Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/20338
Título: Avaliação do teste de elevação do calcanhar e composição corporal em mulheres idosas com doença arterial obstrutiva periférica
Autor(es): Silva, Ana Gabriela Câmara Batista da
Palavras-chave: Doença arterial obstrutiva periférica;Composição corporal;Teste de elevação do calcanhar;Índice tornozelo braquial
Data do documento: 27-Fev-2015
Editor: Universidade Federal do Rio Grande do Norte
Citação: SILVA, Ana Gabriela Câmara Batista da. Avaliação do teste de elevação do calcanhar e composição corporal em mulheres idosas com doença arterial obstrutiva periférica. 2015. 65f. Dissertação (Mestrado em Fisioterapia) - Centro de Ciências da Saúde, Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2015.
Resumo: Peripheral Artery Disease (PAD) is a chronic atherosclerotic pathology caused by occlusion of peripheral arterial circulation. The standing Heel Rise Test (HRT) has been recommended as a relevant clinical instrument to evaluate endurance and muscular performance in the lower limbs; however, its capacity to predict disability resulted from PAD and its relation to body composition has not yet been elucidated. The aim of this study was to evaluate muscular endurance of the lower limbs using the Heel Rise Test, and to compare body composition through ankle-brachial index in elderly women with and without PAD. Sixty women were evaluated, where 39 presented normal ankle-brachial index and 21 with PAD. The body composition was mensured by segmental multi-frequency bioelectrical impedance. There were no significant differences in body composition between groups apart tendency to lower muscular mass in lower limbs on the group of ankle-brachial index with PAD. The number of repetitions on HRT showed correlation with body composition regarding body fat percentages (Fat mass r= -0,461, p<0,001; Percentage body fat r= -0,45, p<0,001; Percentage trunk mass r= -0,584, p<0,0001; Fat trunk mass r= -0,45, p<0,001) and muscular mass in lower limbs normalized by the weight; nevertheless, there was no correlation with ankle-brachial index, that was only associated with the velocity performed on the test (r= -0,3001, p=0,019). While HRT has correlation with body composition, particularly with lower limb muscular mass, and presents effectiveness in evaluating muscular endurance in lower limbs, standardization of the test parameters is necessary in order to have sensitivity in the diagnosis and determinations of PAD progression in women.
metadata.dc.description.resumo: A doença arterial obstrutiva periférica (DAOP) é uma patologia oclusiva crônica da circulação arterial periférica causada principalmente por aterosclerose. Um dos métodos clínicos propostos para avaliação do endurance e função muscular de membros inferiores é o Heel Rise Test (HRT) ou teste de elevação do calcanhar, porém sua capacidade de predizer a disfunção causada pela DAOP e sua relação com a composição corporal não foram elucidados. O objetivo geral do trabalho foi avaliar o endurance da musculatura de membros inferiores, através do HRT, e a composição corporal em mulheres idosas com índice tornozelo-braquial (ITB) compatível com a DAOP e mulheres com ITB Normal. Foram avaliadas 60 mulheres idosas, sendo 39 com ITB normal e 21 com ITB DAOP. A composição corporal foi quantificada através da bioimpedância elétrica multifrequencial segmentar direta. Não foram observadas diferenças marcantes de composição corporal entre grupos além de tendência de menor valor de massa muscular em membros inferiores no grupo ITB DAOP. O número de repetições no HRT apresentou correlação com a composição corporal tanto de massa de gordura e suas porcentagens (Massa de gordura corporal r= -0,461, p<0,001; porcentagem de gordura corporal r= - 0,45, p<0,001; Porcentagem de gordura de tronco r= -0,584, p<0,0001; Massa de gordura de tronco r= -0,450, p<0,001), quanto de massa muscular em membros inferiores normalizada pelo peso (r= 0,434, p<0,001); contudo, não houve correlação com o ITB que apenas correlacionou-se com a velocidade de realização do teste (r= -0,300; p=0,019). Embora apresente correlação com a composição corporal, sobretudo massa muscular de membros inferiores e seja útil para avaliação da endurance muscular de membros inferiores, padronizações dos parâmetros do HRT são necessárias para que o teste tenha sensibilidade no diagnóstico e determinação da progressão da DAOP em mulheres.
URI: http://repositorio.ufrn.br/handle/123456789/20338
Aparece nas coleções:PPGFS - Mestrado em Fisioterapia

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
AnaGabrielaCamaraBatistaDaSilva_DISSERT.pdf1,27 MBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.