Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/20369
Título: A (não) assunção da responsabilidade enunciativa em livros didáticos de língua portuguesa dos 4º e 5º anos
Autor(es): Jales, Adriana Morais
Palavras-chave: Análise textual dos discursos (ATD);Responsabilidade enunciativa;Elos enunciativos;Livro didático;Compreensão de texto
Data do documento: 20-Mar-2015
Editor: Universidade Federal do Rio Grande do Norte
Citação: JALES, Adriana Morais. A (não) assunção da responsabilidade enunciativa em livros didáticos de língua portuguesa dos 4º e 5º anos. 2015. 233f. Tese (Doutorado em Estudos da Linguagem) - Centro de Ciências Humanas, Letras e Artes, Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2015.
Resumo: Portuguese textbook has been the focus of many investigations, nevertheless, the theme still has much to be discussed, reflected and broadened. This conviction mobilized us to perform this research, seeking to answer three questions: (1) how does the author of the textbook induce the student to give his opinion in comprehension questions of text in Portuguese textbook of 4th and 5thgrade? Which enunciative links are used by the author of the textbook in comprehension questions of text concerning to the assumption of enunciative responsability? And (3) Which enunciative links are used by the author of the textbook in comprehension questions of text concerning to the non assumption of enunciative responsability? In this direction, we define as objective to id entify, describe, analyze and interpret how the (non) assumption of enunciative responsibility materializes itself in Portuguese textbooks. The theme is echoed in the guidelines of the Parâmetros Curriculares Nacionais PCN (1998; 2001), who assume that all education committed to citizenship need to create conditions in order the student can develop his discursive competence" (BRAZIL, 1998, p. 23). This assertion of PCN (1998; 2001) is closely related to our research object, and therefore, it has corroborated to the accomplishment of this study. So, we analyze the comprehension questions of the texts that are elaborated by the authors of Portuguese textbooks of the 4th and 5th grade, used at public schools in the city of Natal-RN in 2010. As a theoretical basis, we have considered the postulates of Textual Analysis of Discourses ATD and Enunciative Linguistics. Our research was mainly based on the studies of Adam (2011), Nølke (1994; 2001; 2006; 2009; 2013), Nølke, Fløttum e Norén (2004) Rabatel (2004; 2005; 2008; 2009), Guentchéva (1994; 1996). Our data analysis revealed that the authors of Portuguese textbooks explore the reading comprehension, inducing students to answer questions that may be categorized like: (1) induction to the assumption of enunciative responsibility, (2) induction for non assumption the enunciative responsibility, (3) orientation for the study of vocabulary and grammar and (4) orientation of extra themes. The results from the comparison of the books of 4th and 5th grade of the two analyzed collections, we observed through the links of (non) responsability Nølke (1994; 2001; 2006; 2009; 2013), Nølke, Fløttum e Norén (2004), which in 79% of the questions, the authors induce the decoding of a content objectively inscribed in the text. In this sense, the notion of understanding a text is compromised, since it is limited to copying contents or transcription exercises, failing to consider the interactive use of language, or rather, failing to expand the student's knowledge in the (re)construction of the text of the meanings. This shows that there is a lack in the deal with the text that includes the textual discursive resources in the reading activities in Portuguese textbooks. We recall, in this direction, the works of Marcuschi (2005), Antunes (2003, 2005), and Bunzen Rojo (2008), among others authors who contributed greatly to orient the choice of Portuguese textbooks. Finally, we believe that the study about the enunciative responsibility phenomenon in Portuguese texto oks offers, above all, instruments in order to the interlocutors identify the elements present in the enunciation and the effects that these elements bring to the (re) construction of the meanings in texts that they read and write in the classroom.
metadata.dc.description.resumo: O livro didático de Língua Portuguesa vem sendo o foco de muitas investigações, apesar disso, o tema ainda tem muito a ser discutido, refletido e ampliado. Essa convicção nos mobilizou a realizar essa investigação, buscando responder três perguntas: (1) Como o autor do livro didático induz o aluno a se posicionar em questões de compreensão de texto do livro didático de Língua Portuguesa? (2) Que elos enunciativos são usados pelo autor do livro didático em questões de compreensão do texto no que diz respeito à assunção da responsabilidade enunciativa? e (3) Que elos enunciativos são usados pelo autor do livro didático em questões de compreensão do texto no que diz respeito à não assunção da responsabilidade enunciativa? Nessa direção, estabelecemos como objetivos identificar, descrever, analisar e interpretar como se materializa em livros didáticos de Língua Portuguesa a (não) assunção da responsabilidade enunciativa. A temática encontra eco nas orientações dos Parâmetros Curriculares Nacionais - PCN (1998; 2001), que assumem que “toda educação comprometida com o exercício da cidadania precisa criar condições para que o aluno possa desenvolver sua competência discursiva” (BRASIL, 1998, p. 23). Essa assertiva dos PCN (1998; 2001) tem estreita relação com nosso objeto de pesquisa, tendo, pois, corroborado para a realização do estudo. Assim, analisamos questões de compreensão de texto elaboradas por autores dos livros didáticos de Língua Portuguesa do 4º e do 5º ano, trabalhados nas escolas públicas do município de Natal - RN, em 2010. Nossa ancoragem teórica circunscreve-se nos postulados da Análise Textual dos Discursos - ATD e da Linguística Enunciativa. Subsidiamo-nos, principalmente, em estudos de Adam (2011), Nølke (1994; 2001; 2006; 2009; 2012), Nølke, Fløttum e Norén (2004), Rabatel (2004; 2005; 2008; 2009), Guentchéva (1994; 1996). A análise dos dados revelou que autores de livros didáticos de Língua Portuguesa exploram a compreensão de texto, induzindo os alunos a responderem questões que podem ser, assim, categorizadas: (1) indução para a assunção da responsabilidade enunciativa, (2) indução para a não assunção da responsabilidade enunciativa, (3) orientação para o estudo do léxico e da gramática e (4) orientação de temas extras. Pelos resultados decorrentes da comparação entre os livros de 4º. e 5º. anos das duas coleções analisadas, observamos, através dos elos de (não) responsabilidade Nølke (1994; 2001; 2006; 2009; 2012), Nølke, Fløttum e Norén (2004), que em 79% das questões, os autores induzem a decodificação de um conteúdo objetivamente inscrito no texto. Nesse sentido, a noção de compreender um texto fica comprometida, uma vez que se limita à cópia de conteúdos ou exercícios de transcrição, deixando de contemplar o uso interativo da língua, ou melhor, deixando de ampliar o conhecimento do aluno na (re)construção dos sentidos do texto. Isso evidencia que ainda falta um trabalho com o texto que contemple os recursos textual-discursivos nas atividades de leitura nos livros didáticos de Língua Portuguesa. Evocamos, nessa direção, os trabalhos de Marcuschi (2005), Antunes (2003, 2005), Bunzen e Rojo (2008), entre outros autores que muito contribuíram para orientar a escolha de livros didáticos de Língua Portuguesa. Por fim, entendemos que o estudo sobre o fenômeno da responsabilidade enunciativa em livros didáticos de Língua Portguesa oferece, sobretudo, ferramentas para que os interlocutores identifiquem os elementos presentes na enunciação e os efeitos que esses elementos trazem para a (re)construção dos sentidos nos textos que eles leem e escrevem na sala de aula.
URI: http://repositorio.ufrn.br/handle/123456789/20369
Aparece nas coleções:PPGEL - Doutorado em Estudos da Linguagem

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
AdrianaMoraisJales_TESE.pdf7 MBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.