Mestrado em Estudos da Linguagem

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
LidembergRochaDeOliveira_DISSERT.pdf2,57 MBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.