Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/20093
Título: Uma reflexão sobre a vitalidade urbana das praças de Natal/RN
Autor(es): Santana, Tricia Caroline da Silva
Palavras-chave: Espaços públicos;Praças;Morfologia urbana;Percepção ambiental
Data do documento: 23-Mar-2015
Editor: Universidade Federal do Rio Grande do Norte
Citação: SANTANA, Tricia Caroline da Silva. Uma reflexão sobre a vitalidade urbana das praças de Natal/RN. 2015. 186f. Tese (Doutorado em Arquitetura e Urbanismo) - Centro de Tecnologia, Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2015.
Resumo: Squares are urban public open spaces whose use combines a number of elements that can provide their vitality, some of which can be enhanced through strategic projects. Given this general framework, the starting question which triggered this thesis: Would the elements that the literature indicate influence the vitality of the squares be perceived by their users? The hypothesis put forward was that users give priority to elements directly involved in the appropriation of space, especially the furniture and existing equipment, levels of shade and security. The focus of empirical research were public squares located in the city of Natal-RN, with the aim to identify elements that contribute to the vitality of the public squares in the city, through the relationship between spatial morphology and environmental awareness. The methodology adopted was a Case Study conducted by multimethod, using the following procedures: morphological analysis based on literature and information at three levels (radius of influence, 500m; immediate surroundings; environment itself); systematic observation (behavioral mapping centred in the location); and semi-structured interviews with users. The results showed that the public spaces more integrated in the urban areas have greater potential for use, however, its effective use depends on the perception of individuals, so that its vitality is mainly due to items identified by users as central to their continued presence in the environment because they directly affect their wellbeing and the image of the location. So some elements, notably furniture and urban equipment, are more easily detected than others, revealing that they are essential to the perception of users, so that their presence, quality and location appeared to have greater impact on use. In addition, the amount of shade and security showed as items that ensure that individuals experience public spaces more often, since the (likely) users are aware of the conservation actions or abandonment that take place on these sites, revealing itself to be potentially involved in the rescue of these spaces. Overall, the general hypothesis is only partially proven because in many situations, the vitality of squares appeared not only to be related to the elements investigated, but also additional aspects - environmental, nature, economic, social and cultural - which should also be studied.
metadata.dc.description.resumo: Praças são espaços livres públicos urbanos cuja utilização combina uma série de elementos que podem proporcionar sua vitalidade, alguns dos quais podem ser potencializados por meio de estratégias projetuais. Diante desse quadro geral, uma pergunta de partida desencadeou esta tese: os elementos que a literatura indica influenciarem a vitalidade das praças são percebidos pelos seus usuários? A hipótese defendida foi que os usuários priorizariam os elementos diretamente envolvidos na apropriação do espaço, especialmente o mobiliário e os equipamentos existentes, o sombreamento e a segurança. O foco da investigação empírica foram praças públicas localizadas na cidade de Natal-RN, com o objetivo de identificar elementos que contribuem para a vitalidade das praças públicas desta cidade, por meio da relação entre morfologia espacial e percepção ambiental. Como metodologia adotou-se o Estudo de Caso realizado por meio de multimétodos, utilizando os seguintes procedimentos: análise morfológica realizada com base nas indicações da literatura e em três níveis distintos (raio de influência, 500m; entorno imediato; ambiente em si); observação sistematizada (mapeamento comportamental centrado-no-lugar); e entrevista semi-estruturada com os usuários. Os resultados evidenciaram que espaços mais integrados na malha urbana tem maior potencial de uso, entretanto, sua utilização efetiva depende da percepção dos indivíduos, de modo que sua vitalidade decorre principalmente de itens identificados pelos usuários como fundamentais para sua permanência no ambiente, pois afetam diretamente seu bem-estar e a imagem do lugar. Assim, alguns elementos, notadamente o mobiliário e os equipamentos urbanos, são mais facilmente detectáveis que outros, se revelando essenciais à percepção dos usuários, de modo que sua presença, qualidade e localização aparentaram ter maior interferência no uso. Além disso, o sombreamento e a segurança mostraram-se itens a garantir a fim de que as pessoas vivenciem mais frequentemente os espaços públicos, uma vez que os (prováveis) usuários estão atentos para as ações de preservação ou de abandono que incidem sobre esses locais, revelando-se como potencialmente envolvidos no resgate desses espaços. No geral, a hipótese previamente determinada se sustentou apenas parcialmente, pois, em muitas situações, a vitalidade das praças aparentou não estar relacionada apenas aos elementos trabalhados, de modo que outros aspectos - de cunho ambiental, econômico, social e cultural - deveriam ser investigados.
URI: http://repositorio.ufrn.br/handle/123456789/20093
Aparece nas coleções:PPGAU - Doutorado em Arquitetura e Urbanismo

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
TriciaCarolineDaSilvaSantana_TESE.pdf17,59 MBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.