Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/20461
Título: Mia couto: por uma pedagogia da doce ira
Autor(es): Souza, Louize Gabriela Silva de
Palavras-chave: Educação;Complexidade;Diversidade cultural;Mia Couto
Data do documento: 5-Nov-2014
Editor: Universidade Federal do Rio Grande do Norte
Citação: SOUZA, Louize Gabriela Silva de. Mia Couto: por uma pedagogia da doce ira. 2014. 108f. Dissertação (Mestrado em Educação) - Centro de Educação, Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2014.
Resumo: This dissertation reveals and assesses the important ideas in the work of the Mozambican Mia Couto with the purpose of suggesting the principles of what we call a Sweet Wrath Pedagogy. It presents a proposal of ethical and political basis that aims at sensitizing Latin American and Brazilian educators for the construction of a complex education in a transdisciplinary basis in order to potentialize creativity. In an intelligible, simple, affectionate and seductive manner, this work triggers a discussion which is able to raise the will of breaking free from a world mastered by the monoculture of mind (Vandana Shiva) and responsible for the imposition of values such as individualism and competition. Given the magnitude of Mia Couto‟s work, it was selected two books of a more political and essayistic nature to establish the grounds for the dissertation, namely: Pensatempos. Textos de opinião (2005) and E se Obama fosse africano? E outras interinvenções (2009). Additionally, interviews given by the author for magazines, newspapers and electronic media are used. The novels, short stories, poems, chronicles and essays were organized and clustered in frames so as to give the reader a broad view of the author‟s work. Of a bibliographic nature, this dissertation dialogues with thinkers like Edgar Morin, Maria da Conceição de Almeida, Jean-Jacques Rousseau and Teresa Vergani, among others. The dissertation is situated in the interface between literature, politics, and education.
metadata.dc.description.resumo: A dissertação expõe e problematiza as ideias importantes presentes naobra do moçambicano Mia Couto, com vistas a sugerir princípios pedagógicos do que chamamos de uma Pedagogia da Doce Ira. Apresenta uma proposta de base política e ética que tem como objetivo sensibilizar educadores brasileiros e latino-americanos para a construção de uma educação complexa de base transdisciplinar e potencializadora de criatividade. Promove uma discussão capaz dedespertar nos sujeitos o desejo de romper de forma inteligível, simples, afetuosa e sedutora, com um mundo maestrado pela monocultura da mente (Vandana Shiva), responsável por impor valores que privilegiam o individualismo e a competição. Diante da magnitude da obra de Mia Couto, selecionei dois livros de natureza política e ensaística que serviram de matrizes para a dissertação. São eles: Pensatempos. Textos de opinião (2005) e E se Obama fosse africano? E outras interinvenções (2009). Além disso, utilizo entrevistas concedidas pelo autor em revistas,jornais e meio eletrônico. Os livros de romances, contos, poesias, crônicas e ensaios foram agrupados e organizados em quadros para permitir ao leitor uma visão geral da obra. De natureza bibliográfica, o trabalho tem como interlocutores pensadores como Edgar Morin, Maria da Conceição de Almeida, Jean-Jacques Rousseau, Teresa Vergani, entre outros. A dissertação se situa na interface da tríade literatura, política e educação.
URI: http://repositorio.ufrn.br/handle/123456789/20461
Aparece nas coleções:PPGED - Mestrado em Educação

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
LouizeGabrielaSilvaDeSouza_DISSERT.pdf2,8 MBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.