Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/20482
Título: Investigação do papel dos receptores 5-HT3 da substância cinzenta periaquedutal dorsal na modulação dos comportamentos relativos à ansiedade no labirinto em cruz elevado e no campo aberto em ratos
Autor(es): Garcia, Jarmilla Bow Ltaif
Palavras-chave: Ansiedade;Substância cinzenta periaquedutal dorsal;Serotonina;Receptor 5-HT3;Dolasetron;m-Chlorophenylbiguanide (mCPBG);Labirinto em cruz elevado;Campo aberto
Data do documento: 25-Jun-2015
Editor: Universidade Federal do Rio Grande do Norte
Citação: GARCIA, Jarmilla Bow. Investigação do papel dos receptores 5-HT3 da substância cinzenta periaquedutal dorsal na modulação dos comportamentos relativos à ansiedade no labirinto em cruz elevado e no campo aberto em ratos. 2015. 76 f. Dissertação (Mestrado em Ciências Biológicas) – Programa de Pós-Graduação em Ciências Biológicas. Universidade Federal do Rio Grande do Norte, 2015.
Resumo: Anxiety is an emotional state characterized by physiological and psychological changes that provide an unpleasant feeling to the individual. However this behavior has great adaptive value, since it alerts the individual about possible dangers that particular situation can offer. It has been identified various brain regions related to neural substrate of anxiety and, among them, it is the periaqueductal gray matter (PAG). Several studies have demonstrated the involvement of serotonergic system of the dorsal portion of PAG (DPAG) in the modulation of behaviors related to anxiety. In view of this, the objective of this study was to evaluate the role of 5-HT3 receptors of the DPAG in the modulation of behaviors related to anxiety and locomotion in rats tested in the elevated plus maze (EPM) and open field (OF). Wistar rats received microinjection of 5-HT3 receptor antagonist dolasetron (100ng, 500ng and 1000ng) (experiment 1), 5-HT3 receptor agonist m-Chlorophenylbiguanide (mCPBG) (2,5μg, 5μg and 10mg) (Experiment 2) or saline 0.9% in the DPAG. After 10 minutes (experiment 1) or 5 minutes (Experiment 2), the rats were placed in the EPM and their performances were evaluated during 5 minutes. Twenty-four hours later the animals received the same doses that were microinjected on the previous day in the DPAG and after 10 minutes (experiment 1) or 5 minutes (experiment 2) were placed in OF and their behaviors were assessed for 15 minutes. In experiment 1 microinjection of dolasetron did not change the parameters of anxiety and locomotion in EPM and OF. In the experiment 2, the mCPBG at doses of 5μg and 10mg produced anxiolytic effect in EPM without changes in locomotor behavior. These results suggest that activation of 5-HT3 receptors in the SCPD eliciate an anxiolytic effect in rats evaluated in EPM.
metadata.dc.description.resumo: A ansiedade é um estado emocional caracterizado por alterações fisiológicas e psicológicas que oferecem uma sensação desagradável ao indivíduo. No entanto esse comportamento tem grande valor adaptativo, uma vez que alerta o indivíduo sobre os possíveis perigos que determinada situação possa oferecer. Já foram identificadas várias regiões encefálicas relacionadas ao substrato neural da ansiedade e dentre elas pode-se citar a substância cinzenta periaquedutal (SCP). Além disso, diversos estudos demonstraram o envolvimento do sistema serotonérgico da porção dorsal da SCP (SCPD) na modulação de comportamentos relativos à ansiedade. Tendo em vista isso, o objetivo desse trabalho foi avaliar o papel dos receptores 5-HT3 da SCPD na modulação de comportamentos relacionados à ansiedade e locomoção em ratos testados no labirinto em cruz elevado (LCE) e no campo aberto (CA). Ratos Wistar receberam a microinjeção do antagonista do receptor 5-HT3 dolasetron (100ng, 500ng e 1000ng) (experimento 1), do agonista do receptor 5-HT3m-Chlorophenylbiguanide (mCPBG) (2,5µg, 05µg e 10µg) (experimento 2) ou de salina a 0,9% na SCPD. Após 10 minutos (experimento 1) ou 5 minutos (experimento 2), os ratos foram colocados no LCE e seus comportamentos foram avaliados durante 5 minutos. Vinte e quatro horas depois, os animais receberam as mesmas doses com que foram microinjetados no dia anterior na SCPD e após 10 minutos (experimento 1) ou 5 minutos (experimento 2) foram colocados no CA e seus comportamentos foram avaliados durante 15 minutos. No experimento 1 a microinjeção do dolasetron não alterou os parâmetros de ansiedade e locomoção no LCE e CA. Já no experimento 2, o mCPBG nas doses de 5µg e de 10µg produziu efeito ansiolítico no LCE sem promover alteração locomotora no animal. Esses resultados sugerem que a ativação dos receptores 5-HT3 da SCPD favorece um efeito ansiolítico em ratos avaliados no LCE.
URI: http://repositorio.ufrn.br/handle/123456789/20482
Aparece nas coleções:PPGCB - Mestrado em Ciências Biológicas

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
JarmillaBowLtaifGarcia_DISSERT.pdf1,1 MBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.