Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/20149
Título: Variação entre os pronomes tu e você na função de sujeito na fala de Natal (RN): uma abordagem sociofuncionalista
Autor(es): Silva, Francielly Coelho da
Palavras-chave: Pronomes sujeitos de segunda pessoa do singular;Conversação;Natal (RN);Sociofuncionalismo
Data do documento: 23-Mar-2015
Editor: Universidade Federal do Rio Grande do Norte
Citação: SILVA, Francielly Coelho da. Variação entre os pronomes tu e você na função de sujeito na fala de Natal (RN): uma abordagem sociofuncionalista. 2015. 102f. Dissertação (Mestrado em Estudos da Linguagem) - Centro de Ciências Humanas, Letras e Artes, Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2015.
Resumo: In this dissertation, under the light of a sociofunctionalist approach (TAVARES, 2003; 2013; GORSKI; TAVARES, 2013), I analyze 378 data of pronouns tu and você extracted from 12 conversations belonging to Natal Conversational Data Base (CUNHA, 2010). I have the following objectives: (i) mapping linguistic and extralinguistic specialization trends of second person singular subject pronouns tu and você in the speech of Natal (RN); (ii) assessing the role of the principle of persistence (HOPPER, 1991) as a possible motivating factor of specialization trends of pronouns tu and você; (iii) identify in which of the six pronouns subsystems proposed by Scherre et al. (2009) is situated the speech community of Natal portrayed in this study. In order to achieve the proposed objectives, I submitted the data to multivariate statistical analysis, which have provided frequencies and relative weights.I obtained, as relevant factor groups, according to the statistical analysis, the nature of the relationship between the interlocutors (if the relationship is asymmetric, less intimate, and more formal, the use of você is favored; if the relationship is symmetrical, intimate and informal, the use of tu is favored); the degree of formality of the environment in which the conversation takes place (in more informal environments tu was favored; in more formal environments você were favored); and the type of discourse (reported / not reported) (tu was favored in not reported discourse and você was favored in reported discourse). Based on results regarding to these factors groups, I organized a panorama of specializations of pronouns tu and você, noting that tu seems specialized for more informal contexts of use than those for which você seems specialized. The motivation underlying these trends of specialization may be the principle of persistence, since along its historical development, você carries a trace of greater formality or, at least, less intimacy, when contrasted to tu. Finally, I concluded that, of the six pronoun subsystems proposed by Scherre et al. (2009), the speech community of Natal can be framed in the fifth, characterized by variable use of subject pronouns tu and você, with more frequent use of você than tu, and rare occurrence of agreement of tu with second-person singular verb.
metadata.dc.description.resumo: À luz de uma abordagem sociofuncionalista (TAVARES, 2003; 2013; GÖRSKI; TAVARES, 2013), analiso 378 dados dos pronomes tu e de você, extraídos de 12 conversações integrantes do Banco Conversacional de Natal (CUNHA, 2010). Tenho como objetivos: (i) mapear tendências linguísticas e extralinguísticas de especialização dos pronomes sujeitos de segunda pessoa do singular tu e você na conversação de Natal (RN); (ii) avaliar o papel do princípio da persistência (HOPPER, 1991) como um possível elemento motivador das tendências de especialização dos pronomes tu e você; (iii) identificar em qual dos seis subsistemas pronominais propostos por Scherre et al. (2009) se insere o da conversação de Natal retratada neste estudo. A fim de alcançar os objetivos propostos, submeti os dados a tratamento estatístico multivariado para o fornecimento de frequências e pesos relativos. Obtive, como grupos de fatores relevantes, de acordo com a análise estatística, a natureza da relação entre os interlocutores (se a relação é assimétrica, pouco íntima e mais formal, o uso do você é favorecido, se a relação é simétrica, íntima e informal, o uso do tu é favorecido); o grau de formalidade do ambiente em que ocorre a conversação (em ambientes mais informais o tu foi favorecido; em ambientes mais formais, o você foi favorecido); e o tipo de discurso (relatado/não relatado) (o tu foi favorecido no discurso não relatado e o você foi favorecido no discurso relatado). Com base nos resultados referentes a esses grupos de fatores, organizei o quadro de especializações dos pronomes tu e você, observando que o tu parece especializado para contextos de uso mais informais do que aqueles para os quais o você parece especializado. A motivação subjacente a essas tendências de especialização pode ser o princípio da persistência, pois, ao longo de seu desenvolvimento histórico, o você manifesta um traço de maior formalidade ou, ao menos, de menor intimidade, quando contrastado com o tu. Por fim, concluí que, dos seis subsistemas pronominais propostos por Scherre et al. (2009), a comunidade de fala de Natal pode ser enquadrada no quinto, caracterizado pelo uso variável dos pronomes sujeito tu e você, com frequência maior de uso de você do que de tu, e rara ocorrência de concordância do tu com verbo de segunda pessoa do singular.
URI: http://repositorio.ufrn.br/handle/123456789/20149
Aparece nas coleções:PPGEL - Mestrado em Estudos da Linguagem

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
FranciellyCoelhoDaSilva_DISSERT.pdf1,58 MBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.