Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/20427
Título: A atuação dos psicólogos nos centros de referência em saúde do trabalhador
Autor(es): Keppler, Isabel Lopes dos Santos
Palavras-chave: Psicologia;Saúde do trabalhador;Políticas públicas
Data do documento: 28-Ago-2015
Editor: Universidade Federal do Rio Grande do Norte
Citação: KEPPLER, Isabel Lopes dos Santos. A atuação dos psicólogos nos centros de referência em saúde do trabalhador. 2015. 136f. Dissertação (Mestrado em Psicologia) - Centro de Ciências Humanas, Letras e Artes, Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2015.
Resumo: The field of Worker ́s Health is not present, or appears briefly, in the academic education of the Brazilian psychologist. However, it is observed on the one hand, as a result of the expansion of Psychology courses, the increasing supply of professionals that act not only in the Occupational field as in many others. On the other hand, a demand (from companies, the State and even from workers in unions) that psifields respond to the impacts of work (and the absence of it, in the case of unemployment) on mental health. The field of Worker ́s Health was introduced as public policy in Brazil with the Federal Constitution of 1988, and in 2002, the Worker ́s Health Reference Centres (CEREST in Portuguese) become the core policy, considered "dissemination poles". The psychologist acts in those reference units since their formation and we understand the importance of investigating its performance. This work is a study about the work of psychologists in CERESTs and the theoretical-political field of Worker ́s Health. Thus, an online questionnaire was made with psychologists working in CERESTs, where we obtained 48 replies. The analysis is divide into four topics: (1) data and profile of the psychologist, (2) activities of the psychologist in CEREST, (3) service and policy scenario and (4) action strategies. The study showed the limits present, from the academic education to everyday practice, and made possible to understand the difficulties in putting in practice the proposals on Worker ́s Health given the conditions imposed by a neoliberal agenda, rather than related to the commitment or not from the professional. In addition to identifying such limits, also points out action strategies for a performance more aligned with the field, some proposed by the professionals themselves.
metadata.dc.description.resumo: O campo da Saúde do Trabalhador não está presente, ou aparece de forma limitada na formação do Psicólogo. No entanto observa-se de um lado, como fruto da expansão dos cursos de Psicologia, a oferta cada vez maior de profissionais para atuar não só na área do Trabalho como em diversas outras. De outro, uma demanda (das empresas, do Estado e mesmo dos trabalhadores, nos sindicatos) para que as áreas psi respondam aos impactos do trabalho (e da ausência, no caso do desemprego) na saúde mental. O campo da Saúde do Trabalhador se consolida como política pública no Brasil a partir da Constituição Federal de 1988, e em 2002, os Centros de Referência em Saúde do Trabalhador (CEREST) torna-se a principal política, considerado “polo irradiador”. O psicólogo atua nessas unidades de referência desde a sua formação e compreende-se a importância de investigar a sua atuação. O presente trabalho é um estudo sobre a articulação entre a atuação dos psicólogos nos CERESTs e o campo teórico-político da Saúde do Trabalhador. Para tanto, foi realizado um questionário on line com psicólogos que atuam nos CERESTs, em que obteve-se 48 respostas. A análise é dividida em quatro tópicos: (1) dados e perfil do psicólogo, (2) atividades do psicólogo no CEREST, (3) cenário do serviço e da política e (4) estratégias de ação. O estudo apresentou limites presentes desde a formação à prática cotidiana, e permitiu compreender as dificuldades em efetivar as propostas em Saúde do Trabalhador diante das condições impostas por um modelo de Estado neoliberal, mais do que relacionadas ao compromisso ou não do profissional. Além de identificar tais limites, também aponta estratégias de ação para uma atuação mais alinhada com o campo, algumas propostas pelos profissionais.
URI: http://repositorio.ufrn.br/handle/123456789/20427
Aparece nas coleções:PPGPSI - Mestrado em Psicologia

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
IsabelLopesDosSantosKeppler_DISSERT.pdf1,81 MBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.