Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/19989
Título: Mortalidade segundo sua causa de morte e seus determinantes: uma análise para as capitais brasileiras e municípios do nordeste do Brasil, 2000 e 2010
Autor(es): Dantas, Thiago de Medeiros
Palavras-chave: Demografia;Causas da mortes;Doenças transmissíveis;Doenças não transmissíveis;Causas externas;GoM
Data do documento: 31-Jul-2014
Editor: Universidade Federal do Rio Grande do Norte
Citação: DANTAS, Thiago de Medeiros. Mortalidade segundo sua causa de morte e seus determinantes: uma análise para as capitais brasileiras e municípios do nordeste do Brasil, 2000 e 2010. 2014. 86f. Dissertação (Mestrado em Demografia) - Centro de Ciências Exatas e da Terra, Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2014.
Resumo: This dissertation considered the development of two papers, both related to mortality in Brazil. In the first article, "The context of mortality according to the three broad groups of causes of death in Brazilian capitals, 2000 and 2010", the objective was to analyze the mortality rate according to the three major groups of causes of death in Brazilian capitals. In the second article, "Typology and characteristics of mortality from external causes in the municipalities in the Northeast of Brazil, 2000 and 2010", it was built up a typology for the Northeastern municipalities taking into account information on mortality from external causes and a set of indicators related to socioeconomic, demographic, and infrastructure aspects of such municipalities, both articles for the years 2000 and 2010. Thus, we used data from the Mortality Information System of the Ministry of Health. Furthermore, it was used information from the Demographic Census for those years. The variables relating to socioeconomic and demographic conditions used in this study were those available on the home page of the United Nations Program for Development. The variables relating to socioeconomic and demographic conditions used in this study were those available on the home page of the United Nations Program for Development. Was used in Article 1 the pro-rata distribution method to accomplish the redistribution of ill-defined causes. Moreover, made use of the technique of cluster analysis with the aim of grouping the capital that had proportions of deaths from ill-defined causes similar to each other. Already in Section 2, we used the technique of Empirical Bayesian estimation; spatial statistics technique; and finally, the Grade of Membership method to find types of municipalities from information on mortality from external causes associated with socioeconomic, demographic and infrastructure variables. As the main results, it stands out in Article 1, in relation to data quality, we observed the formation of four groups of similar capital between themselves, as the proportion of illdefined causes. Regarding the behavior of mortality, according to the three major groups of causes of death, it was noted both for 2000 and for 2010 the prevalence of deaths from noncommunicable diseases for both sexes, although the reduction was identified rates in some of the capitals. Communicable diseases stood out as the second cause of death among women. Also, we found that deaths due to external causes are responsible for the second cause of death among men, as well as presenting an increase among women. As for the Article 2, stands out, in general, not just an extension of mortality from external causes in the municipalities, as well as an enlargement of the configurator stain existence of external cause deaths for the whole area of Northeast. Regarding the typology of municipalities, three vi extreme profiles were buit: the profile 1, which comprises municipalities with high rates of mortality from external causes and the best social indicators; the profile 2, that was composed of municipalities that are characterized by having low mortality rates from external causes and the lowest social indicators; and the profile 3, that brings together municipalities with intermediate mortality rates and median values considered in relation to social indicators. Although we have not seen changes in the characteristics of the profiles, we observed an increase in the proportion of municipalities that belong to the extreme profile 3, taking into account the mixed profiles.
metadata.dc.description.resumo: Esta dissertação foi desenvolvida considerando a elaboração de dois artigos científicos, ambos relacionados à mortalidade no Brasil. No primeiro artigo, objetivou-se analisar a mortalidade segundo os três grandes grupos de causa de morte nas capitais brasileiras. No segundo artigo, construiu-se uma tipologia para os municípios nordestinos levando em conta informações sobre mortalidade por causas externas e um conjunto de indicadores relacionados aos aspectos socioeconômicos, demográficos e de infraestrutura de tais municípios, ambos artigos para os anos de 2000 e 2010. Desta forma, utilizaram-se os dados do Sistema de Informações sobre Mortalidade do Ministério da Saúde. Ademais, fez-se uso das informações dos Censos Demográficos para aqueles anos. As variáveis referentes às condições socioeconômicas e demográficas usadas neste trabalho foram aquelas disponíveis na home-page do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento. Utilizou-se no Artigo 1 o método de distribuição pro-rata para realizar a redistribuição dos óbitos por causas mal definidas. Ademais, fez-se uso da técnica de analise de cluster com o objetivo de agrupar as capitais que apresentavam proporções de óbitos por causas mal definidas similares entre si.. Já no Artigo 2, utilizaram-se a técnica de estimação Bayesiana Empírica; as técnicas de estatística espacial e; por fim, o método Grade of Membership para encontrar tipologias dos municípios a partir de informações sobre mortalidade por causas externas associadas às variáveis socioeconômicas, demográficas e de infraestrutura. Quanto aos principais resultados, destaca-se no Artigo 1 que, em relação a qualidade dos dados, observou-se a formação de quatro grupos de capitais similares entre si, quanto a proporção de causas mal definidas. Com relação ao comportamento da mortalidade, segundo os três grandes grupos de causa de morte, notou-se tanto para o ano de 2000 como para 2010 a prevalência dos óbitos por doenças não transmissíveis para ambos os sexos, apesar de ter sido identificado a redução das taxas em algumas das capitais. As doenças transmissíveis se destacaram como a segunda causa de morte entre as mulheres. Também, foi possível verificar que os óbitos por causas externas são responsáveis pela segunda causa de morte entre os homens, além de apresentar um aumento entre as mulheres. Já quanto ao Artigo 2, destaca-se, em linhas gerais, não só uma ampliação das taxas de mortalidade por causas externas nos municípios, como também, uma ampliação da mancha configuradora de existência de mortes por causas externas para toda a área da região Nordeste. Em relação à tipologia dos municípios, construíram-se três perfis extremos: o Perfil 1, que congrega municípios com altas taxas de mortalidade por causas externas e os melhores indicadores sociais; o Perfil 2, composto por municípios que se caracterizam por iv apresentar reduzidas taxas de mortalidade por causas externas e os mais baixos indicadores sociais; e o Perfil 3, que agrupa municípios com intermediárias taxas de mortalidade e valores considerados medianos em relação aos indicadores sociais. Embora não se tenha verificado mudanças nas características dos perfis, observou-se o aumento da proporção dos municípios que pertencem ao Perfil extremo 3, levando em consideração os perfis mistos.
URI: http://repositorio.ufrn.br/handle/123456789/19989
Aparece nas coleções:PPGDEM - Mestrado em Demografia

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
ThiagoDeMedeirosDantas_DISSERT.pdf2,48 MBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.